Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Luta pelo topo e pela sobrevivência

 

A VIGÉSIMA primeira jornada do Moçambola-2012, que se disputa este fim-de-semana, está rodeada de grande expectativa. Para além do atractivo Liga Muçulmana-Costa do Sol, amanhã, teremos outros encontros interessantes, colocando frente-a-frente formações que lutam pelos lugares cimeiros e pela sobrevivência.

 

Aliás, o duelo entre “muçulmanos” e “canarinhos” reveste-se de muito interesse não apenas pelo facto de envolver equipas de renome, mas porque há interesses antagónicos. O Costa do Sol parte para este embate com objectivo de alcançar o pódio, um feito que ainda não logrou atingir esta época. Os “canarinhos” ocupam actualmente o quinto lugar com 32 pontos, menos dois que os Ferroviários de Maputo e da Beira, que estão na segunda e terceira posições.

 

 

A Liga Muçulmana, por sua vez, quer encurtar a distância que lhe separa do pódio, entanto que sexto classificado.  Os “locomotivas” da capital defrontam, amanhã, no Estádio 25 de Junho, em Nampula, o seu homónimo de Pemba, condenado à despromoção. Esta é uma oportunidade ímpar para os comandados de Nacir Armando se relançarem na corrida ao título, que está mais próximo do Maxaquene, que lidera com nove pontos de vantagem sobre a dupla “locomotiva”.

 

 

Os “locomotivas” da Beira, por seu turno, recebem, no domingo, o Desportivo. Este jogo reveste-se igualmente de tamanha importância, pois temos os beirenses projectados para a luta pelo título, senão a manutenção no pódio, e os “alvi-negros” que se desdobram para se livrarem da zona perigosa.   

 

  

Quem procura recuperar os lugares cimeiros é o Vilankulo FC que, ao empatar na anterior ronda com os “locomotivas” da capital, caiu da terceira para a quarta posição. O Vilankulo desloca-se ao reduto do Ferroviário de Nampula, que viu a sua situação a complicar-se na derradeira ronda com a derrota frente ao Maxaquene. Os “locomotivas” procuram ascender aos lugares confortáveis da tabela, ocupando neste momento a nona posição, portanto não tão distantes da zona de aflição.

 

 

Enquanto isso, o líder Maxaquene vai ao reduto do Incomáti, que se vai afundando de jornada em jornada. Passam muitas jornadas que os açucareiros lutam para sair da zona de despromoção, mas sem sucesso. Portanto, isto torna este jogo muito arriscado para os “tricolores”, que não querem manter a sua vantagem intacta de modo a evitar surpresas de mau gosto.  

 

 

Aflito está também o Chibuto, que igualmente se vai quedando de jornada em jornada. Os gazenses, muito próximos da zona de despromoção, recebem a HCB pensando apenas na vitória, que é a única via de salvação. Embora jogando fora de portas, os tetenses não facilitarão porque vêm de duas derrotas consecutivas, que lhes empurraram dos lugares mais confortáveis para o meio da tabela.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias