Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Na “poule” há muitos “jogos” de interesse - denuncia Mohmed Munir, presidente do Desportivo de Nacala

Futebol em nampula

O PRESIDENTE do Desportivo de Nacala, na província de Nampula, Mansur Munir, disse num passado recente em entrevista ao “Notícias”, que nos campeonatos de futebol, vulgo “poule” de apuramento para o Moçambola, referentes à zona norte do país, isto é, envolvendo representantes daquela província e os de Cabo Delgado e Niassa, há muitos “jogos” de interesse de certas pessoas que fazem com que haja um vencedor antecipado do certame, prejudicando deste modo as equipas que por mérito próprio deveriam ser apuradas para o Moçambola bem assim o desenvolvimento que se pretende seja da modalidade naquela região.

 

Aquele dirigente de uma das colectividades desportivas mais importantes do norte do país referiu que a prevalência desta situação contribui também para a inutilização dos esforços que as direcções dos clubes que movimentam o futebol fazem com vista a conferir a competitividade não só dos campeonatos provinciais, como também e, sobretudo, da “poule” de apuramento para o Moçambola na zona.

 

Munir afirmou que a competição inicia com o programa já feito no que respeita fundamentalmente à equipa que deverá ser apurada, o representante do próximo Moçambola é escolhido com antecedência e tudo se faz para que isso aconteça, prejudicando dessa maneira as outras equipas que praticam um bom futebol capaz de representar a zona condignamente no campeonato nacional da modalidade.

 

O entrevistado argumentou a sua afirmação dizendo, por exemplo, que na passada “poule” de apuramento daquela zona para o presente Moçambola, cujo vencedor foi representante da província de Cabo Delgado, Ferroviário de Pemba, o Desportivo de Nacala, na sua óptica, foi o conjunto superior em todos os capítulos, mercê da entrega e ambição dos seus jogadores jovens incluindo a equipa técnica que fez um bom trabalho, acabou não vencendo a competição por ter sido alegadamente prejudicada.

 

“Os últimos jogos que realizámos em Pemba foram uma autêntica roubalheira da arbitragem. Não quero falar da última partida entre os Ferroviários de Pemba e Nacala, mas ouvi que tudo se fez para que o de Pemba ganhasse. Falando já do último jogo que realizámos em Pemba, dizer também que a arbitragem foi realmente tendenciosa, que nos prejudicou abertamente, sem nenhum peso de consciência, aliás, veio para matar, anulando o nosso golo perfeito e nítido, visto por todo o mundo que esteve presente”, disse Munir.

 

Ele acrescentou que o pior de tudo é que as próprias estruturas competentes do nosso futebol têm assistido a estes actos vergonhosos nos nossos campos, nada fazem em termos de tomada de medidas correctivas para o bem do desenvolvimento do desporto, em particular o futebol.

Dado aos transtornos que trazem os “jogos” de interesses no seio dos clubes ou jogadores de futebol, Mohmed Munir defende que seja feito desde já, um trabalho sério e responsável por quem de direito, no sentido de a partir da próxima “poule” de apuramento da zona norte para o Moçambola de 2013, não se registem esses “jogos” que acabam tirando competitividade e principalmente credibilidade da competição.

 

 

RIVALIDADE CONTRIBUI PARA EVOLUÇÃO DO FUTEBOL


Na cidade de Nacala, o Desportivo e Ferroviário são eternos rivais. Mas mesmo assim, logo que as duas formações foram apuradas para disputarem juntamente com o Ferroviário de Pemba (Cabo Delgado) e Águias do Planalto (Niassa) a “poule” de apuramento da zona norte para o Moçambola deste ano, em representação da província de Nampula, pensou-se que Nampula estaria em vantagem, pois que, eventualmente, uma poderia facilitar outra, o que não aconteceu, aventando-se a hipótese de que isso tinha sido devido à rivalidade daquelas colectividades.

 

Sobre isso o presidente do Desportivo de Nacala reconheceu a existência de fortes rivalidades entre os dois clubes, mas refutou que tal tenha contribuído para que uma delas, sobretudo o Desportivo não saísse vencedor da última “poule” de apuramento, pelo contrário conferiu ainda mais a competitividade da mesma, e que apenas foi manchada pela interferência de “interesses obscuros”.

 

A fonte disse que ao contrário do que se pensa, as rivalidades contribuem para o desenvolvimento do futebol na cidade de Nacala, é uma rivalidade sã, claro que não se defende que as pessoas protagonizem escaramuças ou cenas de violência. Explicou que não houve aproximação entre os dois clubes no sentido de uma facilitar a outra porque até à última jornada ambas tinham possibilidade de vencer, se não houvesse essa alegada injustiça.

 

Por conseguinte, Mohmed Munir apelou ao governo de Nampula para que trace desde já, um plano de apoio às equipas que disputam a “poule” de apuramento da zona norte em representação da província, pois que tem faltado a mão do executivo, facto que igualmente contribui para que elas enfrentem várias dificuldades.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias