Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Liga e Ferroviário na semana decisiva

Liga Muçulmana

LIGA Muçulmana e Ferroviário do Maputo, representantes nacionais nas competições africanas de futebol, decidem sábado o seu destino, com ambos em situação privilegiada de seguir em frente, nomeadamente na Liga na Liga dos Campeões e na Taça CAF.

 

Os campeões nacionais preparam a recepção, no seu campo, ao Mafunzo de Zanzibar, que vem ao Maputo com a difícil missão de anular o 2-0 da primeira “mão”, no seu solo. Nesta altura, a principal preocupação de Artur Semedo são as lesões de Momed Hagi e Sonito, dois jogadores fundamentais na equipa e que vão falhar o jogo de sábado, tal como aconteceu há cerca de 15 dias em Zanzibar.

 

Aliás, para além desta dupla, os “muçulmanos” não poderão contar com os préstimos de Miro e Josimar, por não terem sido inscritos a tempo. No entanto, caso a Liga confirme o seu favoritismo e se apure para os dezasseis-avos-de-final, os dois elementos poderão ser incluídos, na reabertura das inscrições, podendo, desta forma, darem o seu contributo frente ao Dynamos do Zimbabwe.

 

A turma “muçulmana” treina até amanhã, com sessões baseadas no aprimoramento táctico. Igualmente amanhã, o Mafunzo, que chega hoje ao Maputo, faz o habitual treino de adaptação ao relvado da Liga.

 

Nacir Armando o segundo da esquerda pra direita

Enquanto isto, o Ferroviário segue amanhã para Nairobi, onde vai defrontar o Gor Mahia. O triunfo em casa por três bolas a zero dá aos “locomotivas” algum conforto, mas não se pode embandeirar em arco.  Consciente disso, a equipa tem vindo a poupar da Taça de Honra algumas das suas principais unidades, casos de Clésio, Chico e Rachid.

 

As atenções do “staff” técnico, liderado por Nacir Armado, estão focalizadas, ao longo da  semana, no modelo táctico que permita aos “locomotivas” aguentar a pressão, não só do Gor Mahia como também dos seus adeptos, que certamente estarão em peso no “Nairobi City Stadium”.

 

A altitude é outro factor que joga contra o Ferroviário, com este a procurar acautelar-se. Assim, uma das medidas tomadas, para minimizar este aspecto negativo, é permanecer menos tempo possível no Quénia, motivo pelo qual a viagem só acontece amanhã, portanto, um dia antes do jogo.

 

 

Fonte:Jornal Noticias