Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Hóquei moçambicano terá uma nova imagem - Carlos Graça, presidente do Comité Europeu, na abertura do curso de capacitação das novas regras

Cursantes

ARRANCOU na segunda-feira, na capital do país, um curso de capacitação das novas regras de hóquei em patins. A formação está a ser orientada pelo presidente do Comité Europeu da modalidade (CERH), o português Carlos Graça, que durante dez dias irá capacitar árbitros, técnicos, jogadores e dirigentes sobre o novo regulamento.

 

Carlos Graça, que durante muitos anos foi árbitro internacional, afirmou que a introdução das novas regras no hóquei moçambicano melhorarão a imagem da modalidade. “Alguns continentes, sobretudo o europeu pôs em prática as novas normas. E os resultados foram positivos. O jogo passou a ser mais fluido, o nível de faltas diminuiu, o que tornou a partida menos prolongada, aumentando claramente o tempo útil dos jogos. Penso que Moçambique, cujo hóquei está em notável evolução, a introdução das novas regras será também um sucesso”.

 

Mas para que tal aconteça, Carlos Graça defende que os dirigentes terão que ser capazes de dar continuidade a estes ensinamentos. “É primordial que após o curso, se continue a fazer-se um acompanhamento até que a aplicação do novo regulamento se consolide”.

 

Falando sobre a razão que levou a alteração das regras, o presidente da comissão europeia frisou que a nível disciplinar a modalidade começava a ganhar contornos violentos.

 

Era visível alguma brutalidade na prática da modalidade com constantes faltas, algumas das quais graves, situações que faziam com que o jogo se prolongasse por muito tempo”.

 

Acrescentou que a competição estava a tornar-se pouco atractiva para o público e que por isso era preciso incutir nos atletas um espírito de maior disciplina.

EQUACIONA-SE MAIS ALTERAÇÕES

 

Carlos Graça sustenta, que as opiniões colhidas de vários intervenientes, deixou a comissão técnica que trabalhou na reformulação do manual de regras satisfeita. “O nosso projecto alcançou em parte os objectivos a que se propôs. Mas não significa que não possa haver alterações, até porque neste ano de experiência já detectámos alguns erros”.

 

 

No entanto, Carlos Graça diz que tais erros só deverão ser corrigidos no próximo ano. “Prometemos as federações que não iríamos mexer nas regras este ano para permitir que se adaptem em primeiro lugar a esta nova realidade”. Sublinhe-se, que as novas regras foram aprovadas em 2008.

 

 

Graça, que se encontra na capital do país a convite da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), refere que irá procurar leccionar da melhor forma para que todos os intervenientes retenham os ensinamentos, em particular os que estarão no Campeonato do Mundo do Grupo A, a realizar-se de 24 de Setembro a 1 de Outubro, em San Juan, Argentina.

 

 

Questionado sobre as implicações que as novas regras poderão ter para a Selecção Nacional no Mundial por apenas nesta altura estar a preparar-se para introduzir as novas regras quando estamos há sensivelmente três meses do evento, aquele dirigente defendeu haver tempo suficiente para os árbitros, técnicos, atletas e dirigentes as assimilarem.

APOIAREI SEMPRE QUE FOR SOLICITADO

 

A parceria entre o CERH e a FMP é para continuar por muitos anos. Carlos Graças sublinha que o bom relacionamento com a direcção da Federação Moçambicana permite que esta aliança se alargue a outros domínios. “Sempre que for solicitado estarei disponível a apoiar o desenvolvimento da modalidade. Fazendo uso das boas relações que temos com outras instituições ligadas a modalidade é possível ajudar ainda mais o hóquei moçambicano”, sentenciou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.