Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

MOÇAMBOLA 2011- Matchedje, 0-Fer. Beira, 0: Desencontrados com os golos

Ferroviario da Beira

MATCHEDJE e Ferroviário da Beira protagonizaram uma agradável partida de futebol. Apresentaram-se muito desinibidos e deliciaram o público que acorreu ao campo do Maxaquene com jogadas de belo recorte técnico. Nem parecia um encontro entre duas equipas que têm tido prestações modestas. No entanto, o empate a zero bola tirou o devido brilhantismo que o encontro merecia. Tanto “militares” como beirenses estiveram desencontrados com os golos e privaram os adeptos de vibrarem ainda mais. Afinal, são os golos que fazem a festa do futebol! 

 

A equipa “militar” foi a primeira a criar perigo, quando Jacinto, uma das melhores unidades em campo, aos oito minutos, tirou um adversário do caminho e rematou forte, valendo a atenção de Gervásio. A resposta dos beirenses surgiu aos 26 minutos. Michael, bem pelo flanco esquerdo, galgou terreno e fez uso do potente remate, mas Zacarias defendeu com segurança.

 

O jogo estava aberto, a palavra de ordem era atacar, e os “locomotivas” poderiam ter sido os primeiros a colher os frutos se Zico e Maninho, aos 28 e 29 minutos, não tivessem falhado com a baliza completamente escancarada. Akil Marcelino não queria acreditar no que estava a ver, a turma beirense tinha perdido a oportunidade de sair para o intervalo a vencer.

 

Na segunda parte, entrou Steven para o lugar de Zico, numa troca de avançado por avançado, no Ferroviário da Beira. Mapoga foi o primeiro a criar perigo. Descaído para o lado esquerdo, aproveitou o adiantamento do “keeper” e fez um remate cruzado, mas viu Hilário tirar-lhe aquilo que parecia um golo certo.

 

Num jogo de parada e resposta, o Matchedje criou a oportunidade mais clara de golo aos 77 minutos. Zito, sem marcação e só com Gervásio pela frente, cabeceou por cima. Já na ponta final, os “militares” tiveram maior posse de bola, mas não souberam tirar proveito.

O árbitro Dionísio Dongaze e seus auxiliares realizaram um bom trabalho.

 

FICHA TÉCNICA;


Árbitro: Dionísio Dongaze, coadjuvado por Mário Albino e Daniel Calavete. Quarto árbitro: Arlindo Silvano.

 

MATCHEDJE - Zacarias; Hilário, Cufa, Caló e Osvaldo; Zito, Eka e Jacinto; Jair (Silva); Nito (Calton) e Leonel (João).

 

FER BEIRA - Gervásio; Chico, Gildo, Barrigana e Faife; Mouka, Mupoga, Aurito (Eládio) e Michael; Maninho (Mitó) e Zico (Steven).

 

Acção disciplinar: cartão amarelo para Cufa, Caló e Mouka.

  • Ivo Tavares
Fonte:O Pais