Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Mudança traz muitas vantagens

A temporada  desportiva, que actualmente tem início a 1 de Janeiro e termina a 31 de Dezembro, passa a arrancar a 1 de Dezembro e terminar a 30 de Outubro do ano seguinte. Assim, fica  o mês de Novembro reservado ao períod o de defeso.
antonio chambal-baptista bonzo-victor miguel

Com esta mudança, pretende-se que os  clubes se organizarem melhor em termo

s de i

nscrições e regularização de contratos de jogadores. A medida visa, igualmente, dar um campo de manobra aos clubes que vão representar o país nas afrotaças,  para que tenham espaço suficiente para se prepararem devidamente. Em paralelo, as associações poderão, à luz do novo calendário da época, refazer a planificação das competições a levar a cabo sob a égide destas.

Algumas personalidades entrevistadas assumem que a mudança transporta consigo muitas vantagens, mas não deixam apelar aos clubes a trabalharem com mais brio profissional para tirarem proveito da medida.

Segundo António Chambal, vice-presidente da FMF, com este novo figurino, os clubes já poderão estabelecer outro tipo de contratos com os respectivos jogadores, tendo em conta os constrangimentos a que estavam anteriormente sujeitos. Chambal vincou que a alteração da época desportiva visou essencialmente compatibilizá-la com o calendário da CAF.

 

Com esta alteração, pretendemos resolver um problema administrativo que prejudica em grande medida as equipas participantes nas afrotaças, que não podem inscrever os seus jogadores em tempo útil nas competições africanas, nem estabelecer novos contratos com outros jogadores do seu interesse. Isto decorria do facto de as inscrições

na Confederação Africana de Futebol (CAF), gestora das provas continentais, terminarem a 31 de Dezembro, data em que encerra igualmente a época. Isso resultava em multas aos clubes, pelo facto de não poderem inscrever os atletas em tempo útil na CAF (em Dezembro).

Devo deixar claro que queremos forçar o arranque mais cedo do Moçambola, e, naturalmente, é de desejar que isso aconteça para acompanhar a nova realidade”.

 

Mudança traz mais vantagens


Para o vice-presidente para a área de Marketing na FMF, Baptista Bonzo, esta medida vai trazer muitas vantagens para o futebol moçambicano, a começar pela simplicidade e facilidade da inscrição dos jogadores na CAF (Confederação Africana de Futebol).

Esta medida não só beneficia aquilo que é o sistema de gestão dos clubes, mas, igualmente, vai evitar as questões controversas na mudança de clube, e, ainda, vai permitir um controlo efectivo dos contratos dos jogadores com os clubes. Por outro lado, vai dar oportunidade e tempo suficiente para que os clubes e jogadores possam fazer uma melhor negociação dos contratos”.

 

Demora na implementação é motivo de preocupação


O presidente da Associação de Futebol da Cidade de Maputo, Victor Miguel, mostrou-se preocupado com a demora na implementação das decisões que são tomadas na Assembleia Geral da Federação Moçambicana de Futebol (FMF). “A minha preocupação liga-se à demora na implementação das decisões tomadas em assembleia-geral. Muitas vezes decidimos bem, mas o mal de tudo vem só com a demora da implementação, e isto obriga a que na assembleia seguinte voltemos a discutir os mesmos assuntos. Devo dizer, ainda, que o estatuto do jogador e o regulamento de transferências, bem implementados, vão evitar conflitos na hora das transferências.”

 

 

 

 

 

Fonte:O Pais

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.