Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Encontrei na HCB uma grande equipa - considera o técnico português Vítor Urbano

CHEGOU, viu e… humildemente promete vencer. Treinador credenciado em Portugal, com passagem nalguns clubes conhecidos do futebol lusitano, casos do Beira-Mar, Paços de Ferreira, Chaves e Olhanense, Vítor Urbano aceitou, sem pestanejar, o repto que lhe foi lançado pela jovem e audaciosa Direcção da HCB para vir a Moçambique e abraçar um ambicioso projecto levado a cabo por uma colectividade que, mesmo não fazendo parte da carteira dos rotulados como tradicionais candidatos ao título, transborda fé na prossecução desse desiderato a breve trecho.

 

A história do representante do Songo no Campeonato Nacional de Futebol é recente, mas bastante promissora. Por exemplo, no ano transacto, ocupou o quarto lugar, sendo apenas superado pela Liga Muçulmana, Maxaquene e Ferroviário de Maputo. No Moçambola-2011, decorridas três jornadas, vai na segunda posição com sete pontos, frutos de um empate a zero bola frente ao Atlético Muçulmano, na estreia, e triunfos por 1-0 sobre Vilankulo FC e Matchedje.

 

Evidentemente que é um quadro que satisfaz o treinador, considerando que a HCB não é um candidato ao título de primeira linha. No entanto, Vítor Urbano quer mais, o que passa necessariamente por um trabalho mais aprofundado da equipa e até por ele próprio conhecer os seus jogadores e os adversários, tendo em conta que, para o técnico português, tudo é novidade em relação ao futebol moçambicano, com o qual se afirma bastante agradado.

 

No pretérito sábado, após a vitória sobre os “militares”, no Estádio da Machava, Vítor Urbano confessou a jornalistas que o seu trabalho está de certo modo facilitado, pois encontrou na HCB uma grande equipa, cheia de valores susceptíveis de fazer um campeonato à altura dos pergaminhos do clube. Para tanto, segundo o acordado, é necessário reestruturar o futebol da colectividade, sem descurar, porém, os bons resultados que a equipa precisa no Moçambola.

 

Entre o período em que cheguei ao Songo e o início da competição acho que estamos um bocadinho atrasados, uma vez que contávamos iniciar o campeonato precisamente neste fim-de-semana (19 e 20 de Março) em que já estamos na terceira jornada. Por isso, temos muito trabalho à frente, pois ao fim e ao cabo estamos a realizar a pré-época em pleno Moçambola”, disse o técnico da HCB, acrescentando: “Esta situação exigir-nos-á um redobrar de esforços e adopção de estratégias inteligentes que nos permitam estar ao mesmo nível dos nossos adversários, principalmente os de Maputo, que tiveram uma pré-temporada com muitas provas”.

 

AINDA VAMOS SURPREENDER

 

Apesar disso, o “mister” não abdica dos seus objectivos em cada jornada: somar três pontos, seja em que campo for. Por se tratar ainda de início do campeonato, acha normal a equipa não poder apresentar um futebol com o seu timbre, o que, assinala, será paulatinamente alcançado com o trabalho diário e mais jogos.

 

Concordando que encontrou no Songo um time composto por bons jogadores, Vítor Urbano não esconde a sua satisfação, afirmando-se feliz com a matéria-prima de que dispõe na HCB, até porque, segundo revelou, aguarda pela chegada nos próximos dias de novos reforços, nomeadamente para a linha da frente.

 

Esta equipa ainda vai surpreender”, promete o técnico, sublinhando, no entanto, a importância do trabalho de formação que deve ser feito, tirando partido das excelentes condições infra-estruturais que o clube oferece, como é o caso de dois campos de futebol com relva de grande qualidade.

 

Em relação ao futebol moçambicano, Vítor Urbano diz que está ainda na fase de o conhecer, se identificar com o mesmo e formar uma equipa coesa e altamente competitiva, pois chegar ao título, mesmo que não seja um objectivo imediato, não deixa de fazer parte das suas conjecturas.

Vítor Urbano, habituado à pressão, se até aqui vive dias calmos, a próxima jornada deverá ser um grande teste, quando a HCB receber no Estádio 27 de Novembro, no Songo, o Chingale, no “derby” de Tete que tanto faz as delícias do público como também é motivo de rivalidade entre os adeptos dos dois clubes.
 
Fonte:Jornal Noticias