Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

28.Mar.11

CAN-2012 - Qualificação comprometida!

OS “Mambas” comprometeram seriamente as suas aspirações de se qualificarem para o CAN-2012, cuja fase final terá lugar no Gabão/Guiné Equatorial, ao perderem ontem, em pleno Estádio da Machava, de forma humilhante, frente à Zâmbia, por 0-2, em partida que encerrou a primeira volta do Grupo C.

 Mambas
 

Ao fim desta etapa inicial, a Selecção Nacional soma quatro pontos, resultantes de um empate com a Líbia (0-0), uma vitória com as Comores (1-0) e uma derrota com a Zâmbia (0-2, ontem na Machava), enquanto os zambianos comandam provisoriamente a série com seis pontos, aguardando-se o embate de hoje, um tanto ou quanto tremido, entre a Líbia e as Comores, transferido para Bamako, devido a problemas políticos que se vivem na terra de Muammar Kadhafi. Aliás, os líbios são os únicos que ainda não perderam: empataram com os “M

” e venceram a Zâmbia.

 

 

O calendário da segunda volta é bastante complicado para os “Mambas”. Apenas recebem a frágil selecção das Comores na última ronda em Outubro, depois de duas saídas de grande risco, primeiro para a Zâmbia, em Junho, e depois para a Líbia, em Setembro.

 

No jogo de ontem, com o Estádio da Machava completamente cheio, os “Mambas” não tiveram atitude de batalhadores, como o têm sido, e muito menos raça. Andaram a passo de camaleão, apenas a verem os zambianos a passearem a sua classe.

 

Notou-se ontem que a Selecção Nacional precisa de reformas profundas. Alguns jogadores, que inclusivamente jogam no estrangeiro, denunciaram falta de ritmo competitivo e, acima de tudo, faltou aos “Mambas” um “patrão” no meio-campo, capaz de carregar a equipa para resolver questões ofensivas. Um daqueles jogadores que os ingleses denominam de “play maker”.

 

Aliado a isso, foi notória também a ausência de espírito de entreajuda. Não houve em nenhum momento de jogo uma compensação sequer, sobretudo quando a equipa perdesse a bola. Não havia interligação entre os sectores e os golos surgiram desses erros.

Daqui em diante, com a qualificação seriamente comprometida, é necessário arregaçar as mangas e contar com uma pontinha de sorte, pois tudo parece estar perdido, uma vez que os pontos neste tipo de competição ganham-se em casa e é aí onde os perdemos com a Líbia (um) e ontem com a Zâmbia (três).
  • Gil Carvalho

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.