Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Mambas sem ideias empatam com Líbia


A Líbia jogou na retranca e à procura de partir em contra-ataques que apanhassem a defensiva dos Mambas em contrapé. A defesa da nossa selecção tremeu em alguns momentos.

Mart Nooij foi fiel ao sistema 4x4x2, com a defensiva a ser composta por Dário Khan, na direita, Mano e Mexer como centrais, e Miro, a lateral esquerdo. No meio campo, Simão Mathe Jr. desempenhou a função de trinco, Jumisse, como médio ofensivo, Dominguez e Genito nas alas. Sem Dário Monteiro e Tico-Tico, principais apostas de Mart Nooij na frente de ataque na campanha de qualificação para o CAN-2010, em Angola, o técnico holandês confiou esta tarefa a Tony e Hélder Pelembe, com o último a partir de trás para frente.

A nível do meio campo, Genito perdia muitas bolas, e Simão Mathe Jr. revela algumas dificuldades para servir de homem de tampão e cortar as investidas da Líbia. Mas também o seu jogo não era flanqueado.


Com sucessivas perdas de bola e passes errados, os Mambas sentiram muitas dificuldades para construir jogadas que, efectivamente, criassem perigo junto ao último reduto dos líbios. Mais: não havia interligação entre os sectores da selecção nacional
.

No meio campo, Genito perdia muitas bolas e Simão Mathe revelava-se lento e pesado.

A Líbia jogou na retranca e à procura de partir em contra-ataques que apanhassem a defensiva dos Mambas em contrapé. A defesa da nossa selecção tremeu em alguns momentos. Aos seis minutos, Edreas Saíd, num golpe de cabeça, testou a atenção do guarda-redes Kampango.

A resposta dos Mambas veio num lance em que Jumisse recuperou o esférico e fez um passe para Tony que rematou para uma defesa atenta de Samir.

Pouco depois, na sequência de um canto curto, Miro forçou o guarda-redes Samir a uma defesa apertada. Sem soluções para furar a muralha defensiva da Líbia, os remates de meia distância começaram a ser opção dos dianteiros moçambicanos. à passagem do minuto 21, num lance em que a defensiva dos Mambas hesitou, Ahmed Suay rematou fraco para a defesa de Kampango. Os líbios passaram a assediar o último reduto dos Mambas e, aos 31 minutos, foi a vez de Ahmed Suay testar os reflexos de Kampango. A cinco minutos do intervalo, Hibrahim Sahe não teve calma suficiente para bater Kampango.

Com o nulo a prevalecer, as duas equipas recolheram aos balneários. Na segunda metade, Mart Nooij, seleccionador nacional, lançou Josimar para o lugar de Hélder Pelembe, com o objectivo claro de imprimir mais velocidade e criar desequilíbrios. E, aos 65 minutos, Dominguez faz uma excelente abertura para Jumisse que não teve engenho e arte para bater o guarda-redes Samir
.

Seis minutos volvidos, Dominguez, na direita, consegue espaço e centra para o segundo poste, onde aparece Mbinho a cabecear e um defesa contrário a evitar o pior.

Os Mambas ainda reclamaram grande penalidade, mas o árbitro da partida, Bangoura Aboubacar, mandou o jogo prosseguir.

Perto do fim do jogo, Fanuel, na zona frontal da baliza, rematou ao lado do poste esquerdo da baliza à guarda de Samir.

Os Mambas não tinham profundidade.

Não tinham ideias para fazer face a uma selecção da Líbia, que partiu para este encontro com o objectivo de não perder. Josimar até entrou bem na partida, criando desequilíbrios no lado esquerdo do ataque da selecção nacional de futebol. No entanto, o médio do Costa do Sol, muitas vezes, viu-se obrigado a jogar para trás por falta de apoio. Miro, do lado esquerdo, ainda tentou algumas incursões sem, no entanto, criar perigo para os líbios. No lado direito, Dário Khan subiu poucas para fazer os centros e servir os avançados.

Jersild Chirindza