Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

03.Ago.10

Costa do Marfim no trilho de Moçambique

 


Campeonato Africano de Basquetebol Sub-18 feminino, Egipto-2010.

Depois de, ontem, ter cumprido um dia de descanso, a selecção nacional de basquetebol feminina sub-18 volta a entrar em acção, esta terça-feira, no campeonato africano da modalidade, evento que decorre desde o passado dia 29 de Julho, no Cairo
.

Com efeito, a turma orientada por Simão Mataveia e Armando Meque defronta, a partir das 15h00 de Maputo, a sua similar da Costa do Marfim, em desafio inserido no grupo B. O desafio desta terça-feira reveste-se de capital importância, pois vai definir o lugar final da primeira etapa do campeonato e, naturalmente, o primeiro adversário da fase a eliminar, a partir dos quartos-de-final.

Para esta terça -feira, além do Moçambique-Costa do Marfim (15h00 de Maputo), está programada a partida entre Mali-RD Congo(17h00). De resto, Moçambique realizou, ontem, uma sessão vespertina e de forma ligeira, tendo em vista a última partida da I fase do Campeonato Africano de Basquetebol, Egipto-2010.

A participacão das moçambicana nesta prova africana está a gerar satisfação no seio dos integrantes da comitiva nacional e no país em geral, apesar do sorteio ter ditado como advesários as equipas - diga-se, fortes - da Nagéria, Mali, RD Congo e Costa do Marfim, pois Moçambique já garantiu um lugar para a segunda fase
.

Ontem, o “africano” foi marcado por duas notícias. A primeira prende-se com o facto de finalmente a selecção da RD Congo ter, à madrugada, desembarcado na cidade egípcia de Cairo. Depois de sofrer duas derotas por falta de comparência, diante da Costa do Marfim e Moçambique, estreou-se diante da campeã em título, Mali.

A segunda notícia é que as duas equipas de expressão portuguesa presentes nesta prova estiveram em descanso e tiveram um programa comum: visita às históricas pirâmides do Egipto.

Para Simão Mataveia, treinador-adjunto da selecção moçambicana, é tempo de olhar em frente e encarar o desafio de forma aberta, conscientemente e sem nenhum receiro de permeio, pois prevê um derradeiro jogo intensivo. “Estou ciente das dificuldades que iremos encontrar, mas acredito que as minhas jogadoras, com humildade e respeito para cada adversário, vão tentar fazer o melhor possível


Crescêncio José
 
Fonte:O Pais