Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

31.Mai.10

MOÇAMBOLA-2010 - HCB,1 –Matchedje,0: Resultado enganador

A HCB venceu ontem o Matchedje por uma bola sem resposta, com um grande golo de Amílcar à passagem dos 28 minutos do jogo.


Os “militares” foram os primeiros a darem sinal de querer resolver o jogo logo nos minutos iniciais, executando lances curtos, onde Julinho, Cufa e Tchitcho eram autênticos quebra-cabeças aos defensores Bila, Mucuapele e Calima. Nos primeiros 10 minutos, o Matchedje beneficiou de dois pontapés de canto e quatro remates dos quais, dois bem defendidos por Chico.

A HCB aos poucos foi se organizando e aos 18 minutos, Amílcar, depois de receber a bola de Henry, correu até à linha final e fez um cruzamento para a grande área, tendo a bola caído na cabeça de Danito Nhamposse que atirou por cima do travessão com o público a gritar golo.

Os treinadores das duas equipas que se mantinham sentados nos seus bancos, foram obrigados a se levantarem para melhor controlarem as jogadas dos seus pupilos, com maior destaque para Mussá Ossman, que a jogar em casa, era obrigado a ganhar.

Foi depois de um puxão de orelhas, que os avançados Amílcar e Danito iniciaram uma forte descarga eléctrica contra os “militares” que estavam com os “canhões” sem munições suficientes para se defenderem de tanta pressão.

À passagem do minuto 23, mais uma oportunidade da HCB desta vez por intermédio de Gito, que recebeu a bola dos pés de Henry, correu em direcção ao flanco esquerdo, passou por Matofa, esgueirou-se e penetrou na grande área, viu Amílcar desmarcado no centro da grande área, lançou a bola, este correspondeu bem, endossando-a novamente para Gito e com apenas o guarda-redes pela frente, não teve calma suficiente para introduzir o esférico no fundo da baliza do Matchedje.

Num contra-ataque rápido, Vasco, do Matchedje, atravessou com a bola jogada o meio-campo, atirou para Julinho, que correu até ao fundo da linha, cruzou rasteiro para Edmundo que perdeu em disputa com Mucuapele, o homem mais forte da muralha da HCB, que em jeito de balão, chutou para o centro do terreno, onde Maninho passou por Gito antes de entregar a Amílcar, que depois de fintar Cufa, disparou forte para o belo e único golo da partida quando decorriam 28 minutos.

O Matchedje não se convenceu, continuou a fazer o seu jogo, com passes curtos e muito objectivos, talvez foi uma das maneiras que prejudicou a equipa, porque na hora certa, os “militares” já não tinham pernas para rematar à baliza. Os pupilos de Nacir Armando partiam a jogar desde a sua defesa, meio-campo até à pequena área do adversário, mas no momento do remate já estavam sem forças.

A turma da casa, depois de marcar o golo, optou por defender o resultado, partindo em contra-ataques esporádicos, o que permitia muito campo de manobra para os “militares” que estavam sem sorte, porque visitaram muitas vezes a zona mais recuada da HCB. Com este tipo de jogadas a primeira parte terminou.

Entrou a etapa complementar, com o Matchedje decidido a virar o resultado, porque jogou muito bem, mas o dia não era seu. A HCB, com um fio de jogo bastante defensivo, poderia ter dilatado o resultado à passagem dos 75 minutos se Dangalira, com o guarda-redes fora da baliza, não tivesse cabeceado por cima do travessão.

Nacir Armando mexeu na equipa o que veio a dar maior dinâmica ao jogo, remetendo a HCB para a sua defesa, ficando apenas à frente Mavó que entrou na segunda parte e sem muita capacidade e força como tem demonstrado nas outras partidas.

O Matchedje fez tudo por tudo para inverter o resultado, mas nada foi possível porque a HCB soube se defender melhor até ao apito final. Em suma, foi uma partida dividida em duas histórias, sendo a primeira para a HCB e a segunda totalmente para o Matchedje.

Amosse Lázaro, auxiliado por João Paulo, Marcos Marrengula e Ribeiro Manuel (quarto) realizou um bom trabalho.

FICHA TÉCNICA

HCB: Chico; Bila, Elidio, Mucuapele, Calima, Maninho, Danga, Danito Nhamposse, Henry, Amílcar e Gito. Alinharam ainda Zuma, Aurito e Mavó.

MATCHEDE: Zacarias; Caló, Matofa, Cufa, Vasco, Jojó, Tchitcho, Julinho, Edmundo, Leonel e Jacinto. Jogaram ainda Zito, João e Ngoni.

Acção disciplinar: cartão amarelo para Jacinto por anti-jogo.

Bernardo Carlos