Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Moçambicanos já estão no “teatro das operações”

 


A CONTAGEM decrescente rumo à primeira “mão” dos dezasseis-avos-de-final das Afrotaças-2010 já é uma realidade. Para o Ferroviário, estamos a apenas 24 horas do seu grandioso embate com o Supersport United, da África do Sul, marcado para as 15.45 horas de amanhã, no “Rand Stadium”. Para o Costa do Sol, o seu confronto com os sudaneses do El Amar acontecerá na noite de domingo, a partir das 20.00 horas locais (19.00 de Maputo). Tanto os “locomotivas”, que disputam a Liga dos Campeões, como os “canarinhos”, na Taça CAF, já se encontram no “teatro das operações”, isto é, nas cidades de Joanesburgo e de Atbara, para onde se dirigiram com o objectivo de lutar por um resultado que lhes permita encarar os jogos da segunda “mão”, em Maputo, sem uma grande pressão.



Após ter cumprido uma sessão matinal, o Ferroviário seguiu, ontem mesmo, para a cidade do ouro, prevendo-se que esta tarde efectue o habitual treino de adaptação ao local da contenda. Nas hostes locomotivas, a partida com o tricampeão sul-africano é encarado com muita prudência, tendo em conta a qualidade invejável desta formação, que no seu campeonato teve uma carreira brilhante, particularmente nas derradeiras jornadas, altura em que deixou para trás o seu grande rival Mamelodi Sundowns, o mesmo que dizer, para nós moçambicanos, quando Dário Monteiro se sobrepôs a Dominguez.

Porque Chiquinho Conde não pretende brincar em serviço – aliás, já disse que basta de as nossas ambições se circunscreverem apenas às fronteiras nacionais –, hoje ainda se dará ao tempo de ensaiar vários modelos tácticos e aprimorar aquilo que eventualmente esteja em falta, dado que o seu objectivo é apresentar em Joanesburgo uma equipa altamente competitiva e à altura das exigências que a prova impõe. Em princípio, será uma sessão curta, de cerca de uma hora, pois o “mister” não quererá cansar os atletas.

Espera-se, amanhã, que os “locomotivas” tenham uma grande massa de adeptos, não somente de moçambicanos residentes na vasta cidade de Joanesburgo como também doutros pontos da África do Sul, que certamente não ficarão alheios à passagem por ali do campeão do seu país.

Enquanto o Ferroviário precisou de algumas horas para, por via rodoviária, alcançar o local onde vai defrontar o Supersport United, já o Costa do Sol está a ser sujeito a uma viagem longa e extremamente cansativa. Depois de quarta-feira à noite ter deixado Maputo, passou quase todo o dia de ontem num hotel em Nairobi, a aguardar a ligação para Cartum, ponto a partir do qual seguirá para Atbara.

Em princípio, os “canarinhos” deviam ter efectuado um treino na manhã de ontem, na capital queniana, porém, porque os jogadores estavam visivelmente cansados, João Chissano optou por cancelar essa sessão, na expectativa de hoje realizar dois treinos, um de manhã e outro à noite.

A sessão oficial de reconhecimento do estádio está marcada para amanhã, à hora do jogo, na qual o técnico ainda procurará insuflar nos seus pupilos a importância de se conseguir um resultado positivo, sem que tal seja sinónimo de menosprezo pelo adversário, pois, apesar de ser um desconhecido no quadro da principal nomenclatura do futebol sudanês, o El Amar reúne o maior número de probabilidades de vencer, tendo em conta uma série de situações, com maior incidência para o facto de actuar no seu ambiente e num período (nocturno) não habitual para os moçambicanos.