Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

09.Mar.10

Ferroviário de Pemba e o Moçambola-2010: Apenas pensamos na manutenção - diz o técnico Antero Cambaco

O FERROVIÁRIO de Pemba é uma das três formações que ascenderam esta época ao Moçambola, depois de ter vencido a “poule” da zona norte.

 

Antero Cambaco  técnico do Ferroviário de Pemba

Trata-se de um regresso ao convívio dos grandes, se se atender que há dois anos marcou presença na prova, não tendo, porém, conseguido assegurar a continuidade.

 

Em 2010, os “locomotivas”da capital de Cabo Delgado pretendem fazer um campeonato que lhes permita continuar a ombrear com os grandes do futebol nacional.

 

Segundo o técnico Antero Cambaco, o 11° lugar, o último que garante a permanência, serviria perfeitamente. “Vamo-nos concentrar apenas na manutenção. A nossa equipa permite-nos pensar apenas nesse cenário, e é importante não nos iludir”.

 

Antero Cambaco, que já esteve à frente de um “colosso, o Desportivo, afirma que tem tido muitas dificuldades para preparar a equipa, devido ao facto de o Estádio Municipal de Pemba ainda não estar pronto.

 

“Temos estado a treinar no campo do Desportivo ou no do Ferroviário de Nacala. E não tem sido fácil, já que estamos obrigados a viajar e é fatigante para todos nós”, queixou-se o “mister”, que vê o panorama ainda mais complicado, pois o arrelvamento do estádio pembense tem parado frequentemente em face das sucessivas greves dos trabalhadores, o que tem posto em causa a finalização das obras.

 

Esta é uma situação que preocupa Antero Cambaco, não só quando se fala em campo para treinar, mas também para jogos. “O Moçambola vai começar e não temos campo para jogar. Acho que seremos obrigados a actuar em casa do adversário, mesmo quando a jornada for nossa. Se isso acontecer, será uma situação desvantajosa e que deve ser revista o mais cedo possível”. Na primeira jornada, s pembenses jogam em Maputo, frente ao Maxaquene, uma partida que Cambaco antevê difícil.

 

Questionado sobre os reforços, o técnico revelou ter perdido para a concorrência a aquisição de alguns jogadores que havia apontado como fundamentais. “Contava reforçar a equipa com Mavó, Edgar, Zacarias e Sérgio, mas houve outros clubes que foram mais rápidos. Acabámos por contratar dois jogadores, Maduro, que estava no Desportivo de Nacala, e Telinho, ex-Ferroviário de Nacala”.

 

Refira-se que Mavó saiu do Chingale para a HCB, Edgar continua na Liga Muçulmana, Zacarias transferiu-se do Ferroviário de Nampula para o Matchedje, enquanto Sérgio é jogador do Maxaquene.

 

No quadro de saídas, os “locomotivas” de Pemba perderam Leo e Hélio, ambos médios. De resto, o grupo, composto por Baía, Fary, Albachir, Marito, Cachimo, Animal, Ozias, Hermínio, Fido, Abdala, Babugy, Gueda, Ramadane, Peter, Franco, Korrocho, Bebeto e Tozinho, será o mesmo que disputou a “poule” e que vai tentar suprir as dificuldades.

Contudo, Cambaco, que levou o Ferroviário de Pemba ao Moçambola, afirmou que o grupo tem qualidade e condições para lutar pela manutenção. “Posso não ter uma grande equipa, mas, para aquilo que são os nossos objectivos, dá perfeitamente”.