Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

24.Fev.10

MUNDIAL ÁFRICA DO SUL-2010 - Estádio de abertura ainda sem data de inauguração

 

O “SOCCER City”, em Joanesburgo, está previsto para ser o estádio de abertura do Campeonato Mundial de Futebol África do Sul-2010, no dia 11 de Junho, mas ainda não tem uma data de inauguração devido aos sucessivos atrasos nas obras do mesmo.

 

O imponente Soccer City

Com capacidade para 94 mil pessoas, o

“Soccer City”é o maior de África. A fachada e o interior já estão prontos, mas à volta do estádio ainda está tudo por fazer.

 

Por isso, o director executivo do Comité Organizador, Danny Jordaan, admitiu, ontem, que na melhor das hipóteses o “Soccer City” abrirá as portas em Abril ou Maio.

 

 

“O estádio está completo, mas ainda precisamos de concluir a parte de fora. Esperamos que isso aconteça em Abril ou Maio, para que possamos fazer uns dois ou três eventos-teste antes do início do Mundial”, disse Jordaan, constrangido com o grande atraso nas obras.

 

O anúncio foi mais um adiamento de uma inauguração já bastante atrasada. Inicialmente, o “Soccer City” deveria receber uma partida em Janeiro ou Fevereiro. Depois passou para Março e agora para Abril ou Maio.

 

Na semana passada, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, já havia decretado o dia 15 de Março como prazo final para as obras. Ontem, sentado ao lado de Jordann na Conferência de Imprensa, Valcke reconheceu a gravidade do problema, mas preferiu reiterar a sua confiança no Comité Organizador.

 

“Podemos começar o Mundial amanhã de manhã? Claro que não, porque há uma série de pendentes a serem resolvidas, como o “Soccer City”. Temos 108 dias para a abertura, sabemos que o tempo é curto, mas se me perguntarem se o “Soccer City” ficará pronto eu direi: “sim”, rematou Valcke.