Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

02.Fev.10

Federação Moçambicana de Natação: Três listas concorrem à eleição da nova direcção

 

TRÊS nomes concorrem para o cargo de presidente da Federação Moçambicana de Natação (FMN), cujas eleições se realizam na tarde da próxima sexta-feira no Comité Olímpico de Moçambique, no decurso da assembleia geral daquela instituição que tem igualmente como pontos de agenda a aprovação dos respectivos estatutos.

 

campeonato de Inverno de natação

Trata-se de Momed Essaque, que representa o Núcleo dos Amigos da Natacão, e que é um dos membros da Comissão Administrativa da FMN, Gilberto Mendes, antigo nadador e proprietário da Companhia de Teatro Gungú, e Hélder Vasco Nguluve, antigo praticante, juiz e cronometrista.

 

O Conselho Nacional do Desportos confirmou, ontem, a entrada das três listas concorrentes na secretaria daquele órgão que, na ausência da Mesa da Assembleia Geral, vai orientar a reunião magna que culminará com a escolha de uma nova direcção, o que acontecerá depois de sensivelmente três anos de vazio de poder, desde que foram impugnadas as últimas eleições realizadas em 2007 devido a irregularidades.

 

No entanto, o escrutínio será antecedido da aprovação do regimento eleitoral que vai orientar as eleições. O regimento eleitoral tem como objectivo conferir a legitimidade dos concorrentes e das respectivas listas no cumprimento dos requisitos.

 

Como se pode depreender, este será o escrutínio mais concorrido na vida da modalidade, facto que tem a ver com a sensibilidade que alguns dos fazedores da modalidade e antigos praticantes têm com a causa da natação que nos últimos anos está votado ao fracasso, devido à crise de dirigismo.

 

Gilberto Mendes, por exemplo, disse à nossa Reportagem que vai concorrer em respeito da vontade expressa por aqueles que com ele nadaram no passado, período em que a natação era referência no país, tendo igualmente ficado sensibilizado com o facto de a modalidade estar a registar uma fase muito crítica e que é a causa dos fracos resultados que se verificam nas competições internas e internacionais.

 

Por seu turno, Momed Essaque salientou que ficou motivado pela experiência e convivência que teve durante cerca de um ano ligado à Comissão Administrativa e reiterou ter aprendido muito sobre a modalidade, sobretudo pelo facto de movimentar maioritariamente crianças. É da opinião que, com os problemas que a natação vive, é preciso encontrar e envolver as grandes figuras que fizeram a história da modalidade com o objectivo de torná-la mais profissionalizada.

 

Hélder Nguluve, por seu turno, pretende que sejam envolvidos todos aqueles que ao longo dos anos demonstraram que é possível movimentar a modalidade, mesmo com as carências provocadas pela própria conjectura histórica para que, através dessa experiência e união de forças, se possa partir para os desafios que se colocam, nomeadamente elevar a qualidade competitiva tendo como alicerce a aposta na formação.