Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

01.Fev.10

CAN ANGOLA-2010 - Egipto tricampeão africano

 

PELA terceira vez consecutiva, o Egipto sagrou-se ontem campeão continental de futebol.

 

PELA terceira vez consecutiva, o Egipto sagrou-se ontem campeão continental de futebol

Na grandiosa e espectacular final da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações Angola-2010, disputada no majestoso Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, os egípcios derrotaram o Gana por uma bola sem resposta, tento da autoria do dourado suplente Gedo, aos 85 minutos, num lance muitíssimo bem urdido e de perfeita combinação com Zidan, tendo o remate vitorioso sido executado com o pé direito, a partir do flanco esquerdo do ataque da formação afro-árabe.

 

Presenciada pelo Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, acompanhado pelos presidentes da FIFA e da CAF, o suíço Joseph Blatter e o camaronês Issa Hayatou, a final de ontem foi caracterizada, nomeadamente na etapa inicial, por pouca explosão atacante, com ambas as formações a arriscarem pouco, embora se registassem alguns rasgos individuais do lado egípcio por Zidan e Meteeb, os gémeos siameses da frente ofensiva dos “Faraós”, e Asamoah Gyan e André Ayew, pelas “Estrelas Negras”.

 

Na segunda parte, e com a linha intermediária egípcia a ceder mais espaço de manobra aos adversários, foram os ganeses que desfrutaram do maior quinhão de jogadas ofensivas e susceptíveis de golo, porém, sem conseguir atirar vitoriosamente para a baliza de El-Hadary.

 

Quando toda a gente já pensava nos 30 minutos suplementares, isto é, com a prevalência do nulo – aliás, mesmo nas quatro linhas via-se o claro conformismo dos jogadores – eis que, num lance de grande envolvimento atacante, Gedo, que como sempre acabava de entrar, arranca um remate genial e de difícil defesa para o guarda-redes Kingson.

 

Estava assim iniciada a festa egípcia e imediatamente conformada com o derradeiro apito do árbitro da partida. Os “Faraós”, pela terceira vez consecutiva, viveram momentos de grande euforia, festejando de forma rija o sétimo título da sua História. Coube ao capitão Ahmed Hassan receber das mãos do Presidente José Eduardo dos Santos o dourado troféu de campeão africano das nações.

 

O Egipto, considerado rei de Benguela, pelo facto de ter efectuado todos os seus jogos anteriores naquela cidade, foi a única selecção invicta da prova. Na primeira fase, no Grupo “C”, derrotou, sucessivamente, Nigéria (3-1), Moçambique (2-0) e Benin (2-0). Nas etapas subsequentes, venceu nos quartos-de-final os Camarões por 3-1, nas meias-finais Argélia por concludente 4-0 e, ontem, na final, bateu o Gana por uma bola sem resposta.

 

Em relação aos prémios individuais deste CAN Angola-2010, os egípcios praticamente açambarcaram tudo: Ahmed Hassan eleito melhor jogador, El-Hadary melhor guarda-redes – apenas sofreu dois golos – e o jovem Gedo, de 25 anos, melhor marcador com cinco golos dos 15 apontados pelos tricampeões na competição, e igualmente eleito jogador revelação.