Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

31.Mar.09

FMT prepara eleição da nova direcção

A FEDERAÇÃO Moçambicana de Ténis (FMT) vai convocar próximo mês a assembleia-geral para a eleição de novos corpos gerentes, uma vez concluído o mandato da actual direcção. Arão Nhancale, eleito recentemente edil do município da Matola, não vai se recandidatar ao cargo de presidente, segundo deu a conhecer há dias Valige Tauabo, um dos seus vice-presidentes.

O Presidente da Federação Moçambicana de Ténis, Arão Nhancale
Tauabo, que se assumiu como segundo homem da FMT durante o mandato do actual elenco, é o provável concorrente à substituição de Nhancale.

Segundo explicações por si dadas, não foi por incompatibilidade que Nhancale decidiu não se recandidatar, pois a Lei do Desporto não o impede.

A fonte explicou que a sua candidatura tem em vista dar continuidade ao projecto que a direcção de que faz parte vem levando a cabo desde a sua eleição, que é de alargar o movimento associativo e a prática da modalidade através da criação de novas associações.

A realização das eleições no próximo mês coincidirá com a abertura da época, sendo que a direcção a ser eleita vai igualmente tomar as rédeas sobre o plano de actividades a serem realizadas este ano.

Valige Tauabo salientou que a actual direcção já havia preparado um plano de acções para este ano e que irá aplicá-lo caso seja eleito.

Entretanto, a FMT vai brevemente tornar públicos os critérios e requisitos para as eleições e anunciar a abertura das candidaturas para os interessados.

“Estamos a preparar toda a documentação para convocar a assembleia”, sublinhou.

De salientar que o anúncio da realização das eleições surge dias depois de a Inspecção do Ministério da Juventude e Desportos (MJD) ter escalado a FMT.

Valige Tauabo negou que a preparação da assembleia tenha sido por força da Inspecção do MJD.

“A Inspecção vinha fazer o seu trabalho de rotina. Contudo, ela fez menção a este ponto e deu recomendações para se ter em conta este aspecto”, esclareceu.

Aliás, há uma certa disparidade entre a informação avançada pela FMT e pelo MJD sobre a validade do mandato da actual direcção.

Valige Tauabo defendeu que o mandato do actual elenco, eleito em 2004, termina este ano, tendo em conta que a direcção de Nhancale assumiu os destinos da modalidade antes da entrada em vigor do Regulamento da Nova Lei do Desporto.

A Inspecção do MJD reiterou, porém, que ela foi eleita e empossada no mesmo ano, curiosamente em que entrou em vigor o Regulamento da Nova Lei do Desporto que, por sua vez, foi aprovada em 2002.