Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

12.Ago.09

Preparação para CAN e Mundial de 2010: Último e primordial ensaio antes da decisão com Quénia

OS “Mambas” defrontam esta tarde (15:00 horas) a Suazilândia, no Estádio da Machava, em jogo amigável inserido na data-FIFA e que servirá de teste para o embate com o Quénia, referente à quarta jornada do Grupo “B” de qualificação para o CAN e Mundial de 2010.

Último e primordial ensaio dos Mambas antes da decisão com Quénia
Esta é a única oportunidade que o combinado nacional tem para carregar as baterias tendo em vista o desafio que determinará o seu futuro na corrida para estas duas competições, atendendo que é o “lanterna vermelha” do grupo, situação que torna sombria a possibilidade de se qualificar para o Mundial, isto porque cada série apura apenas uma equipa.

Aliás, o sonho e a crença dos moçambicanos passaram a incidir na corrida para o CAN, logo que os “Mambas” foram derrotados por 2-1 pelos quenianos, em Nairobi, quedando-se na última posição, com apenas um ponto. Enquanto as esperanças em relação ao Mundial se tornam mais limitadas, o sonho de chegar ao Campeonato Africano depende da sua fuga da cauda, atendendo que transitam para a prova continental as primeiras três selecções de cada grupo. Assim, a vitória sobre o Quénia, a 6 de Setembro, no Vale do Infulene, torna-se um imperativo nacional.

O ensaio com a Suazilândia deverá ajudar na definição da estratégia para contornar os quenianos, que com a vitória frente aos “Mambas” ganharam uma certa confiança, elevaram as suas aspirações e passaram a acreditar que são capazes de progredir nesta corrida.

SELECCIONADOR nacional, o holandês Mart Nooij
Para já, o Seleccionador Nacional, Mart Nooij, conta para este ensaio com a maior parte das pedras que constituem a espinha dorsal dos “Mambas” e poderá experimentar alguns jogadores mais novos que procuram lugar na equipa, tendo como objectivo encontrar mais alternativas para enfrentar as adversidades que jogo com o Quénia trará consigo.

OITO “ESTRANGEIROS”

Foi desejo de Mart Nooij que todos os potenciais jogadores que constituem a selecção, sobretudo os que militam no estrangeiro, estivessem em peso para este teste decisivo para o embate com Quénia, tendo para o efeito convocado 11 atletas. No entanto, pelas contas que fizemos depois do treino de ontem de manhã, no Estádio da Machava, apenas oito estarão disponíveis, pois três, designadamente Kampango, Simão e Genito, não puderam vir devido à sua situação actual nos clubes onde militam.

Do leque dos “estrangeiros” disponíveis para esta partida e que marcaram presença na sessão de ontem, contam-se os defesas Mano e Miro, os médios Dominguez, Gonçalves Fumo e Zé Luís e os ponta-de-lança Dário Monteiro e Tico-Tico. O central Dário Khan era esperado ontem.

Com esta disposição de jogadores que actuam fora e o número de convocados internamente (11), tudo leva a crer que Mart Nooij apostará numa equipa essencialmente mista, na qual grande parte dos atletas que actuam no campeonato caseiro terá espaço para demonstrar as suas qualidades.

Internamente, foram convocados os guarda-redes Lamá e Binó; os defesas Mexer e Campira, os meio-campistas Danito Parruque, Momed Hagy, Mambo, Alvarito, Mustafá e Josimar e o ponta-de-lança Hélder Pelembe. Deste lote, Fanuel é o grande ausente. O central da Liga Muçulmana foi castigado por possuir dois cartões amarelos – um frente a Madagáscar, no ano passado, e outro diante do Quénia, em Junho último - e não vai alinhar no jogo contra os quenianos.

MIGUEL Chau, técnico-adjunto dos **“Mambas”**
Questionado se é chegado o momento de se apostar nos mais novos, o técnico-adjunto dos “Mambas”, Miguel Chau, disse que a integração dos jogadores na selecção principal será sempre um processo em que cada um deverá provar que merece essa confiança.

Quanto ao ponta-de-lança “locomotiva” Jerry, explicou que foi dispensando para atender assuntos pessoais, mas passará pelo mesmo processo que os outros jogadores, tendo em conta que o enquadramento na selecção deve obedecer a um processo evolutivo.

“Jerry ainda não está integrado nos “Mambas”. Também não sabemos se estaria à altura de resolver o problema que temos a nível de finalização, mas se se der bem aonde vai será muito bom para o seu futuro na selecção”, anotou.

Miguel Chau destacou, por outro lado, a reacção positiva que Hélder Pelembe está a ter no seu processo de enquadramento, salientando que é um jogador que está a dar indicações de que podemos contar com ele no futuro.

ÁRBITRO SUL-AFRICANO

O árbitro que apitará o desafio amigável desta tarde, entre Moçambique e Suazilândia, vem da vizinha África do Sul e chama-se Abdul Basit Ebrahim. Nas suas funções, será coadjuvado pela dupla moçambicana Agostinho Pelembe (1º auxiliar)/Henrique Langa (2º auxiliar), tendo como quarto árbitro Francisco Machel.