Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

31.Mar.09

QUALIFICAÇÃO PARA O CAN E MUNDIAL-2010 - Tragédia em Abidjan:22 mortos e 132 feridos

TRAGÉDIA no Estádio Houphoet-Boigny, em Abidjan, capital da Costa do Marfim. 22 pessoas morreram e 132 ficaram feridas após a queda de um muro das tribunas durante a partida entre a selecção da casa e o Malawi.

TRAGÉDIA no Estádio Houphoet-Boigny, em Abidjan, capital da Costa do Marfim
A partida contou para o Grupo E da zona africana de qualificação para o Mundial.

Segundo a agência noticiosa France Press, após a queda do muro o pânico instalou-se e a Polícia interveio utilizando gás lacrimogénio. No meio da confusão uma multidão em fuga atropelou-se e o resultado foi fatal.

Os feridos foram evacuados para o Hospital de Treichville e também para o Hospital Militar de Abidjan. A Direcção da Federação costa-marfinense reuniu-se de imediato com os ministros do Desporto e do Interior, na tentativa de perceber os motivos que levaram à derrocada. O excesso de público é aparentemente a provável causa do acidente.

A Costa do Marfim venceu a partida por 5-0, com golos apontados por Romaric, Drogba (dois), Kalou e Kone.

FIFA EXIGE RELATÓRIO

Entretanto, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) solicitou um relatório completo dos factos. A FIFA pretende avaliar as responsabilidades na tragédia.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, já se mostrou satisfeito por ver dois países unidos em torno da organização da prova.
Dagobert Bandio, ministro dos Desportos da Costa do Marfim, deu conta que a capacidade do Estádio Houphouet-Boigny é de 45.000 lugares, mas no dia da partida seriam já 50.000 os espectadores. Com mais 50.000 à porta e a forçar entrada, um dos muros do estádio cedeu e provocou sucessivos atropelamentos. A Polícia interveio, lançando gás lacrimogéneo, o que só aumentou o pânico.

Joeph Blatter, presidente da FIFA, enviou ontem uma mensagem de solidariedade para com as vítimas e pediu a cooperação da Federação de Futebol da Costa do Marfim e das autoridades de Abidjan.

Apesar do desastre ter acontecido antes do início da partida, o jogo acabou mesmo por se realizar.