Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

18.Mai.09

MOÇAMBOLA-2009 - Fer. Beira, 0-Fer. Maputo, 0 : Mérito para os guarda-redes

DE facto os guarda-redes das duas formações estiveram em grande destaque, ao evitar que as suas redes fossem violadas. A partida iniciou com o Ferroviário da Beira a tomar a iniciativa do jogo, mas pela frente estava um conjunto coeso e compacto na zona mais recuada.

Os “locomotivas” caíram do primeiro para o quinto lugar
Porém, este facto não levou muito tempo, pois imediatamente as duas equipas se encaixaram no sistema táctico, sendo que na turma da capital Momed Hagy coordenava todo o ataque, bem secundado por Danito Parruque, criando calafrios à linha média adversária. Deste modo, passou a assistir-se a um jogo muito táctico e denunciado, sem registo de nenhum lance de perigo em ambas as balizas.

Foi preciso passar meia hora para o público vibrar com jogadas de perigo nas duas balizas, tendo Gervásio sido o primeiro a ser chamado para uma defesa de grande nível, após um cabeceamento de Luís, na sequência de um cruzamento de Maurício. E, em jeito de resposta, a equipa de Akil Marcelino desceu em contra-ataque, numa jogada de combinação entre Nené, Óscar e Betinho, tendo este último ficado frente-a-frente com Pinto e atirado à figura deste.

A segunda parte começou com os pupilos de Paulo Camargo a pressionar o adversário, com maior ascendência na linha média, visto que Hagy ganhava todas as bolas naquela zona e de imediato lançava ao ataque. Vendo que estavam a perder terreno, os “locomotivas” do Chiveve apostaram no contra-ataque, com Betinho e Tony a mudarem frequentemente de posições para contrariar os seus opositores. Esta estratégia quase que resultava, pois num desses contra-ataques Timbe centrou para o coração da grande área, onde apareceu Óscar a rematar para a defesa de Pinto.

Os campeões nacionais não se fizeram rogados e, num ataque bem organizado, criaram pânico na baliza de Gervásio, através de um portentoso remate de Fred, mas Gervásio respondeu com uma defesa em dois tempos.

O juiz esteve bem, embora tivesse pecado na dualidade de critérios na assistência aos jogadores lesionados.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Dionísio Dongaze, auxiliado por Januário Pastola e Daniel Calavete. Quarto árbitro: José Mandava.

FER. BEIRA – Gervásio; Ninito, Gildo, Cândido e Edson; Nené, Carlos, Óscar e Timbe (Mano); Tony (Henrique) e Betinho (Cláudio).

FER. MAPUTO – Pinto; Zabula, Faife, Jotamo e Fred; Momed Hagy, Danito Parruque, Jair (Whisky) e Maurício (Tchaka); Luís (Hening) e Jerry.

LUCAS PETROCE JR