Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

14.Out.09

QUALIFICAÇÃO PARA CAN E MUNDIAL DE 2010 - Kanu solidário

KANU Nwankwo, um dos jogadores mais queridos da Selecção da Nigéria, mas que não actuou domingo por opção técnica, mostrou-se impressionado com a exibição dos “Mambas”.

KANU Nwankwo, um dos jogadores mais queridos da Selecção da Nigéria
No final do jogo, Kanu deslocou-se ao balneário dos “Mambas” para de forma diplomática pedir aos moçambicanos para que vençam a Tunísia, porque só assim é que os nigerianos poderão ainda sonhar com o Mundial, caso derrotem o Quénia.

Kanu foi directo e incisivo: “Se jogarem como jogaram hoje (domingo) aqui em Abuja vão vencer a Tunísia sem grandes problemas. Quero vos desejar boa sorte para esse jogo. Que façam o melhor. Nós estaremos convosco”.

Entretanto, aquele jogador não foi o único nigeriano a “pedir de joelhos” ao “Mambas” para que vençam a Tunísia.

No hotel onde a selecção esteve hospedada tantos outros nigerianos para ali se deslocaram com a mesma finalidade de rogar aos “Mambas” para que façam tudo o que estiver ao seu alcance de modo a derrotarem os tunisinos.

A mesma mensagem receberam os “Mambas” em Lagos, ao final da tarde. Aliás, momentos depois do desembarque em Lagos, a caminho de Joanesburgo, a televisão nigeriana transmitiu em indeferido o jogo Nigéria-Moçambique. Tratou-se de mais um momento eufórico que juntou os “Mambas” e os nigerianos que queriam ver de perto os pequenos, mas grandes jogadores, que travaram em Abuja o “National Team”, como apelidam a sua selecção.

Como se pode depreender, no dia 14 de Novembro, na Machava, os moçambicanos e nigerianos estarão de mãos dadas pela mesma causa: vencer a Tunísia. Oxalá, assim seja, porque os “Mambas” precisam de pontuar neste embate sob o risco de ficarem em terra, caso o Quénia bata a Nigéria.

Gil Carvalho