Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

11.Jun.09

“MUNDIAL” DE HÓQUEI EM PATINS - ESPANHA 2009 - Moçambique segue hoje para Catalunha

A SELECÇÃO Nacional de Hóquei em Patins parte hoje para a cidade espanhola da Catalunha para um estágio pré-competitivo tendo em vista a sua participação no Campeonato do Mundo do Grupo A a ter lugar de 4 a 11 do próximo mês, na Espanha, mais concretamente em Vigo (sede do Mundial) e Pontevedra.

A SELECÇÃO Nacional de Hóquei em Patins acompanahada do Ministro da Juventude e Desportos
Na Catalunha Moçambique dará inicio à sua segunda fase de preparação, cujo término está previsto para 30 deste mês. Serão, portanto, pouco mais de duas semanas de treinos que estarão basicamente virados para a realização de jogos de controlo frente a equipas locais por forma a conceder maior ritmo competitivo à equipa nacional bem como aprimorar os aspectos técnicos, físicos e tácticos.

SEM O TREINADOR E CAPITÃO

As primeiras sessões de treino da Catalunha irão decorrer sem dois pilares, nomeadamente Pedro e Bruno, treinador principal e capitão, respectivamente, que não partem hoje devido a motivos profissionais. Mas ao que tudo indica Bruno Pimentel segue segunda-feira, enquanto Pedro Pimentel só o poderá fazer no final da próxima semana.

São duas ausências de peso que no entanto não deverão afectar o plano de treino e muito menos os índices anímicos e de determinação que a turma moçambicana leva na bagagem. Na ausência do treinador principal, Júlio Mungói, o adjunto, irá orientar a selecção, e não o fará sozinho pois contará com o auxílio de José Barbarez, técnico espanhol.

José Barbarez irá trabalhar com a selecção no quadro dos laços de cooperação entre a Federação Moçambicana de Patinagem e da Catalunha. Barbarez é o responsável pela preparação do estágio da equipa nacional, que compreende basicamente a programação de jogos de controlo.

CONVOCATÓRIA SEM SURPRESAS

Pedro Pimentel divulgou ontem a lista dos dez jogadores que seguem hoje para o estágio na Catalunha. Pode-se dizer que da lista constam os que têm sido habitualmente chamados a servir as cores nacionais e outros que mesmo não tendo presenças assíduas sempre deram mostras que fariam parte das opções da equipa técnica.

São eles: Guarda-redes – Arnaldo Queiroz e Lucas Cossa; Jogadores de campo – Bruno Pimentel, Wilson Sigallete, David Pimentel, Spiros Esculudes (Kiko), Ivan Esculudes (Maninho), Nelson Miquessene (Mafamba), Nelson Costa e Ilídio Canda.

Bruno Adrião, um dos mais experientes da turma nacional,
Na lista dos que ficaram de fora destaque para Mercê Mungói, o estreante nos treinos da selecção, que acabou sendo preterido, embora tivesse tido uma boa prestação na sua primeira aparição. Aliás, Hélder Costa, que também ficou de fora das opções, apresentou-se muito determinado e com vontade de estar entre os dez.

No entanto, o lote final que irá marcar presença no “Mundial” só ficará conhecido após o estágio, já que o grupo será composto, em principio, por 13 jogadores, se se atender que os moçambicanos que se encontram a jogar em Portugal, nomeadamente Nuno Adrião, Paulo Pereira e José Soares, juntam-se ao combinado nacional na Catalunha.

Pedro Pimentel será obrigado a dispensar três jogadores. Portanto, será uma segunda “luta” arrojada para a convocatória final.

DESPEDIDA EM ALTA ROTAÇÃO

Em alta rotação foi desta forma que decorreu o treino de segunda-feira, que marcou o encerramento da primeira fase de preparação. Foi um treino muito concorrido e que ganhou maior animação com a presença do Ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana, que assistiu a meia hora do treino enquanto dialogava com o presidente da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), Cândido Coelho, e o vice-presidente para alta competição, Nicolau Manjate.

A sessão durou cerca de duas horas e teve até alguma assistência, gente curiosa que andava pelas redondezas do pavilhão do Desportivo e que resolveu entrar para ver o que se estava a passar, até porque o “roncar” dos patins ao travar e as fortes pancadas da bola nas tabelas despertava a atenção de quem estivesse por perto.

O certo é que quem entrou acabou se sentando e só se levantou quando Pedro Pimentel deu por concluído o treino que começou por ser dirigido curiosamente por um bicampeão africano de basquetebol, Nazir Salé, convidado pela FMP a integrar a comissão técnica para desempenhar a função de preparador físico.

E diga-se que Salé deu-se bem na troca das meninas da bola-ao-cesto pelos homens sobre rodas. É que os próprios hoquistas comentaram após o treino que estavam satisfeitos com a preparação visto que condizia com aquilo que são situações do jogo.

O grupo está unido - Bruno Pimentel
O contra-ataque num movimento recto ou na diagonal e com trocas sucessivas de bola foi uma das lições privilegiadas pelo “mister” e que os jogadores souberam interpretar na perfeição.

Esta sessão durou cerca de meia hora, com os jogadores a patinarem a uma velocidade estonteante. Era mesmo para deixar qualquer jogador sem fôlego, mas a resistência, a força e o querer dos comandados de Pedro Pimentel superou qualquer fraqueza que pudesse advir do treino “vertiginoso”.

No final era visível o cansaço dos jogadores, mas ainda era só o início, pois seguiram-se as trocas de bola junto à baliza que culminavam com fortes “stickadas”.

Arnaldo Queiroz e Lucas Cossa alternavam entre os postes e com algumas defesas de belo efeito “acaloravam” o treino até porque estava uma noite fria.

O treino terminou com um jogo-treino muito corrido e para relaxar os músculos e evitar qualquer tipo de lesão muscular fizeram alongamentos.