Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

09.Nov.09

MOÇAMBOLA 2009 - Nampula chora pela despromoção : Maior círculo eleitoral não elegeu nenhum moçambolista

ENQUANTO noutras cidades, casos de Maputo, face à conquista do título pelo Ferroviário, Chimoio e Lichinga, com a permanência dos seus representantes no campeonato maior, se festejava efusivamente, em Nampula, os adeptos locais do jogo da bola choravam convulsivamente – e com bastas razões para tal: é que o maior círculo eleitoral do país não conseguiu eleger nenhum clube para o Moçambola do próximo ano.

Estes “craques” têm que ser substituídos
Se, em relação ao Ferroviário de Nacala, a sua sentença já era conhecida há bastante tempo, no que diz respeito ao Ferroviário de Nampula ainda existia uma réstia de esperança quanto à sua permanência, apesar de, na derradeira jornada, ter de actuar em terreno alheio, neste caso concreto, em Tete. A missão era reconhecidamente complicada, pois o Chingale também precisava de ganhar para se “safar”.

No relvado do Desportivo de Tete, o começo até foi promissor para os “locomotivas”, pois lograram inaugurar o marcador, mantendo no ar a sensação de que a tão almejada permanência seria conseguida. Só que, já a caminhar-se para o final da contenda, o Chingale assinou o tento da igualdade, terminando o jogo com o empate a 1-1.

Um empate “sui generis”, pois, apesar da conquista de um ponto, nenhum dos dois intervenientes festejou. Antes pelo contrário, foi um empate indesejado tanto pelo Chingale como pelo Ferroviário de Nampula, dado que os dois desceram de divisão, em benefício do FC Lichinga, Atlético Muçulmano e Textáfrica do Chimoio, outros três que à entrada para a derradeira ronda da prova estavam também na “corda bamba”.

E as consequências destas despromoções são extremamente severas para Nampula. Se, em relação a Tete, se chora sobretudo devido à nova queda do embondeiro Chingale – precisamente proveniente da terra dos embondeiros -, ficando, no entanto, a província representada pela HCB do Songo e ainda com possibilidades de o Desportivo local vir a subir, Nampula, particularmente, perdeu por completo o direito de disputar o Moçambola, pelo menos em 2010.

Ferroviário de Nacala, último classificado, e Ferroviário de Nampula, penúltimo, defraudaram por completo as expectativas dos seus adeptos, situação agravada pelo facto de, na actual “Poule” de Apuramento, pela Zona Norte, os nampulenses Desportivo de Nacala e Sporting de Monapo se encontrarem também à beira do precipício, já que a discussão gira em torno dos Ferroviários de Pemba e de Lichinga, que ontem empataram 1-1, na capital de Cabo Delgado, num desafio que acabou em gravíssimas escaramuças devido à invalidação de um tento dos donos da casa pelo árbitro internacional gazense José Maria Rachide.