Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

30.Set.09

Eleições no ténis sofrem novo adiamento

AS eleições dos corpos gerentes da Federação Moçambicana de Ténis (FMT) sofreram novo adiamento para dar espaço aos candidatos para prepararem as respectivas listas de candidaturas para que o escrutínio seja mais participativo, segundo declarações do vice-presidente da FMT, Valige Tauabo.

Não estamos a regredir - Valgy Tauabo, vice-presidente da FMT
As eleições, que constituem um dos principais pontos de agenda da Assembleia-Geral daquela instituição, foram adiadas de 27 de Setembro último para 31 de Outubro próximo. A reunião ordinária vai, para além de eleger uma nova direcção, debater os relatórios de contas e de actividades do elenco anterior liderado pelo actual edil da Matola, Arão Nhancale, e cujo mandato terminou em Outubro último.

Enquanto isso, as eleições na Federação da Natação, previstas para 15 de Outubro, poderão igualmente sofrer adiamento devido ao atraso na conclusão dos processos que fazem igualmente parte da agenda da assembleia-geral, nomeadamente os estatutos e o regimento eleitoral a serem aprovados nesta reunião magna a anteceder o escrutínio.

PROFESSOR Cremildo Gonçalves
O presidente da Comissão Administrativa da FMN, Cremildo Gonçalves, salientou que o processo foi submetido ao Ministério da Juventude e Desportos para verificação e correcção de modo que os documentos passem para a assembleia sem anomalias. A comissão reunirá hoje para analisar o processo e decidir sobre o adiamento ou não da data do escrutínio.

Porém, tudo indica que a assembleia será novamente adiada em cumprimento da Lei e Regulamento do Desporto que prevê o prazo de 30 dias para a abertura de candidaturas para os interessados em concorrer às eleições, que não se realizam há sensivelmente dois anos, depois da impugnação do escrutínio realizado em 2007 por várias irregularidades detectadas no processo.

De salientar que o mandato da comissão terminou em Março, seis meses depois da sua criação para preparar os estatutos e regimento eleitoral e convocar a assembleia para a eleição da nova direcção, para preencher o vazio na liderança dos destinos da modalidade no país. Uma das missões da comissão era de proceder com a formalização da federação, processo que Cremildo Gonçalves espera seja feito pela direcção que sair das eleições em perspectiva.