Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

28.Jan.09

“Nacional” de Natação de Verão: Grande revelação campeão merecido


O CAMPEONATO Nacional de Verão de Natação trouxe uma grande revelação e um campeão merecido, que soube aproveitar-se das fragilidades denunciadas pelos seus oponentes antes do início da competição, com maior destaque para o Ferroviário de Maputo, que era o detentor do título.



O Ferroviário de Maputo deixou voar algumas das suas estrelas, nomeadamente os irmãos Leonel e Gerúsio Matonse, da categoria de seniores, Allan e Jannat Bique, dos escalões de iniciação. Gerúsio e os irmãos Bique estão filiados no Clube Tubarões de Maputo.

Por seu turno, Leonel Matonse, mesmo sem renunciar oficialmente, não tem estado a competir pelos ;locomotivas da capital do país desde que regressou do Centro de Alto-Rendimento de Pretória, em Dezembro último, onde esteve a tentar os mínimos para participar nos últimos Jogos Olímpicos realizados em Beijing, na China, como bolseiro do Comité Olímpico de Moçambique.

Isso por si revela algum desapontamento por parte do nadador em relação ao Ferroviário, cuja ausência começou a evidenciar-se no Campeonato de Verão da Cidade de Maputo. Quando se propalou a sua deserção para o Tubarões, Leonel e o seu irmão Gerúsio, mais os irmãos Allan e Jannat Bique, já treinavam neste clube. Porém, ele nunca nadou pelo Tubarões, não se sabendo no entanto se está filiado àquele clube ou continua ligado aos locomotivas de Maputo.

A situação agravou-se com a ausência de Ermelinda Zamba nas provas individuais, isto em seniores femininos. Zamba parece ter chegado ao fim da carreira e tem optado pelas provas de estafetas, por temer piores tempos nas provas individuais, face à evolução de algumas nadadoras dos escalões subsequentes e que têm feito melhores tempos que os seus.

O mesmo acontece com Ximene Gomes, do Desportivo de Maputo, que igualmente se juntou às estafetas.

Perante este cenário, o Golfinhos preparou-se para melhor tirar vantagem sobre este que é o seu principal rival. Aliás, o favoritismo do Golfinhos no último Nacional ficou esclarecido no Campeonato de Verão da Cidade de Maputo, quando se tornou campeão, aproveitando a saída daqueles atletas do Ferroviário

NUNO GOMES


A grande revelação do Nacional; de Verão é, sem dúvidas, o pequeno e talentoso nadador das bandas do Chiveve, concretamente do Clube Ferroviário da Beira. De nome Nuno Gomes, fixou nove recordes nacionais da categoria. É um feito invulgar na história da modalidade e que é justificado pelo surgimento de uma geração de talentos que se vislumbram a nível dos escalões de formação, facto que marca uma viragem o que foi comum durante muitos anos, em que o escalão máximo era dominante no que respeita às grandes conquistas.


Aliás, esta situação vem se enraizando de prova em prova, tanto a título individual como colectivo (estafetas). E ficou provado neste último Nacional, em que Nuno Gomes foi, para além de maior recordista, melhor nadador no seu escalão, ao destacar-se em várias provas, com maior destaque nos livres, em que esteve cinco vezes no pódio e fixou o mesmo número de máximos.

Nuno Gomes conseguiu novos máximos em 50, 100, 200, 400 e 800 metros livres. Bateu os restantes recordes em 100 e 200 metros estilos, 100 e 200 metros mariposa.

A maior parte destes recordes pertencia-lhe, destacando-se o de 100 livres, que foi retirado a Gerúsio Matonse, ex-Ferroviário de Maputo, e que acaba de se juntar ao Clube Tubarões de Maputo. Nuno Gomes fixou o novo máximo em 1.00.54 minuto, contra 1.03.00 de Matonse, registado no longínquo ano de 1999.

Para além da doçura dos recordes, Nuno Gomes desfrutou ainda do título de campeão da categoria, sendo o nadador que esteve mais vezes no pódio das provas em que participou. 
Salvador Nhantumbo

1 comentário

Comentar post