Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

14.Jan.09

Época 2009 à porta: Ferroviário da Beira com plantel por definir

SÉRGIO (ex-Textáfrica), Dalito (ex-Benfica de Macúti) e Clyde (ex-Motor Action do Zimbabwe) foram as três caras novas no regresso ao trabalho do Ferroviário da Beira na semana passada, mas nenhum deles tem contrato assinado, facto que cria uma grande indefinição na formação do plantel.

Akil Marcelino treinador do Ferroviário da Beira
É, portanto, um Ferroviário que arrancou debilitado para a época 2009, se se atender que saíram cinco jogadores, três dos quais fundamentais. Trata-se de Mendes, Nené, Eládio, Chico e Wilson, sendo que os dois últimos são guarda-redes.


Os mais recentes foram Mendes (avançado) e Nené (médio), que na semana passada foram apresentados como reforços do Ferroviário de Maputo. Um “revês” de última hora para o “staff” técnico, que terá que encontrar substitutos. No entanto, a formação do plantel dos beirenses é ainda alvo de discussão, visto que se realizou na sexta-feira a eleição do novo presidente da colectividade, Felisberto Botão, que terá agora uma palavra a dizer.

Entretanto, os três referidos reforços que poderão ser apresentados como novos reforços, têm a particularidade de actuarem na linha média, sendo que Sérgio é média ala direito, Dalito, médio ofensivo, enquanto o zimbabweano Clyde é para missões mais defensivas.

Tudo indica que estes sejam apenas três de seis jogadores que reforçaram os “locomotivas” da Beira na próxima época, se se atender que às portas para a entrada de mais reforços continuam em aberto.

APENAS UM GUARDA-REDES

Com a saída de Wilson e Chico, o “keeper” Gervásio é nesta altura senhor e dono da baliza dos beirenses. Esta é mais uma dor de cabeça que a direcção e técnicos terão que resolver encontrar substitutos para Wilson e Chico, até porque cada plantel deve ter por regra três guarda-redes.

MANTER O TERCEIRO LUGAR

Akil Marcelino tinha como objectivo atacar o título este ano, mas devido a saída de jogadores preponderantes na equipa, como são os casos de Mendes, Nené e Eládio, ele propõe-se a manter o terceiro lugar, posição alcançada no Moçambola em 2008. “Estou insatisfeito com a saída de Mendes, Nené e Eládio. São jogadores muito importantes na equipa e que deixaram uma brecha difícil de colmatar”, disse.

ESTÁGIO EM CHIMOIO E ZIMBABWE

Actualmente a preparação dos “locomotivas” da Beira tem se baseado em “peladinha” com Akil Marcelino a dividir a equipa em dois grupos por forma a fazer a análise de quais são os jogadores que contará para a próxima época. É uma fase que o “mister” pretende fazer a triagem por forma a ter um plantel de 25 jogadores. Será um período que decorrerá durante duas semanas a que se seguirá sessões de treino física e posteriormente técnico-tácticas.

No sentido de dar uma melhor rodagem a equipa antes do início do Moçambola (Março) o Ferroviário da Beira poderá realizar estágios pré-competitivos na cidade de Chimoio e no Zimbabwe.

Prevê-se, ainda o arranque na próxima semana dum torneio envolvendo equipas da província de Sofala, algo que será benéfico para os beirenses visto que realizarão vários jogos.