Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

07.Out.09

Por ofensas a Semenya: Clube de “Strip” processado

A POLÉMICA sobre a sexualidade de Caster Semenya atinge já contornos incríveis na África do Sul. Desta vez foi um clube de “strip-tease” de Joanesburgo que foi processado por causa de um anúncio que, alegadamente, brincava com o tema.

A MEDALHA de ouro da sul-africana Caster Semenya nos 800 metros do último Campeonato Mundial de atletismo segue contornos polémicos
O “outdoor” mostrava uma mulher nua acompanhada da legenda: “Não precisa de teste de sexualidade”.

O anúncio foi denunciado à Associação de Empresas de Publicidade da África do Sul que declarou Lolly Jackson, proprietário do estabelecimento, culpado e obrigou-o a pagar uma multa de 20 mil randes.

O dono da casa de “stip-tease” defendeu-se, dizendo que a ideia para o cartaz é anterior à polémica com a campeã do mundo dos 800 metros e não quis nem brincar nem tirar qualquer proveito do caso.

“O anúncio foi criado antes de o teste de Semenya ter sido divulgado. A sua existência e publicação são uma pura coincidência. Queremos apenas garantir aos nossos clientes que não temos mulheres hermafroditas, já que isso é tão comum na indústria do entretenimento adulto. O problema desta situação toda é que alguém inocente foi envolvido”, afirmou.

Lilly Jakson aproveitou, ainda, para mostrar o seu desagrado com a situação em que Semenya se viu envolvida e criticar a atitude de Leonard Chuene, presidente da Associação de Atletismo da África do Sul, que era conhecedor da situação e não tomou medidas para evitar o escândalo. “Pelo menos nós dizemos a verdade”, ironizou.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.