Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

22.Set.09

Connor Hughes próximo do “Mundial” de Egipto

CONNOR Hughes, que domina a classe Max Challenge no Campeonato de Karts mcel da Cidade de Maputo, está próximo de carimbar o passaporte para o “Mundial” do Egipto, no próximo mês, cabendo-lhe para isso manter o ciclo vitorioso que vem registando na prova, que está a três jornadas do fim.

Connor Hughes na categoria dos Max Challenge, cimentou a liderança agora com 217 pontos
Connor Hughes conseguiu novamente obter a melhor prestação entre os moçambicanos que se fizeram à classe Max Challenge no torneio “Triangular Series”, realizado no domingo na cidade sul-africana de Pretória, nomeadamente Mauro Costa e Bruno Campos.

O líder dos Max Challenge ficou em 13º lugar num grupo de 24 concorrentes, enquanto Mauro Costa e Bruno Campos não foram para além de 18ª e 20ª posições, respectivamente.

Com este desfecho, Hughes tem de se manter firme na liderança do campeonato, o qual lidera com 260 pontos, contra 224 de Bruno Campos, visto que para o “Mundial” de Egipto será apurado o piloto que obtiver melhor pontuação na soma das duas provas. Ou seja os pontos do campeonato e do “Triangular Séries”. Sendo assim, Connor Hughes está neste momento à frente nas contas, enquanto Mauro Costa não tem hipóteses já que não participa no campeonato.

Connor Hughes deu um passo na disputa do apuramento para o “Mundial” ao conseguir o melhor tempo nos treinos cronometrados entre os pilotos nacionais participantes na primeira prova, realizada em Agosto passado, no Circuito de Idube, em Durban.

O piloto moçambicano terá, deste modo, como principal adversário Bruno Campos, que é igualmente seu maior rival no campeonato, como segundo classificado.

Para além destes pilotos, participaram na prova Megan Prinsloo e Benjamin Heineke, os mais destacados na classe Júnior Max do campeonato, ou por outra, principais concorrentes ao título da categoria.

Megan Prinsloo, que lidera a classe com uma vantagem não muito confortável em relação a Benjamin Heineke, ficou em 14º lugar, num grupo de 19 pilotos, enquanto o seu rival posicionava-se em 15º. Porém, esta categoria não concorre para o “Mundial”, estando ambos apenas à busca de lugares que lhes possam assegurar a premiação no torneio.

Por seu turno, o piloto Renier Pienaar, da classe GP Júnior, teve a pior prestação. Ficou em 13º lugar, numa grelha de 14 concorrentes.

De salientar que o “Triangular Séries” vai movimentar três provas e a próxima será em Dezembro, em Maputo, que decidirá quem serão os vencedores das três classes em disputa.