Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

21.Jan.10

CAN ANGOLA-2010: Cruel desenlace dos prodigiosos “Mambas”



RUIU antes do tempo o castelo cor-de-rosa dos moçambicanos na 27ª edição do Campeonato Africano das Nações Angola-2010. A almejada passagem para os quartos-de-final não passou de uma miragem, pese embora as excelentes exibições protagonizadas pelos nossos prodigiosos rapazes, que acabaram tendo o cruel desenlace.


Ontem, no Estádio Nacional da Tundavala, no Lubango, as fortes chuvas que antecederam o embate decisivo transformaram-se, afinal, no rio de lágrimas patentes no rosto dos jogadores moçambicanos, no epílogo de uma partida mal perdida – por três bolas sem resposta – diante da Nigéria, na conclusão do Grupo “C” da competição, em que, noutro despique efectuado em Benguela, Egipto derrotou Benin por 2-0.

Apesar da óptima disposição evidenciada pela selecção nacional antes da contenda e até expressa nas quatro linhas, nomeadamente no decorrer da primeira parte, a verdade manda reconhecer que, quando a diferença competitiva e de estrutura veio ao de cima, o valor das “Super Águias” ditou as suas ordens, construindo uma vitória aparentemente fácil.

Peter Odemwingie foi o “carrasco” dos moçambicanos, ao assinar dois tentos, o primeiro a fechar a etapa inicial e o segundo logo a abrir o período complementar, tendo o regressado Obafemi Martins sido o autor do terceiro golo.

Reconhecendo, nas três ocasiões, o mérito dos nigerianos, haverá a salientar, no entanto, alguma indecisão da defesa para efectuar a cobertura, para além do brinde do desatento Paíto no lance do golo que selou o triunfo da equipa de Amodu Shuaibu, o treinador que está na corda bamba e com os dias contados à frente da turma nacional da Nigéria.

Aliás, justamente em face do cartão amarelo que o presidente da Federação Nigeriana lhe mostrou, o técnico, desta vez, não quis abrir mão das suas principais estrelas, daí ter alinhado de primeira Peter Odemwingie e recorrido, ainda, aos préstimos de Obafemi Martins e de Victor Nsofor, jogadores que vinham sendo preteridos por razões pouco claras.

Do lado dos “Mambas”, a estreia neste CAN Angola-2010 de Dário Monteiro, após lesão, apenas serviu para activar a briga que se impunha entre os nossos avançados e a retaguarda contrária, dado que, globalmente, o ponta-de-lança se ressentiu da ausência de ritmo e a sua sede de jogar e, sobretudo, de fazer golos, não teve qualquer compensação, por um lado, porque poucas bolas lhe chegavam aos pés, e, por outro, o visível receio de ir ao choque – ou não saísse ele de uma arreliadora, intempestiva e indesejável lesão.

Na classificação final do Grupo “C”, Egipto, com três vitórias, fez o pleno, somando nove pontos, seguido da Nigéria com seis. Estes dois conjuntos transitam para a etapa seguinte da prova. Benin e Moçambique, com um ponto cada, regressam a casa, facto que, especificamente em relação aos “Mambas”, verificar-se-á já amanhã. Entretanto, estando já qualificados Angola, Argélia, Costa do Marfim, Gana, Egipto e Nigéria, a primeira fase da competição encerra esta tarde, com os seguintes desafios do Grupo “D”: Tunísia-Camarões, no Lubango, e Gabão-Zâmbia, em Benguela.

ALEXANDRE ZANDAMELA, no Lubango