Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

23.Out.08

QUALIFICAÇÃO PARA CAN E MUNDIAL DE 2010 - Bom arranque é fundamental - Chiquinho Conde, técnico principal do Desportivo

O SUCESSO de Moçambique nesta fase depende de como os Mambas iniciarão a luta pela qualificação, o que passa por um resultado positivo no encontro com a Nigéria, em Maputo. Esta é a análise de Chiquinho Conde, técnico principal do Desportivo, e ex-capitão dos Mambas.

Chiquinho Conde, técnico principal do Desportivo

Chiquinho disse, comentando sobre o grupo onde Moçambique está inserido, que era de esperar que os Mambas não estariam num grupo de fracos, na qualidade de uma das selecções que conseguiram o apuramento na base de repescagem.

Salientou que, apesar de todos partirem nas mesmas circunstâncias, com possibilidades de se qualificarem como outros integrantes dos restantes grupos, é preciso ter em consideração que as melhores selecções da série dos Mambas são a Nigéria e a Tunísia.

“Para quem tem visão do que é o futebol africano, teoricamente Moçambique disputaria a transição para o CAN com o Quénia. Temos que ser realistas e colocar os pés bem assentes no chão e dizermos que somos a selecção menos cotada do grupo, pois o Quénia, apesar de ter igualmente sido repescado, conseguiu a melhor pontuação que os Mambas (10)”, disse, acrescentando que o Quénia de ontem já não é o de hoje.

Adiantou que as coisas serão mais complicadas para os Mambas pois, feitas as contas, partiram para a última fase acreditando na possibilidade de superar o Botswana e Madagáscar e fazer as contas com a Costa do Marfim.

“Mas na prática as coisas tornaram-se complicadas e conseguimos a transição à última hora. Temos que trabalhar mais para corrigir os erros cometidos e para tal é preciso apostar em jogos particulares com equipas grandes. Equipas com um nível igual ou superior aos nossos adversários. Vejamos que a Tunísia já fez um jogo amigável com a França”, advertiu