Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

02.Dez.09

Torneio Martin Creuwels, na Mafalala: Escola holandesa na formação dos nossos craques do amanhã


O FUTEBOL holandês em conhecido pela sua rigorosidade táctica e técnica. A Holanda já projectou para o mundo de futebol notáveis jogadores como Van Basten e Rud Gullit, campeões da Europa em 1988, e continua hoje a produzir talentos atrás de talentos, Robben e Van Nistelrooy são os casos mais salientes da nova “laranja mecânica”.

O mês de Novembro acabou sendo, para mais de 300 crianças moçambicanas em masculinos e femininos, muito especial porque tiveram a oportunidade de “beber” de alguns ensinamentos técnicos e tácticos da conceituada escola holandesa no decurso do Torneio designado Martin Creuwels, um técnico holandês que está a trabalhar, há sensivelmente nove anos, pelo desenvolvimento do futebol no país, tendo como ponto de partida a descoberta de novos talentos.

Na última quarta-feira caiu o pano sobre o torneio infanto-juvenil, que teve como patrocinador a Associação de Comunitária Ambiente da Mafalala (ACAM) em parceria com o Clube Munhuanense Azar, com uma ponta final emotiva com várias equipas a consagrarem-se campeãs, tais como o Estrela Vermelha, em juvenis e infantis e da Académica em iniciados, todas em masculinos. Já em femininos, coube a formação da Mavalane vencer o troféu em juvenis e na classe do “Bebec”.

Mas, mais do que uma competição, o torneio tinha o condão de formar novos jogadores. Por isso, as cerca de 20 equipas participantes, de diferentes bairros da cidade de Maputo, conciliaram os jogos e o treino, com esta última actividade a estar sob a batuta do técnico holandês Martin Creuwels. Foram 16 dias de intenso treino, sempre com a bola no pé, e jogada ao primeiro toque e com a devida precisão à boa maneira holandesa.

IVO TAVARES