Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

20.Nov.08

Maradona aos ingleses : Esqueçam a “mão” de Deus e lembrem-se de Hurst



Não se pode dizer que a proximidade da estreia de Diego Maradona como seleccionador argentino tenha tornado El Pibe dOro menos polémico.

Na conferência de Imprensa em que fez a antevisão do jogo com a Escócia, o técnico lembrou a forma insolente e ilegal com que apontou o primeiro golo à Inglaterra nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo de 1986, no México, e comparou-a ao golo de Hurst que abriu o caminho ao único título mundial britânico em 1966. “A Inglaterra ganhou um Campeonato do Mundo com um golo que toda a gente pôde ver que não passou a linha. Acho que não é justo que as pessoas julguem-me por esse momento”, atirou El Pelusa, lembrando o 3-2 britânico no prolongamento frente à Alemanha, com o remate de Geoff Hurst a bater na trave e a cair sobre a linha, com o auxiliar a validar a jogada. Ainda hoje, as repetições são inconclusivas. A Inglaterra venceu por 4-2.

Maradona garante que não está nervoso e que “se não tivesse aceite o cargo teria sido cobarde”. E acrescentou: “Tenho um caminho longo e duro pela frente. Precisava da selecção e a selecção precisava de um guia. Vamos percorrer este caminho juntos e vamos fazê-lo bem”.

APOSTA NO TÍTULO MUNDIAL

Quero ficar em primeiro e não nos quatro primeiros no Campeonato do Mundo. Não gosto nada disso dos quatro primeiros. Em grande parte o caminho será definido pelos jogadores, com o nosso acompanhamento”, atirou o treinador, que diz estar a viver momentos muito intensos.

Diego acredita que pode ser o protagonista de uma nova era na selecção das Pampas: “O meu tempo chegou e estou a tirar prazer do momento. Vou trabalhar nas tácticas e a forma como encaramos os encontros, mas é muito importante que chegue ao coração dos jogadores. Penso que eles precisavam de alguém que os guiasse e posso fazê-lo. Quero que eles sejam felizes e sintam orgulho em usar esta camisola”.

10 PARA RIQUELME E MESSI ESTARÁ POR TODO O LADO

Maradona já tem ideias muito concretas do que será a sua Argentina. Apesar de não ter chamado Riquelme e Messi para o amigável com a Escócia, o Pelusa não tem dúvidas de que o playmaker do Boca Juniors será o dono da camisola 10. Já o craque do Barcelona não terá posição fixa em campo. Estes serão os dois pilares da nova selecção das Pampas.

A Riquelme vou dar a camisola 10 de certeza. Vou dar-lha pelo que representa em campo, pelo seu jogo, pelas bolas paradas e por tudo o que faz em cada jogo. Messi vai jogar de tudo um pouco. Quero que faça assistências da direita, do meio e, às vezes, da esquerda. Quero que não termine a jogada, apenas que a crie, que leve consigo todas as marcações, que as arraste e deixe para outro a finalização”, disse Maradona.

O antigo 10 da equipa argentina já explicou a Messi o que pretende dele: “Falei com ele nessa longa conversa que tivemos em Barcelona. Gostei muito do que vi na goleada por 6-0 do Barcelona. Messi arrancava pela direita, arrastava marcações e, logicamente, algum companheiro teria de ficar livre. É esse Messi que quero”.

Maradona lamentou as ausências dos dois futebolistas neste particular. “Gostava que estivessem aqui. Mas a Argentina não pode ficar de braços cruzados se não tem Riquelme ou Messi. Temos de procurar outras opções e temo-las”, concluiu