Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

14.Set.09

MOÇAMBOLA-2009: Atlético Muçulmano, 2-Textáfrica, 0 - Contra factos não há argumentos!

APARENTEMENTE jogando em sintonia com as suas posições na tabela classificativa, que não são nada confortáveis para ambas as equipas, apenas o Atlético conseguiu demonstrar que ainda pode manter-se no Moçambola.

A Equipe do Atlético Muçulmano
Com o Textáfrica retraído no seu reduto, viriam a ser os visitados a tirar melhor proveito dessa estratégia, através dos golos de Ngoni, aos 23 minutos, num livre directo em que Minguinho só viu “estrelas”, e de Eboh, aos 39, através de um toque mágico em corrida.

Quando o Textáfrica se apercebeu do prejuízo, já era tarde demais, ainda que tenha deixado a entender que não é uma “moleza”, assustando o adversário de forma clara, sobretudo aos 13 minutos, quando César, em queda, rematou por cima da baliza de Samito, assim como de Corado, aos 29, mas a bola tomou uma trajectória favorável ao guarda-redes contrário.

Na segunda parte, os “fabris” da Soalpo foram a equipa que mais procurou chegar ao golo, o que, a acontecer, relançaria o jogo para um outro contexto, em termos de resultado. Teve essa oportunidade por intermédio de Mambush, acabado de entrar para o lugar de Corado, quando decorriam 60 minutos, não tivesse a bola sido interceptada por um contrário. Na insistência, Italo fê-lo fraco e o remate foi “morrer” nas mãos do guarda-redes Samito.

O Atlético, que nos últimos 10 minutos da partida viria a ficar desfalcado no seu ataque, na sequência da lesão do nigeriano Eboh, fechou a sua defesa a sete chaves, com uma muralha constituída por Clarêncio, Weah, James e o capitão Baúte, enquanto lá à frente Patrício estava encarregue de “queimar” tempo, através de constantes quedas, etc.

Aureliano Mabote, juiz que apitou o jogo, positivamente, confirmou o resultado final de 2-0 a favor do Atlético Muçulmano, justíssimo por aquilo que foi a sua actuação, sobretudo na primeira parte.

FICHA TÉCNICA

Árbitro: Aureliano Mabote, auxiliado por Daniel Calavete e Arsénio Marrengula. Quarto árbitro: Amosse Lázaro.

ATLÉTICO - Samito; Clarêncio, Baúte, James e Weah; Zito, Ngoni (Dino), Délcio e Danito (Madeira); Patrício e Eboh (Mouka),

TEXTÁFRICA - Minguinho; Zola, Gervásio, Loló e Dondo; César, Mitó e Ângelo; Corado (Mambush), Tuno e Italo,

Acção disciplinar: cartão amarelo para Clarêncio, Zito, Ngoni, Gervásio, César e Mitó,

Golos: 1-0, Ngoni (23 m); 2-0, Eboh (39 m).

JAFAR BUANA