Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

19.Jan.10

Bebec na cidade de Maputo: Chamanculo hexa-campeão



O BAIRRO do Chamanculo conquistou o seu sexto título no Torneio de Futebol Infanto-Juvenil da Cidade de Maputo ao vencer a final com Mavalane (1-0) no sábado. O tento foi apontado aos 16 minutos da primeira parte por Eugénio Fernando, numa altura em que Mavalane era a equipa mais aguerrida, tendo lhe faltado inteligência suficiente para visar a baliza de Chamanculo.

Aliás, o favoritismo com que Chamanculo partiu para este encontro foi posto em causa durante o período que antecedeu ao golo, visto que Mavalane entrou destemido, tendo chegado várias vezes com perigo junto do último reduto do adversário.

Porém, Chamanculo foi estudando gradualmente o seu oponente até que, numa jogada rápida, chegou ao golo, contra a corrente do jogo, pois Mavalane era a equipa mais astuta nesse período.

O tento acabou galvanizando a petizada de Chamanculo que, com um futebol bem articulado, apareceu com mais perigo nos últimos minutos da primeira parte.

A sua clarividência subiu mais no período complementar, mas não atinava com a baliza, enquanto Mavalane tentava em vão despejar as bolas para junto da baliza do adversário. Só que a defensiva andava muito atenta, até que viu o seu trabalho facilitado, pois os despejos eram feitos de qualquer maneira.

Com este rumo de acontecimentos, Chamanculo acabou ficando beneficiado, pois conseguiu manter a vantagem a seu favor até ao apito final, quebrando desta feita o “jejum” que vinha registando há anos, alguns dos quais viu-se afastado da corrida ao título muito cedo, por não conseguir transitar da fase de grupos.

Aliás, a sua hegemonia chegou a ser posta em causa por equipas sem nenhum historial nesta competição, casos do Zimpeto, que era o detentor do título.

A sua entrada empolgante na presente edição deixou dúvidas sobre se conseguiria manter-se firme na prova, mas foi demonstrando paulatinamente que estava preparado para a luta pelo título, ao conseguir a transição com cinco vitórias dos seus jogos disputados na fase preliminar, transitando em primeiro lugar na série “A” acompanhado por George Dimitrov, que foi o único que conseguiu travá-lo ao vencê-lo por 3-2 na última jornada.

Chamanculo foi igualmente bafejado pela sorte de calhar com Inhaca nos quartos-de-final, que foi o segundo apurado da série “D”. Venceu por 4-0 para, nas meias-finais e eliminou Malhangalene também com goleada (3-0).

Mavalane falhou, desta feita, a oportunidade de chegar ao título, sendo a primeira vez que aparece numa final.

De salientar que o terceiro lugar masculino pertence a Malhangalene, que também triunfou na marcação de grandes penalidades diante de 3 de Fevereiro (5-4). As duas formações estavam empatadas a um golo ao fim dos 50 minutos da contenda.

No que respeita a femininos, Zimpeto fez história ao alcançar o seu primeiro título neste evento, mas sofreu tanto para superar 25 de Junho, que ia à busca do terceiro título falhado na anterior edição em que perdeu a final com Hulene. Zimpeto ganhou na marcação de grandes penalidades (4-3), depois de uma igualdade sem abertura de contagem ao fim do tempo regulamentar.

Zimpeto acabou sendo sortudo, pois conseguiu a terceira das quatro vagas na fase de grupos para os quartos-de-final, nos quais afastou a equipa do bairro Ferroviário com a goleada de 4-0 para, nas meias-finais, eliminar Inhagóia por 3-1 na lotaria de grandes penalidades, depois do nulo no fim do tempo regulamentar.

O terceiro lugar feminino coube a Aeroporto, que bateu Inhagóia por 1-0.

Para além de troféus para os primeiros três classificados de ambos sexos e os melhores jogadores e marcadores e guarda-redes menos batidos, a organização ofereceu cadernos às equipas mais destacadas.

SALVADOR NHANTUMBO

1 comentário

Comentar post