Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

07.Nov.08

MOÇAMBOLA 2008 - Inédito!


Imagem Corporativa do Moçambola
NUMA altura em que todo o esforço é no sentido de se nomear árbitros experientes e rodados para emprestarem o Moçambola uma ponta final mais elegante, a Comissão Nacional de Árbitros (CNAF) nomeou para o jogo Ferroviário de Nampula-Maxaquene um trio feminino (Árbitro: Angélica Farias, assistida por Estrela Gonçalves e Nelsa Abílio. Quarto árbitro: Isabel Abreu). Inédito!

Apesar das duas equipas já estarem fora da luta pelo título e com a manutenção garantida, a verdade é que o Ferroviário de Nampula e o Maxaquene procurarão melhorar o seu posicionamento na actual tabela classificativa e sem pretendermos tirar mérito à capacidade das mulheres nos postos de direcção, a verdade é que é muito cedo para apostarmos num trio feminino para um jogo do Moçambola.

A CNAF não deve ter visto o jogo do passado sábado entre o Ferroviário de Maputo e a Liga Muçulmana, no Estádio da Machava, onde o árbitro teve que ser protegido pela Polícia nalguns casos. Imaginem se fosse uma mulher no meio daquela toda lufa-lufa!

Se a ideia é rodar árbitros, a CNAF deve encontrar um espaço para que o façam e não no Moçambola, prova máxima do futebol moçambicano, e ainda a duas jornadas do seu término.

Se a FIFA tiver conhecimento deste caso inédito(!) entre nós, a CNAF será premiada com a medalha de comissão mais aventureira do mundo.