Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

10.Ago.09

MOÇAMBOLA-2009: Fer. Beira, 0-Liga Muçulmana, 1: Um jogo, três histórias

EFECTIVAMENTE, foi uma partida com três histórias para se contar. A primeira relaciona-se com a entrada fulgurante da Liga Muçulmana e uma actuação brilhante durante a primeira parte, período em que conseguiu o golo que lhe valeu os três pontos.

Binó, autor do único golo da partida, tenta livrar-se de Alex (C. Bila)

A segunda situação tem a ver com o segundo período, em que os donos da casa inverteram completamente os pratos a seu favor, pecando apenas na finalização, enquanto a terceira e a última história diz respeito à equipa de arbitragem, que, apesar de não ter influenciado directamente no resultado, actuou de forma desarticulada durante toda a partida.

Quando o jogo iniciou, a Liga Muçulmana deu logo mostras de que queria resolver as coisas a seu favor, tendo por isso se lançado ao ataque, criado muitas oportunidades de golo, mas a pecar na finalização. Mesmo assim, acabaram por abrir o activo, aos 25 minutos, por intermédio de Maurício, que concluiu da melhor forma um cruzamento de Massitara.

Depois do golo, o Ferroviário tentou reagir, mas de forma desconexa, até ao intervalo. Já na etapa complementar, os treinados de Akil Marcelino apareceram mais adultos, depois do “puxão” de orelhas no balneário, passando a jogar de forma aberta e, por conseguinte, criando inúmeras oportunidades de golo que, infantilmente, iam desperdiçando.

Aos 73 minutos, Tony, depois de uma luta com um defensor, levou à melhor e bateu de forma categórica o guardião Binó, mas o juiz auxiliar Januário Pastola invalidou o golo, alegando fora-de-jogo. Decisão bastante contestada pelos beirenses (banco técnico, dirigentes e massa associativa). O certo, porém, é que esta situação levou a que no final o quarteto de arbitragem saísse do campo escoltado.

FICHA DO JOGO

Árbitro: Estêvão Matsinhe, auxiliado por Januário Pastola e João Abreu. Quarto árbitro: José Mandava

FER. BEIRA - Gervásio; Ninito, Cândido, Mano (Mupoga) e Edson; Carlos (Abílio), Nené, Timbe (Degato) e Jossias; Betinho e Tony.

LIGA MUÇULMANA - Binó; Micas, Marito, Mack e Gabito; Carlitos (Alex), Chico, Fanuel e Vling; Maurício (Maninho) e Massitara (Kelvin).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Ninito, Chico e Maurício.

ANTÓNIO JANEIRO