Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

16.Jul.09

TAÇA DE MOÇAMBIQUE - Desportivo, 0-Atlético Muçulmano, 1 : KO no primeiro minuto

AINDA algumas pessoas preparavam-se para se sentar na bancada do Estádio 1º de Maio/Standard Bank, outras, atrasadas, encontravam-se fora do recinto e dentro das quatro linhas já se gritava golo.

A Equipe do Atlético Muçulmano
Estava jogado apenas o primeiro minuto e o Atlético Muçulmano adiantava-se no marcador, por intermédio de Danito Nhamposse, que respondeu positivamente a um excelente passe de Eboh. Era impossível a equipa treinada por Arnaldo Salvado, que a cumprir suspensão assistiu o jogo no camarote, ter um melhor início.

O certo, porém, é que o Atlético soube aproveitar e bem um dos poucos deslizes que os “alvi-negros” cometeram na defesa. No lance do solitário golo da partida Mayunda ficou nas “covas” e viu Danito a ganhar na corrida, apesar da sua veterania, e perante a saída algo fora de hora de Marcelino a fazer o golo. A partir daí o Atlético limitou-se a gerir a preciosa vantagem. Aliás, aos 15 minutos, num contra-ataque Danito Nhampossa, muito activo no início da partida, tenha tido a oportunidade de aumentar o “score”.

Mas coube ao Desportivo ter o controlo do jogo, no entanto pecou por ser pouco claro no delineamento das jogadas de ataque. Faltava mais rapidez na transição da bola, sobretudo perto da área adversária, em que se notava uma ausência de argumentos para furar a defesa contrária, que, diga-se, respondeu bem às investidas dos comandados de Artur Semedo.

O técnico “alvi-negro” surpreendeu ao jogar com apenas uma unidade no ataque, Aníbal, que muito sozinho não foi capaz de superar “centrais” Baúte e Clarêncio. Mas numa das poucas vezes que a defesa “muçulmana” deu espaço Nelinho poderia ter feito o empate, mas falhou o alvo por muito pouco.
Para tentar suplantar a defesa contrária Semedo fez entrar Binó e Sonito para os lugares de Aníbal e Secanhe, respectivamente.

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO – Bernardino dos Santos, auxiliado por Francisco Machel e Carlos Nhanengue. Quarto árbitro- Filimão Filipe

DESPORTIVO: Marcelino; Zainadine Júnior, Emídio, Josué e Mayunda; Nelinho, Nelson, Mexer, Muandro, Secanhe (Binó); Aníbal (Sonito)

ATLÉTICO MUÇULMANO: Sidónio; Clarêncio, Baúte, Gito e Nelito; Gildo, Bouka, Julinho (Dino) e Eboh; Danito Nhamposse (Jojó) e Patricio (Madeira)

Ivo Tavares