Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

29.Out.09

Com 237 mil meticais: FPD reforça comissão administrativa da natação

O FUNDO de Promoção Desportiva (FPD) reforçou a Comissão Administrativa da Federação Moçambicana de Natação (FMN) com 237 mil meticais, para cobrir as despesas de participação no Campeonato Africano de Juniores, que decorre nas Maurícias, e para garantir o seu funcionamento enquanto não se realiza a Assembleia-Geral que culminará com a eleição dos novos corpos gerentes.

A luta pelas medalhas foi renhida nos “”nacionais” da Beira
A ida às Maurícias ficou tremida devido ao facto de a comissão ter esgotado o pouco mais de um milhão de meticais alocado pelo FPD para o seu funcionamento e realização de actividades consideradas prioritárias ao longo dos seis meses do mandato, iniciado em Outubro do ano passado. Destas realizações, constam os Campeonatos Nacionais de Verão, os Jogos Africanos da Zona VI, os Mundiais de Roma, entre outras.

Aliás, a deslocação às Maurícias foi graças à contribuição de parceiros, que disponibilizaram apoios para cobrir os encargos de participação dos 15 elementos da delegação, nomeadamente 11 atletas, dois técnicos, um dirigente e uma médica.

Entretanto, a Assembleia-Geral para a eleição dos novos corpos gerentes da FMN ficou, definitivamente, marcada para o dia 19 de Novembro próximo. Esta promessa foi feita pela comissão, aquando da despedida da Selecção Nacional para as Maurícias. A assembleia tem, igualmente, como agenda a aprovação dos estatutos e do regulamento geral que vai guiar o funcionamento da federação, bem como do regimento eleitoral. A comissão completou um ano em Outubro sem, contudo, ter conseguido cumprir com todas as missões que lhe foram incumbidas.

A outra grande missão que havia sido atribuída à comissão é a formalização da federação, que vinha funcionando ilegalmente desde a impugnação das últimas eleições, realizadas em 2007, devido a irregularidades detectadas no processo. Aliás, a FMN não tem, tal como sucede outras federações, personalidade jurídica que confere a sua existência legal, visto que ainda não conseguiu regularizar e publicar os seus estatutos no Boletim da República. A legalização caberá à direcção que for eleita no escrutínio do próximo mês.

Segundo o presidente da comissão, Cremildo Gonçalves, caberá à Direcção Nacional dos Desportos (DND) convocar a assembleia e será ela que vai presidir a mesa da assembleia que orientará o processo eleitoral, bem como a aprovação dos estatutos, regulamento geral e eleitoral. Ajuntou que toda a documentação já está pronta e foi entregue à DND para apreciação e correcção de alguns aspectos.