Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 06 DE Dezembro 2011
Sérgio Faife

A DIRECÇÃO do Clube dos Desportos do Chingale vai renovar, esta amanhã, o contrato de trabalho com Sérgio Faife para mais uma época no comando técnico da equipa principal de futebol, que vai disputar o Moçambola na próxima temporada.

 

Sérgio Faife confirmou, em contacto com a nossa Reportagem, o facto tendo acrescentado que hoje será o culminar de uma série de negociações iniciadas logo após o jogo da final da Taça de Moçambique, no qual o Chingale perdeu com o Ferroviário de Maputo, no Estádio Nacional do Zimpeto.

 

 

Só ontem chegamos ao consenso e hoje, às 10:30 horas, vamos rubricar o contrato para mais uma temporada”, disse.

O presidente do Chingale, Lourenço Cunha, disse, por seu turno, que a direcção chegou a um consenso de manter Sérgio Faife no clube para proporcionar-lhe mais uma oportunidade visando levar a equipa para os primeiros três lugares do Moçambola.

 

 

 

Até porque não estivemos assim muito mal no campeonato findo, pois só acabamos tendo infelicidade nas últimas quatro jornadas. Sem isso, teríamos chegado ao segundo ou terceiro lugar. Com Faife chegamos à final da Taça de Moçambique, durante a qual grandes equipas como a Liga Muçulmana, Maxaquene, Desportivo, Costa do Sol ficaram pelo caminho. Portanto, estamos prontos a dar mais um chance a Sérgio Faife”, elucidou Lourenço Cunha.

 

Entretanto, Faife apresentou ontem à direcção do Chingale a lista de jogadores dispensados e vai, até Janeiro do próximo ano, procurar reforços.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 23 DE Novembro 2011
Aníbal Armando

A COMISSÃO Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) suspendeu o árbitro Aníbal Armando por um período de 150 dias (cinco meses) de toda a actividade desportiva por erros graves cometidos no jogo entre a Liga Muçulmana e Sporting da Beira da 25ª jornada do Moçambola.

 

A CNAF, reunida em sessão extraordinária no dia 17 do mês em curso, apreciou o relatório do jogo nº 171 dirigido Aníbal Armando, tendo como auxiliares Francisco Machel e Raimundo Artur. O quarto árbitro foi Sérgio Lopes, e decidiu penalizar o juiz e um dos seus coadjuvantes.  

A grave intervenção de Aníbal Armando neste encontro, aliás a única que concorreu para a sua penalização, foi evitar a expulsão do guarda-redes Simplex, numa jogada em que o “keeper” travou em falta o meio-campista leonino, Degato, quando este se escapuliu deste e pronto para marcar mais um golo.

Simplex já havia visto um amarelo e, na circunstância, Aníbal Armando sancionou propositadamente Cantoná que já estava fora da jogada, evitando o verdadeiro infractor que, na sequência disso, acumularia o segundo amarelo que dá direito à expulsão.

A CNAF considerou igualmente culpado o segundo auxiliar, Raimundo Artur, pelo facto de a jogada ter acontecido no meio-campo sobre o seu controlo, tendo-lhe aplicado uma pena de três meses de suspensão.

 

A CNAF, no seu comunicado que pune Aníbal Armando, e um dos seus auxiliares, escreve que, “face às constatações, imagens de vídeo do jogo e as observações do delegado técnico nomeado pela CNAF para observar os árbitros, a direcção deste órgão deliberou o seguinte:

1º - Punir o senhor Aníbal Armando com a pena de 150 dias de suspensão por ter infringido o artigo 91º, alínea f), número 1, conjugado com o artigo 114º, alínea c), de acordo com o Regulamento de Arbitragem em vigor.

- Agravante: a sua decisão prejudicou o Sporting da Beira, pois teria jogado mais 45 minutos em superioridade numérica.

- Atenuante: o facto de até à data do jogo ter tido um bom comportamento.


2º - Punir o senhor Raimundo Artur com a pena de 90 dias de suspensão, por ter infringido o artigo 9º, alínea f), número 1, conjugado com o artigo 114º, alínea c), de acordo com o Regulamento de Arbitragem em vigor.

- Atenuante: o facto de até à data ter tido um bom comportamento; o lance ocorre no lado contrário do seu meio-campo, área diagonal do árbitro principal.


3º - Ilibar os senhores Francisco Machel e Sérgio Lopes”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 22 DE Novembro 2011
Artur Semedo

O TÉCNICO campeão, Artur Semedo, destacou que a sua equipa demonstrou clara superioridade e fez exibições de vulto que conferem por si a Liga como a melhor equipa da temporada. Anotou que a Liga Muçulmana acabou fazendo a época segundo as projecções, apesar de algumas complicações no princípio quanto à definição da equipa.

 

Quanto aos seus concorrentes, comentou que foram obrigados a jogar com limitações de forças face à hegemonia da Liga Muçulmana que, mais uma vez, veio provar ser a melhor equipa.

 

Semedo direccionou as gratificações aos jogadores que, no seu entender, foram os maiores contribuintes para a conquista do segundo título consecutivo. Não deixou de tecer considerações de repúdio contra algumas pessoas que lhes classificou como indivíduos de má-fé.

 

Algumas pessoas com má-fé desacreditaram a nossa competência, mas fomos os melhores”, frisou.

 

 

Quanto ao seu futuro na Liga Muçulmana, afirmou que, se tudo estiver nas mesmas projecções vai continuar no comando técnico e a equipa será mais concorrencial.

 

Acho que tudo ficará claro para semana (esta semana), porque as vontades foram expressas”, disse, dando a entender implicitamente que falta a assinatura de um novo contrato com o clube.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:39
 O que é? |  O que é? | favorito
jogadores

TERMINADA a cerimónia de entrega do canecão e de medalhas e as poses, bem como discursos de celebração do título, solidariedade e homenagem, seguiu-se ao momento mais electrizante, quando uma caravana festiva partiu do recinto, escalando o Centro do Estágio da Liga, também na Matola, antes de seguir um itinerário que o levaria para a Praça Robert Mugabe, onde houve o lançamento do fogo-de-artifício.

 

Num percurso que durou sensivelmente duas horas e meia, com buzinas ininterruptas, assobios, sopros a “vuvuzelas” e gritarias “nós somos campeões”, a caravana deixou o centro de estágio na por voltas das 18.00 horas, percorrendo a EN4 em direcção à Avenida OUA, onde os atletas e a equipa técnica se fizeram ao carro alegórico, juntamente com o troféu, que os levaria até à Avenida 24 de Julho em direcção à Julius Nyerere. Daqui, a caravana seguiu em direcção à Avenida Eduardo Mondlane e, vibrando ao lado do troféu e agitando as bandeirolas, os atletas dirigiam-se com gritos de euforia aos curiosos que se faziam pelas ruas por onde o “comboio” passava, enquanto os dirigentes da Liga iam atirando camisetes e bonés ao público.

 

Já na Eduardo Mondlane, a caravana seguiu até ao fim da avenida, na zona de Alto Maé, contornou em direcção à Avenida de Angola para a Joaquim Chissano, subindo para a Praça da OMM.

 

Para depois descer pela Vladimir Lénine até ao Maputo Shopping, seguindo em direcção à marginal para a Praça Robert Mugabe, onde estavam concentrados mais simpatizante da Liga Muçulmana.

Aqui, cumpriu a etapa final da festa muçulmana, com o lançamento do fogo-de-artifício enquanto a caravana ia contornando a rotunda jubilando “somos campeões”!  

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:34
 O que é? |  O que é? | favorito
Alberto Simango Júnior

EM mais um epílogo do Campeonato Nacional de Futebol, o Moçambola, a organização da prova, a Liga Moçambicana da modalidade (LMF), destacou o facto de ter sido marcada por uma forte competitividade colocando de lado os resultados menos comuns registados nas últimas jornadas, nomeadamente as goleadas da Liga Muçulmana e do Maxaquene sobre o Sporting da Beira (8-2) e Desportivo (4-0), respectivamente na penúltima e última ronda.

 

Para Alberto Simango Júnior, presidente da LMF, mesmo as equipas despromovidas tiveram exibições não muito longe das expectativas, pois ofereceram uma forte réplica sobre os concorrentes tidos como os mais fortes e conseguiram surpreender alguns.     

Quanto à própria organização da prova, Simango anotou que a instituição que dirige tentou fazer o melhor possível para que a competição decorresse sem grandes sobressaltos.

 

 

Como todos sabeis este campeonato é, em todas dimensões, “muito duro”. Eu acho que foi uma prova bastante competitiva sem grandes desníveis, mesmo relativamente às equipas despromovidas”, observou.

Quanto à entrada de Chibuto, Alberto Simango Júnior comentou que será uma mais-valia.

 

 

Vai ser bom, vamos levar o futebol ao distrito. Tivemos uma experiência agradável esta época com a ida do Moçambola à vila de Xinavane e, deste modo, o Moçambola vai se tornando mais conhecido”, apreciou.

 

 

Relativamente aos comentários de repulsa manifestados com a penalização de alguns clubes, com destaque para a Liga Muçulmana, que perdeu três pontos a favor do Incomáti em virtude de uma alegada má utilização de um jogador, Simango teceu as seguintes considerações: “como todos sabem isto é um jogo. É um campeonato no qual todos jogam. A organização de cada um é determinante. Entretanto, os clubes devem organizar-se de modo que não percam pontos na secretaria e não cometam infracções. Em suma, devem evitar surpresas desagradáveis. A nós como organizadores, cabe-nos averiguar a veracidade dos factos e aplicar as respectivas sanções quando houver provas claras de irregularidades”, elucidou. 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:29
 O que é? |  O que é? | favorito

A FESTA da Liga Muçulmana, pela conquista do segundo título consecutivo, teve uma dimensão invulgar e foi um acontecimento inédito na

fogo de artificio

história do futebol moçambicano. Diga-se em abono da verdade que a festa muçulmana foi à maneira europeia. Iniciou-se mesmo antes do jogo começar, com bandeiras da colectividade içadas à volta do recinto que acolheria a partida entre o campeão e o Atlético. Prosseguiu já no fim do encontro com a cerimónia de entrega de troféus ao campeão, nomeadamente a taça e medalhas.

 

Os sócios, simpatizantes e poucos adeptos da Liga, todos trajados a verde-e-branco e agitando bandeirolas ininterruptamente, gritavam bem alto “somos campeões!”. A festa ia ganhando dimensão quando o jogo decorria e o espectáculo e os golos iam adoçando o convívio nas bancadas proporcionado ambiente carregado de tanta emoção e celebridade.

 

 

A par disso, o clube ia distribuindo camisetes e bonés à rapaziada que foi enchendo o campo colorido para acompanhar a festa muçulmana, que ganhou mais peso quando a equipa recebeu o troféu e medalhas. Várias poses entre atletas, dirigentes, técnicos, direcção e massa associativa. Ao mesmo tempo, eram homenageados alguns dos destacáveis sócios que faleceram este ano, com maior realce para Ismail Jassat, um dos gestores do clube, a quem foi igualmente dedicado o título.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 18 DE Novembro 2011
Artur Semedo

A LIGA Muçulmana, já campeã nacional, foi penalizada duplamente pela Liga Moçambicana de Futebol por ter utilizado indevidamente um seu jogador que o foi buscar a meio da época no Ferroviário de Nampula.

A Liga Muçulmana para além de perder três pontos a favor do Incomáti vai ter que pagar uma multa de 25 mil meticais pela infracção.


Assim, a Liga Muçulmana, depois de perder os três pontos, passou a ter 55 pontos, enquanto o Incomáti já soma 32, os mesmos do Vilankulo, seu adversário de amanhã, e ultrapassou o Ferroviário da Beira que tem 31.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito
liga

O SPORTING da Beira, colectividade que já foi despromovida do Moçambola, denuncia a má arbitragem na prova máxima do futebol moçambicano, principalmente no jogo que realizou contra a Liga Muçulmana.



Em carta dirigida ao Presidente da Liga Moçambicana de Futebol, com conhecimento da Federação Moçambicana de Futebol, assinada pelo respectivo presidente, o Sporting da Beira escreve:


A Direcção do Sporting Clube da Beira, reunida em sessão ordinária no dia 09/11/2011, analisou o relatório apresentado pelo nosso Chefe da Delegação ao jogo da 25ª jornada, disputado no dia 08/11/11, no Maputo, com a Liga Muçulmana, tendo decidido remeter à V. Excia o nosso protesto e repúdio contra a actuação da equipa da arbitragem, baseados nos seguintes factos:

O árbitro do encontro, Senhor Aníbal Armando, exibiu com toda a justeza aos 11.49 minutos o cartão vermelho directo ao nosso jogador César, mostrando clarividência e interpretação correcta das Leis de Jogo.



Porém, aos 22.08 minutos, em jogada próxima da grande área da Liga Muçulmana, o seu guarda-redes recolhe a bola com as mãos quando a mesma se encontrava ainda fora da sua área de serviço, tendo o árbitro, resultado da infracção, marcado uma falta e admoestado o guarda-redes com o cartão amarelo, uma situação em que era evidente e clara a exibição do cartão vermelho, violando de forma crassa e premeditada as Leis de Jogo, demonstrando com esta atitude a sua veia, não clubística mas mercenária, ao deturpar, inventar e interpretar as faltas a seu belprazer, provavelmente fruto de eventuais dividendos como contrapartida por não prejudicar a Liga Muçulmana e contrapondo a grande clarividência manifestada na expulsão do nosso jogador já referida no ponto 1.

Todavia, para corroborar o exposto no nº2 e sustentar a nossa tese, o árbitro, de forma escandalosa e vergonhosa, fruto de um indivíduo sem escrúpulos, mais uma vez (e neste encontro) resolve dar aos 46:15 minutos mais uma machadada à verdade desportiva, depois de uma falta do mesmo guarda-redes da Liga Muçulmana que derrubou o nosso jogador e já sem qualquer adversário pela frente, tendo, e temos a consciência, de forma premeditada, exibido o cartão amarelo a um outro jogador da Liga Muçulmana, evitando desta forma e mais uma vez a expulsão do mesmo.


Evidentemente que a falta foi visível para todos que assistiam ao jogo ao vivo ou através da transmissão em directo pela TVM, pelo que os comentários dos vários órgãos de informação que cobriam o jogo não passaram despercebidos por tão clamoroso e evidente que foi o erro.


Já recentemente e através do comunicado oficial nº 132/LMF/2011, de11/11/11, tomámos conhecimento que o Conselho de Disciplina irá ter uma reunião no dia 16/11/2011 com vários intervenientes do jogo, fruto da análise do boletim do encontro. O que nos parece e acreditamos fielmente é que no boletim do jogo não consta que o árbitro tenha escamoteado a verdade, conduzindo o seu jogo a seu belprazer e assumindo o seu erro.



O que na verdade consta no boletim do jogo é o vergonhoso registo dos lances que só o árbitro interpretou à sua maneira, pelo que a reunião promovida pelo Conselho de Disciplina deve ser, cremos, resultado dos comentários desabonatórios produzidos por grande faixa da imprensa.


Aliás, Sr. Presidente, os Dirigentes do Sporting, não obstante o jogo ter-se realizado no Maputo, acompanharam via TVM o desenrolar do jogo e trocaram antes mesmo do seu fim opiniões entre si chegando a avaliar, não obstante a classificação do clube, a possibilidade de protestar o jogo por erro de direito.

Porém, e depois de uma reflexão mais profunda baseada no historial recente que o nosso clube tem com o organismo que V. Excia dirige, em que causas justas devidamente fundamentadas em leis e regulamentos ficaram ao capricho e livre arbítrio do pouco credível e ditatorial Conselho de Disciplina, resolveu, em última instância, não formalizar o protesto por saber o fim que lhe seria destinado.

O nosso protesto e reclamação, Sr. Presidente, não se cingem só a este jogo. Para relembrar-vos e sustentarmos a nossa visão e posição, informamos que um dos fiscais ou um dos assistentes ao jogo foi o célebre intérprete do filme cómico e teatral do jogo com o Ferroviário de Pemba, para o Moçambola-2010, em que actuou como fiscal e que criou toda a novela que até hoje mancha a nossa relação e que só teve cobertura devido aos métodos antidesportivos que norteiam o espírito e regras de trabalho do seu Conselho de Disciplina.

Costuma-se dizer que quem semeia vento colhe tempestade. Ademais, os fiscais que actuaram no jogo de Pemba foram os mesmos do jogo da segunda volta entre o Costa do Sol e o Sporting em que os primeiros três golos e outros erros grosseiros prejudicaram o nosso clube.


Aliás, Francisco Machel foi, curiosamente depois do já tão falado filme de Pemba em que engendrou uma acusação de agressão, duas semanas depois, nomeado para fiscal de linha também no jogo da segunda volta entre o Costa do Sol e o Sporting e, por ironia do destino, assinalou uma falta ao nosso guarda-redes por ter tocado com as mãos a bola fora da área de serviço, o que lhe valeu um vermelho directo, tendo, nessa altura, estado em plena posse das suas faculdades mentais e visuais, sobretudo servindo-se da visão apuradas!

Sr. Presidente!

Os clubes vivem de sacrifícios para montarem a sua equipa de futebol e é com todo este esforço que contribui para corporizar o Moçambola.

O Sporting não pode estar alheio a estes comportamentos de indivíduos que ganham pelo seu trabalho mais, e de forma vergonhosa e como autênticos mercenários procuram tirar do futebol outros dividendos, mesmo sem recurso ao uso de máscaras para atingirem os seus objectos, pelo que se espera que V. Excia com relatos e dados apresentados possa aplicar sanções drásticas e exemplares com vista a transmitir uma mensagem encorajadora e credível aos que lutam pela verdade e justiça no futebol.


Na expectativa de termos contribuído de forma objectiva, franca e contundente para a verdade desportiva subscrevemo-nos com as nossas cordiais saudações desportivas.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 07 DE Novembro 2011
Ferroviario da Beira

QUANDO o comboio chega numa estacão e não apita e os militares, mesmo armados, não disparam, então, aí, as coisas complicam-se, pois não se sabe se a locomotiva avança ou se os soldados entram em auto-defesa. Foi o que aconteceu na parida de ontem entre o Ferroviário da Beira e o Matchedje que terminou com um nulo quando tanto de uma e da outra parte houve uma mão cheia de possibilidades de golos que, no entanto, não foram aproveitadas.

 

Os visitantes entraram em jogo com uma tendência de conseguirem melhor resultado daí que tenham tomado o controlo do meio-campo mas sem grandes atitudes ofensivas de gabarito.

 

 

Só aos 16 minutos é que o Ferroviário chegou com grande perigo junto à baliza adversária com Zicco a cabecear forte mas ao lado e Maninho voltou a ter o mesmo descaminho aos 22 minutos numa jogada de contra-ataque dos beirenses.

 

 

Com esta situação, os ‘’militares’’ empreenderam algumas jogadas ofensivas mas sem grande acutilância e aos 35 minutos poderia ter sido novamente o Ferroviário a chegar ao golo se a jogada de contra-ataque não tivesse sido ’’apagada’’ pelo guardião Zacarias.

 

 

No reatamento, os locais entraram com o intuito de ‘’mandar’’ em casa mas tal não aconteceu porque tudo o que era feito não tinha o enquadramento necessário, sobretudo de forma táctico e técnico, embora aos 51 minutos Nené tenha cabeceado com grande perigo e dois minutos depois Mupoga também tenha falhado um golo certo.

 

 

Com Leonel e Skaba mais avançados, o Matchedje tinha como armas as jogadas em contra-ataques mas no momento da verdade não surgiam tiros para fuzilar o guardião Rocksana que, diga-se em abono da verdade, não esteve em serviço durante 90 minutos.

O juiz do encontro também não teve problemas na condução do prélio.

 

 

FICHA TÉCNICA:


Árbitros: João Armando, auxiliado por Henriques Langa e Domingos Manico. Quarto Árbitro Hugo Videira.

Fer. Beira: Rocksana, Gervásio II, Gildo, Chico, Faife, Nené, Mouka, Mupoga (Barrigana), Michael (Chana), Maninho e Zicco (Stiven).

Matchedje: Zacarias, Caló, Hilário, Cufa, Osvaldo, Silva, Kikito (Francisco), Emanuel, Skaba (Jaimito), Leonel e West.

Amarelos para Silva e West.

  • Anónio Janeiro
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 15:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Liga Muçulmana

A LIGA Muçulmana, já campeã nacional, goleou ontem, no seu campo, o Sporting da Beira, por 8-2, por sinal o resultado mais desnivelado do Moçambola-2011, quando falta apenas uma jornada para o seu término. O Maxaquene, vice-campeão, também goleou o Chingale por 5-0.

 

No encontro mais importante da ronda, o Ferroviário de Maputo e o Desportivo não foram para além de um empate a um golo. O Vilankulo FC, por sua vez, veio a Maputo derrotar o Costa do Sol, por 1-0, garantindo, deste modo, a manutenção na prova máxima do futebol nacional. A HCB, por seu turno, recebeu e venceu o Ferroviário de Nampula, por 3-0. O Incomáti e o Atlético, este último já despromovido, empataram sem abertura de contagem.

 

 

A Liga Muçulmana comanda a prova com 55 pontos, contra 47 do Maxaquene que já garantiu a segunda posição. HCB subiu para o terceiro lugar já com 38 pontos, em troca com o Costa do Sol, que tem 37. O Ferroviário de Maputo vai em quinto com 36 pontos, mais dois que o Desportivo. O Ferroviário de Nampula e o Chingale ocupam a sétima e oitava posições, respectivamente, com 33 pontos.

 

 

O Ferroviário da Beira é nono com 30. O Vilankulo FC está em 10º com 29. O Incomáti, que luta pela manutenção, está um degrau acima da linha de água, enquanto o Matchedje, que também ainda sonha com a permanência, está em 12º com 25 pontos. Nas últimas duas posições encontram-se o Atlético Muçulmano e o Sporting da Beira, ambos já despromovidos.

 

 

Na próxima jornada, portanto a última, teremos os encontros Atlético Muçulmano-Liga Muçulmana, Chingale-Ferroviário da Beira, Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Maputo, Matchedje-Costa do Sol, Maxaquene-Desportivo, Sporting-HCB e Vilankulo-Incomáti.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO