Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 04 DE Dezembro 2013

O CONSELHO de Disciplina da Liga Moçambicana de Futebol (CDLMF) decidiu instaurar um processo de inquérito com vista a averiguar os factos relativos à denúncia levantada pela direcção do Vilankulo FC, na qual revela a utilização irregular de um jogador do Matchedje em jogo da 22ª jornada do Moçambola, tendo os “marlins” perdido, por 1-0.


 O caso foi despoletado pelo presidente do Vilankulo, Yassin Amugi condimentado nos seguintes factos. O dirigente alega que o “militares” utilizaram o mesmo jogador, mas com dois nomes diferentes; Gervásio Cachena defrontou o Estrela Vermelha da Beira, na 20ª jornada, e depois o mesmo atleta, jogando com a camisola n° 25, surgiu na ficha de jogo com o Vilankulo com o nome de Milagre Jorge na 22ª.


Depois de analisar a denúncia o Conselho de Disciplina da LMF, reunido em sessão extraordinária do dia 27 de Novembro, decidiu abrir um inquérito, tendo nomeado como instrutores do processo: Samuel Miambo e Mário Mambo.


Caso o Vilankulo FC ganhe a causa passará a somar mais três pontos do tal jogo com o Matchedje, ficando com 29 pontos, os mesmos do Têxtil do Púnguè. Estando os “marlins” em vantagem no “goal-average” (diferença de golos marcados e sofridos), oito negativos contra dez dos “fabris” da Manga, que assim seriam despromovidos.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 08 DE Novembro 2013

 


TÊXTIL do Púnguè, Chingale, Vilankulo e Estrela Vermelha da Beira são as equipas que estão em risco de não fazerem parte do Moçambola-2014.

É certo que dois deste quarteto vão acompanhar o já despromovido Matchedje aos “quarteirões” na próxima época, pelo que a ronda deste fim-de-semana, a 25.ª e penúltima jornada, ganha contornos dramáticos.



Com as faixas de campeão já entregues à Liga Muçulmana – no último domingo – as atenções centram-se inteiramente nesse despique dramático pela manutenção. O campo do Ferroviário da Manga estará, ao que tudo indica, a rebentar pelas costuras quando a bola começar a rola no Têxtil do Púnguè-Vilankulo, a partir das 15.00 horas, mesmo horário das restantes partidas.



Quis o destino que num momento tão delicado para ambos os conjuntos houvesse um confronto directo, numa altura em que estão na zona de despromoção, o que faz com que a margem de erro seja nula. Uma derrota pode ser fatal para qualquer um dos lados, sendo que no caso do Têxtil dirá adeus às lides superiores do futebol moçambicano caso não vença. Importa que se diga que os “fabris” da Manga têm feito do factor casa, ao longo da prova, o seu principal talismã, pois, contam com um público eufórico e que seguramente farão vida difícil aos “marlins”.



O Chingale, que está um lugar acima da linha de água, joga no campo do Ferroviário da Beira. Os tetenses vão fazer uma deslocação a um dos adversários mais implacáveis quando se apresenta em casa. A avaliar por este cenário, os pupilos de Ferreirinha têm a obrigação de se apresentar muito acima do que fizeram esta época para somarem os três pontos, face a uma turma beirense que quererá consolidar a segunda posição e reconquistar o estatuto de vice-campeão.



“CLÁSSICO” OFUSCADO


Costa do Sol-Ferroviário de Maputo é um dos desafios mais convidativos do futebol moçambicano, no entanto, este “clássico”, embora a rivalidade esteja presente, não tem o mesmo glamour de outros tempos, a seguir pelo débil rendimento de “canarinhos” e “locomotivas”, que há quatro épocas vêm-se apresentando muito abaixo das reais capacidades. Há muitas jornadas arredados da luta pelo título, jogarão por objectivos que não têm sido os seus: melhorar a classificação. 


  

No Songo, a HCB bate-se com a campeã Liga Muçulmana, uma partida que se reveste de pouca importância dada a situação já definida de ambas as equipas na classificação.

Noutras partidas, o Maxaquene joga, fora, com o Ferroviário de Nampula, e o Macthedje recebe o Desportivo de Nacala.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 08 DE Outubro 2013

A LIGA Muçulmana perdeu dois pontos na deslocação ao reduto do Vilankulo FC, onde empatou a uma bola no jogo da 20ª jornada do Moçambola. Mesmo empatando, a Liga mantém-se no trono, com 40 pontos, mas viu o Maxaquene e o HCB aproximarem-se perigosamente.


Os “tricolores”, com um triunfo sobre o Estrela Vermelha da Beira, e o HCB, ao derrotar o Ferroviário, passaram a somar 34 e 35, respectivamente.A Liga somou o quarto empate, enquanto o Vilankulo ganhou um ponto precioso na luta pela permanência na prova, edição 2014. Mas os “marlins” ficaram mesmo perto dos três, já que permitiram o empate já aos 97 minutos.



Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 14:27
 O que é? |  O que é? | favorito

O DESAFIO entre o Vilankulo e a Liga Muçulmana acabou aos tiros, com a Polícia a procurar dispersar a multidão enfurecida com o trabalho da equipa de arbitragem, por ter concedido um minuto a mais do estabelecido no prolongamento. E foi precisamente nesse minuto (97) que a Liga chegou ao empate (1-1) na conversão de uma grande penalidade marcada por Sonito.


 

Os adeptos dos “marlins” não gostaram e cercaram o túnel do estádio, pedindo a cabeça do juiz da partida, Sérgio Lopes, por ter supostamente influenciado o resultado final do jogo.Não houve invasão do campo, tudo aconteceu fora das quatro linhas, com os furiosos a procurarem cercar o túnel da saída dos árbitros.


 

De referir que o golo de penalte surge na sequência de vários pontapés de canto, alguns até “oferecidos” pelo primeiro árbitro auxiliar, Salomão Filipe. Num desses cantos a bola bate com uma violência no braço de Osvaldo. Logo após o empate obtido pela Liga o árbitro dá por concluído o encontro, ao que se seguiu uma veemente contestação.

 


No cômputo geral, o árbitro do jogo, Sérgio Lopes, foi largamente prejudicado pelo seu auxiliar, Salomão Filipe, ao tomar decisões que acabaram influenciando no resultado final.

 

O jogo iniciou-se com os líderes da prova pressionantes, tendo faltado frieza para violar a baliza à guarda de Martinho.


 

Mas com o decorrer do jogo o Vilankulo “acordou”, ganhou confiança e acreditou que era possível jogar de igual para igual com a poderosa Liga. Matlhombe foi o primeiro a criar perigo. Minutos depois Santos cabeceou à figura do guarda-redes e a terceira foi de vez. Aos 40 minutos Fernando colocou o Vilankulo a vencer.



 

Para dar a volta aos acontecimentos, Litos fez entrar Muandro, Rachide e Imo, mas a Liga continua a jogar muito longe da área, mercê do esforço redobrado da equipa da casa, que enchia por completo o seu meio terreno, deixando apenas Santos na frente. A defesa anulou completamente os perigosos avançados da Liga Sonito e Reginaldo.

 



FICHA TÉCNICA


 

ARBITRO: Sérgio Lopes; auxiliado por Salomão Filipe e Bento Chengernao. Salvador Cumbe foi o quarto árbitro.


 

VILANKULO FC:Martinho; Norberto, Ali Cadre, Cumbula e Madeira; Abílio, Gildo (Osvaldo), Pires e Matlhombe; Sérgio (Félio) e Fernando (Luís).


 

LIGA MUÇULMANA: Milagre, Cantoná (Rachide), Miro, Chico e Eusébio; Liberty (Imo), M. Hagi, Josimar, Josephy (Muandro); Sonito e Reginaldo.


 

ACÇÃO DISCIPLINAR: Cartão amarelo para Félio, do Vilankulo FC.


 

GOLOS: Fernando (40 min.) e Sonito (97 min.)




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 14:15
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O QUE se pode dizer logo à partida sobre este jogo é que a equipa de arbitragem chefiada por Estêvão Matsinhe procurou evitar a derrota do Chibuto (1-0) na partida diante do Ferroviário de Nampula.


 

Deixou transparecer atitudes grosseiras e de falta de domínio das regras de futebol, pois em várias ocasiões tolerou até ao extremo certos comportamentos anti-desportivos protagonizados por jogadores “forasteiros”, que cortaram belas jogadas dos avançados locais que podiam resultar em golos, principalmente na primeira parte.


Em suma, foi uma arbitragem tendenciosa, num jogo em que os nampulenses dominaram, tendo falhado no capítulo da finalização, se assim não fosse a vitória teria sido mais expressiva.Destaque para o falhanço de Óscar e Gildo ainda na primeira parte.


Os “locomotivas” entraram para a etapa complementar com a mesma disposição ofensiva até que aos 86 minutos foi feita a justiça. Massawa marca para os anfitriões, levando o Estádio 25 de Junho ao delírio.Diga-se que o Chibuto não existiu durante toda a segunda parte. Jogou sempre “encurralado” na sua área defensiva.

 



 

FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: Estêvão Matsinhe, auxiliado por Ivo Muiambo e Daniel Viegas.


 

FER. NAMPULA: Simplex; Vasil, Ernest, Foster, Dondo (Scaba), Óscar, Kalanga, Vivaldo, Hipo, Balito (Samito) e Gildo (Massawa).


 

CHIBUTO:Zaca; Nito, Lalá (Jossias), Duda, Palatão, Johane (Adebayor), Stanley, Mambucho (Ndjusta), Nhabanga, Bush e César Bento. 


 

DISCIPLINA: Amarelos para Johane, Nhabanga e Palatão (todos do Chibuto).




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:27
 O que é? |  O que é? | favorito

O CLUBE dos Desportos de Chingale vai de mal a pior. Os jogadores, apesar de terem os salários e os prémios de jogo em dia, não estão a render o suficiente para salvar a equipa, que de jornada a jornada está afundando e a agravar a situação da sua permanência no Moçambola da próxima edição.



 

Depois de uma derrota vergonhosa e humilhante em sua casa perante o Estrela Vermelha da Beira por duas bolas sem resposta, o Chingale está sim a perder pontos em casa e fora, situação não cómoda para a massa associativa do clube, os adeptos e outros amantes do desporto-rei na província de Tete.


 

Com este jogo de domingo último em casa se esperava uma outra atitude e comportamento dos atletas perante o Desportivo de Nacala com uma vitória para amainar os ânimos do seu público e encurtar a distância do caminho da despromoção para evitar ser o companheiro precoce do já despromovido Matchedje.



 

O JOGO


 

O Desportivo de Nacala, que foi a Tete a saber que iria encontrar dificuldades sérias para se impor, iniciou a partida a defender ao máximo e utilizando o sistema de contra-ataques para apanhar o adversário em contrapé. Este sistema de jogo levou o Chingale a ocupar sem dificuldades o rectângulo de jogos e a trocar a bola com passes de graça e a enviar a bola para a frente, mas na hora da verdade os seus artilheiros se encontravam distraídos e completamente falhados, sem o mínimo poder de pontaria.

 

Aos 10 minutos Charly rematou forte, obrigando Victor a uma defesa de se lhe tirar o chapéu.


O Chingale, que tinha outras obrigações, continuou na mó de cima, com ataques sucessivos mas sem veneno porque todos os tiros chegavam sem velocidade suficiente para a baliza de Victor. Foi um sufoco total para os homens de Nacala, que devido à alta temperatura que se fazia sentir na cidade de Tete naquele domingo não conseguiam correr para colocar e travar as jogadas dos inspirados atacantes do Chingale Charly e Tony, que de facto correram muito, mas sem lograr os objectivos.



 

O treinador do Desportivo de Nacala, Nacir Armando, que estava ainda sentado no banco para estudar o adversário, vendo as coisas mal paradas, preferiu levantar-se para um puxão de orelhas aos seus jogadores. Mas o empate prevaleceu até ao intervalo.



 

Na segunda parte o Nacala, vendo a pressão do adversário, voltou a concentrar-se na sua defesa, o que permitiu ao Chingale acampar no meio-campo do adversário à procura de um outro resultado, porque o empate não lhe interessava. A crise estava instalada no Chingale, com o banco técnico assumido por Ferreirinha, treinador-adjunto, e Gilberto Fidélis, director desportivo, a trocarem palavras feias perante o público, com o treinador Rogério Marianni fora do banco a cumprir um castigo do Conselho de Disciplina da Liga Moçambicana de Futebol.



 

Os jogadores do Chingale também, lá dentro do rectângulo de jogos, começaram a trocar palavras, principalmente entre Magaba e Silvério, o que influenciou bastante no rendimento da equipa. Nos últimos dez minutos o Chingale correu atrás do prejuízo, mas nada conseguiu porque mesmo com a baliza aberta e sem adversário os seus atacantes não conseguiram marcar. Para o Desportivo de Nacala, que praticamente já está assegurada a sua presença no próximo Moçambola, pegar um ponto em Tete já era muito bom e foi assim que não se esforçou à procura de um outro resultado melhor.Os árbitros Samuel Chiridza, José Mula, Adão Tchume e Ribeiro Manuel estiveram bem.



 

FICHA TÉCNICA


 

CHINGALE:Goodfrey; Clarêncio, Stélio, Tony, Silvério, Zé (Louis), Luís, Bem Chengo (Parkim), Alone (Magaba), Marlon e Charly.


 

DESPORTIVO DE NACALA:Víctor; Osvaldo, Tawinha, Billy, Rodjas, Daudo (Jonas), Leonel (Joaquim), Gito, Délcio, Gabito, Elfídio (Lamá).



Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:01
 O que é? |  O que é? | favorito

EFECTIVAMENTE, foi um duelo de dois “astros’’, um que ilumina a noite, estrela, e o outro, o mais candente, sol, que ilumina o dia. O resultado acabou sendo um empate, embora com sinal mais para os beirenses.


 

Foi, em suma, uma bela partida de se presenciar, pois tanto o Estrela Vermelha como os “canarinhos” tudo fizeram para sair deste prélio com um resultado positivo mas em ambas as partes faltou grande engodo pela baliza, pois oportunidades para o golo não faltaram.


 

À entrada para esta jornada os dois antagonistas vinham de resultados diferentes, ou seja, os beirenses foram a Tete bater o Chingale local por 2-0, enquanto o Costa do Sol saiu derrotado em Vilankulo por 0-1.


 

O Estrela Vermelha entrou bastante transfigurado, procurando tudo para que lograsse os seus intentos, mas a pecar em muito na finalização, enquanto os “canarinhos” também procuravam desbobinar o seu estilo de jogo, mas a ter um meio-campo bastante inconsistente.



 

No reatamento tanto o Estrela como o Costa do Sol entraram com uma outra disposição, o que de facto acabou criando um outro ritmo ao embate mas, tal como aconteceu na etapa inicial, as duas equipas não atinavam com a baliza, não obstante as inúmeras oportunidades de golo criadas.O juiz da partida, José Maria Rachid, e seus pares realizaram um bom trabalho.



 

FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: José Maria Rachid, auxiliado por Francisco Machate e Dinis Sigaúque. Manuel Castigo foi o quarto.


 

ESTRELA: Jaime; Bheu, Agidy, Tony (Issufo) e Masterland; Betinho, Tchocolo, Hugo (Mastaily) e Delfim.


 

COSTA DO SOL: Binó; João, Gildo, Dário Khan e Dito; Mambo, Manuelito I, Mayunda, e Nelson (Manuelito II); Ruben (Tchaka) e Tony (Masha).


 

DISCIPLINA: Amarelo para Bheu (Estrela) e Binó, Gildo e Dito (Costa do Sol)



Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:45
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 07 DE Outubro 2013

O MAXAQUENE e a HCB foram as únicas equipas das que estão bem posicionadas na luta pelo título a vencerem na 20ª jornada do Moçambola, tendo a Liga Muçulmana e o Ferroviário da Beira perdido empatado e o Chibuto somado mais uma derrota.



Os “tricolores” venceram o Matchedje, por 1-0, e passaram da quinta para a terceira posição agora com 34 pontos, os mesmos que a HCB, que pelo mesmo resultado, superou, em pleno Estádio da Machava, o Ferroviário de Maputo. Ambas as equipas ganharam dois pontos em relação à Liga Muçulmana, líder isolado, que empatou, fora, com o Vilankulo a uma bola. Os treinados de Litos lideram destacados com 40 pontos.


O Ferroviário da Beira empatou com o Têxtil do Púnguè sem abertura de contagem e viu o Maxaquene e a HCB ficaram a apenas um ponto: 35 contra 34 pontos. Quem continua em queda livre é o Chibuto, que somou mais uma derrota, desta vez, na deslocação à Nampula, onde perdeu com o Ferroviário local, por 1-0. Depois de uma primeira volta “mágica”, a equipa de Gaza atravessa o seu pior momento e nesta altura soma 31 pontos, caiu para o quinto lugar.


Numa jornada “pobre” em golos, o Chingale e o Desportivo de Nacala empataram a zero golos, mesmo desfecho registado no Estrela Vermelha da Beira-Costa do Sol. Os “canarinhos” continuam a fazer um campeonato para esquecer. Ao cabo da 20ª jornada, Têxtil, Chingale e Matchedje, este último praticamente arredado da disputa pela manutenção, estão abaixo da linha “água”.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:00
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 20 DE Setembro 2013

A LIGA Muçulmana recebe amanhã o Chingale pensando na consolidação da liderança do Moçambola-2014, numa ronda (19ª) em que os seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Chibuto, ex-líder, e o Ferroviário da Beira, jogam entre si.


Os “gazenzes” e os “locomotivas” da Beira partilham curiosamente o segundo lugar, com menos dois pontos que o comandante, situação que torna esta jornada mais interessante. Aliás, a Liga Muçulmana, que dificilmente perde em casa, está na expectativa de uma vitória que lhe possa garantir a continuidade na liderança, pois, um resultado diferente abre espaço para que seja alcançado pelos seus mais directos concorrentes. O Chingale está a registar uma trajectória não digna de realce, ocupando actualmente um dos lugares na cauda e terá muitas dificuldades no terreno alheio e por sinal diante de um dos fortes candidatos ao título.



Enquanto isso, o Chibuto tem o privilégio de jogar no seu reduto, apostado em redimir-se depois do desaire frente ao Costa do Sol, pensando numa possível recuperação do trono. O mesmo objectivo tem o seu oponente, galvanizado pela vitória sobre HCB, que lhe catapultou para os lugares cimeiros, o que faz deste jogo um encontro de difícil prognóstico.



O Maxaquene, que caiu dos lugares cimeiros para a quarta posição em virtude do empate na Beira diante do Estrela local, vai a mais uma missão espinhosa, em Nampula, onde medirá forças com o Desportivo de Nacala. Os nacalenses estão a registar uma trajectória surpreendente nesta sua estreia na maior prova futebolística nacional e dificilmente perdem perante o seu caloroso público.



Na quinta posição está a HCB que, por seu turno, recebe o Ferroviário de Nampula, que procura sair da zona de risco. Os tetenses procurarão redimir-se para recuperar o espaço perdido.


O Costa do Sol aguarda com grande motivação a recepção do frágil Têxtil depois de ter arrancado uma preciosa vitória frente ao Chibuto. Os “canarinhos”, no meio da tabela, lutam pela aproximação aos lugares mais confortáveis e podem aproveitar-se das fraquezas do adversário.



Também no meio da tabela está o Ferroviário de Maputo, mas que não actuará este fim-de-semana no qual deveria defrontar o Matchedje. Este encontro ficou adiado para 2 de Outubro a pedido dos “militares”, que foram convidado para um Festival Desportivo e Cultural das Forças Armadas de Moçambique a decorrer de amanhã até o dia 25 do mês em curso em Chimoio.


O outro encontro da ronda coloca frente-a-frente o Estrela Vermelha e o Vilankulo FC. Os “alaranjados” estão melhor que o adversário, que está a atravessar momentos difíceis esta época. Vão aproveitar o factor casa para lograrem os seus objectivos. 





Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 19 DE Setembro 2013

EM partida cujos jogadores aparentavam um enorme desgaste físico, o Ferroviário de Maputo tentou avocar o controlo dos acontecimentos, ante uma equipa que viajou de Chiveve para Machava com lição bem estudada, não perder, mas não significando isso, fazer um jogo manifestamente defensivo.



Isso fez com que o jogo fosse muito disputado a meio-campo, com uma titânica luta pela posse do esférico. Decorriam dez minutos quando Luís, na sequência de uma triangulação com Diogo e Danito, fez um remate cá do meio da rua para a defesa atenta de Willard, antes de Diogo cobrar um livre na direita que culmina com um cabeceamento certeiro de David. Assim, os “locomotivas” da capital adiantavam-se no marcador, passavam 22 minutos.



As coisas pareciam correr com feição ao Ferroviário de Maputo. Até porque Danito Nhamposse montara um 4x1x3x2 para fazer face a um 4x4x1x1 projectado por Lucas Barrarijo. Sem muitas jogadas vistosas, as duas equipas foram ao intervalo, sendo que no reatamento a equipa da casa agigantou-se, procurando dilatar o “score”, mas em vão, pois Danito (Parruque) e pouco depois Barrigana não foram suficientemente destros para baterem Willard.



Barrarijo descobriu cedo que a sua equipa acusava algum desgaste e, consequente, falta de acutilância ofensiva, sendo que logo de seguida fez descansar as suas unidades mais utilizadas e preponderantes, os internacionais Mário, Maninho e Reinildo, este último que deu lugar a Dário, que logo na sua primeira jogada “entoou” um autêntico “hino” ao futebol.



Ganha a bola no meio-campo, galga terreno, passa por três adversários e na “meia-lua” faz um portentoso remate que só foi parar no fundo das redes de Gervásio, era o empate que castigava a sonolenta defensiva dos “locomotivas” da capital, o que deixa tudo em aberto para o jogo da segunda “mão” na Beira.



Momentos antes do apito final, Nelito (isolado na área) podia ter dado cambalhota ao resultado, mas tirou mal as medidas a Gervásio.



Aureliano Mabote (regressado depois do castigo que se seguiu à má arbitragem no Liga Muçulmana-Costa do Sol) voltou a demonstrar que não é árbitro para a alta competição. Fez um trabalho muito contestado pelas duas equipas.



FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Aureliano Mabote, auxiliado por Júlio Muianga e Salomão José. Quarto foi Felisberto Timane.

FERROVIÁRIO DE MAPUTO: Gervásio; Danito, Zabula (Mambucho), Salomão, David, Butana, Cândido, Barrigana (Burramo), Eurico (Innocent), Diogo e Luís.

FERROVIÁRIO DA BEIRA: Willard; Moniz, Caló, Emídio, Edson, Maninho (Mponga), Timbe, Carlitos, Reinildo (Dário), Mário (Énio) e Nelito.

DISCIPLINA: Amarelos para Salomão e Innocent, ambos do Ferroviário de Maputo.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:16
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO