Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 05 DE Novembro 2010

MAXAQUENE, Desportivo, Ferroviário do Maputo e da Beira, qualquer destas equiJogo da Liga vodacompas está em condições de se apurar para a final da Liga Vodacom em basquetebol sénior masculino. Hoje decorre o segundo jogo do “play-off” a ser disputado a melhor de três com o Desportivo a medir forças com o Ferroviário do Maputo (18.00 horas), e o Maxaquene a ombrear com o Ferroviário da Beira (20.00 horas).

 
 

O pavilhão dos “tricolores” voltará, seguramente, a acolher mais uma noite inolv

 

idável de básquete.

 

Nota de destaque para o encontro entre os finalistas da edição passada: Maxaquene e Ferroviário da Beira. Quis o destino que se encontrassem nas meias-finais, pelo que é um dado adquirido que “tricolores” ou “locomotivas” ficarão de fora da grande final.

 

Mas se o Maxaquene e o Ferroviário eliminarem o Desportivo, será reeditada a final de 2008. 

Refira-se que a fase de grupos da presente edição foi ganha pelo Maxaquene, seguido pelo Desportivo, Ferroviário de Maputo e Ferroviário da Beira.

 

RESULTADOS

 

ONTEM

 

Ferroviário do Maputo-Desportivo (89-91)

Maxaquene-Ferroviário da Beira (97-74)

 

HOJE

 

Pavilhão do Maxaquene

 

18.00 h – Ferroviário do Maputo-Desportivo

20.00 h – Maxaquene-Ferroviário

publicado por Vaxko Zakarias às 10:32
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 03 DE Novembro 2010

Jogo entre Costa do Sol e Ferroviario

O FERRIVIÁRIO de Maputo garantiu o apuramento para os “play-off” do Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino, denominado Liga Vodacom, ao vencer na noite de segunda-feira o Desportivo, por 84-83, em partida da 14ª e última jornada.

 

Com esta vitória, os “locomotivas” saíram da quarta para a terceira posição, um estatuto que lhe permite seguir para a fase do “mata-mata”.

 

O Ferroviário, campeão nacional em 2008, precisava imperiosamente de vencer o Desportivo, sob o risco de ficar afastado da competição mais cedo do que o esperado. Por isso, fez tudo o que estava ao seu alcance para sair com os dois pontos em disputa e a par dos “alvi-negros” protagonizaram uma memorável partida de basquetebol.

 

Mas foi o Desportivo que entrou melhor, tendo terminado o primeiro período com uma vantagem escassa de dois pontos (23-21). Galvanizados pela vantagem, os comandados de Horácio Martins mantiveram o mesmo ritmo e saíram para o intervalo a vencer (45-34). Os irmãos Matos (Pio e Augusto) e David Canivete eram os principais destaques.

 

 

Os períodos subsequentes foram vividos intensamente dentro do campo e nas bancadas do pavilhão do Maxaquene, que registou uma boa moldura humana. Os “locomotivas” puseram o pé no acelerador e começaram a carburar a todo o vapor, reflexo disso é que no final do terceiro período, o “score” apontava 60-56.

 

Embora os “alvi-negros” estivessem ainda a liderar, a diferença era de apenas quatro pontos. O jogo estava relançado e adivinha-se uma ponta final de fervorosa. Sob a batuta do base Gerson Novela a equipa “verde-e-branca” partiu para um triunfo que tão cedo não se esquecerá. A três minutos do final estava-se em 77-77. A 58 segundos mantinha-se o empate, mas a 83-83. O desempate veio num lance livre apontado por Gregório Magoliço. O poste de 1,98 metro deu assim o apuramento aos “locomotivas”.

 

MAXAQUENE VENCEDOR DA FASE REGULAR

 
Beneficiando-se do desaire do Desportivo, o Maxaquene terminou a fase de grupos em primeiro lugar após um triunfo convincente sobre o Costa do Sol (86-61).

 

 

Os “tricolores” obtiveram uma vitória fácil diante de uma turma “canarinha” que parecia ainda fatigada do jogo de sábado que ganhou ao Ferroviário da Beira (70-68).

Com uma pressão alta, a equipa treinada pelo espanhol Inak Garcia não deu chances aos “canarinhos’, que optaram por lançamentos triplos, sem terem conseguido resultados positivos.

 

O Maxaquene, actual campeão nacional, esteve sempre na mó de cima, conforme mostram os resultados nos quatro períodos: primeiro (31-14); segundo (43-30); terceiro (59-48) e quarto (86-61). No final uma vantagem pontual de 25 pontos que elucida a fragilidade dos “canarinhos”.

 

Com esta derrota, o Costa do Sol comprometeu a possibilidade de se apurar para os “play-off”. O Ferroviário da Beira é o potencial candidato a ocupar a única vaga em aberto, depois do Maxaquene, Desportivo e Ferroviário terem carimbado o passaporte.

 

CLASSIFICAÇÃO

 
                               J V D B P

 

Maxaquene 14 11 03 1106-838 25

Desportivo 14 10 04 1220-980 24

Fer.Maputo 14 10 04 1069-948 24

Costa do Sol 14 09 05 1181-981 23

Fer.Beira 13 08 05 1081-991 21

Soprotecção 14 05 09 1039-1262 19

Matolinnhas 14 02 12 914-1184 15

Desp. Beira 13 00 13 793-1217 13
 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito

Play-offs” da Liga Nacional de Basquetebol.

Estão já definidos os jogos dos “play-offs” das meias-finais da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom: Maxaquene vs Ferroviário da Beira - reedição da final do ano passado -, e Desportivo vs Ferroviário de Maputo.
 

Maxaquene e Ferroviario na Lina Nacional Vodacom

. 

 

 

Este cruzamento, lembre-se, vem na sequência do regulamento da prova, em que o primeiro (Maxaquene) joga com o quarto (Ferroviário da Beira) e o segundo (Ferroviário de Maputo) com o terceiro (Desportivo).

 

 

Na décima quarta e última jornada, o Maxaquene venceu o Costa do Sol por 96-61. Por sua vez, o Ferroviário de  Maputo, num embate impróprio para cardíacos, derrotou o Desportivo, por 84-83, com 34-45 ao intervalo, a favor dos “alvi-negros”.

 

Crescêncio José

 

Fonte: O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 08:38
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 12 DE Outubro 2010

 


SE, até aqui, ainda existiam dúvidas quanto ao momento da verdadeira decisão das quatro formações que seguirão em frente na Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, agora tudo ficou mais claro: somente na derradeira jornada teremos, sem quaisquer reticências, os nomes das equipas que disputarão a fase dos “play-off”, agendada para os finais de Outubro corrente. O facto de a chuva que caiu torrencialmente na noite de sexta-feira, na capital do país, ter levado à interrupção do grande embate entre Costa do Sol e Ferroviário da Beira, assim como a ascensão dos “locomotivas” de Maputo mercê do seu duplo triunfo, só serviu para lançar mais achas à fogueira e baralhar todas as contas, agora dependentes da derradeira jornada. Aliás, esta havia sido marcada para a noite de amanhã, porém, apenas terá lugar depois da fase de qualificação da Taça dos Campeões de África, que se inicia no próximo sábado, na “catedral”.



Nada mudou quanto aos candidatos para as meias-finais: Desportivo, Maxaquene, Ferroviário de Maputo, Costa do Sol e Ferroviário da Beira, estes dois últimos com menos um jogo entre si. Portanto, como se vê, um nome sonante será “sacrificado” da próxima etapa do campeonato, quiçá a etapa mais cativante, por um lado, porque se disputa no sempre interessante sistema de “play-off”, à melhor de três; por outro, porque, a partir dela, se transita para a grande final da prova, ansiosamente aguardada por todos e com todos os cinco à altura de alcançá-la.


No entanto, fazendo uma leitura minuciosa à classificação actual, e tendo em conta que falta apenas uma jornada, é inegável que Desportivo e Maxaquene, com 23 pontos cada, já garantiram a qualificação para as meias-finais. É que, entre Costa do Sol e Ferroviário da Beira, com 20, um deles não conseguirá chegar àquele número de pontos, daí a próxima ronda somente servir, para os vizinhos, para saber se se apuram em que qualidade
.

Explicando melhor, no desafio em falta envolvendo “canarinhos” e beirenses, aquele que perder continuará com os mesmos 20 pontos e, mesmo ganhando na última jornada, o máximo que conseguirá alcançar são 22 pontos, portanto, menos um que os actualmente detidos pelos dois primeiros classificados. O Ferroviário de Maputo, agora com 22 pontos, ainda não tem a situação devidamente esclarecida, ficando à espera das contas finais, altura em que defrontará o Desportivo. Os “locomotivas” de Carlos Ferro podem vir a ser ultrapassados tanto pelo Costa do Sol como pelo Ferroviário da Beira, dependendo tudo da forma como a calculadora irá funcionar.

Em relação aos resultados da 12ª e 13ª jornadas, à excepção do interrompido jogo entre Costa do Sol e Ferroviário da Beira, os “colossos” fizeram vincar, mais uma vez, a sua supremacia. O Desportivo ganhou ao Matolinhas por 103-60 e foi a Quelimane derrotar o Sporting/Soprotecção pela marca de 94-71. Estas duas equipas, Matolinhas e Sporting, também sucumbiram diante do Ferroviário de Maputo por 58-107 e 67-107, respectivamente.

Numa das melhores partidas deste campeonato, Maxaquene levou de vencida Ferroviário da Beira por apenas três pontos (83-80), um resultado que espelha fielmente a espectacularidade que caracterizou a contenda. Os “tricolores” ganharam também ao Desportivo da Beira por 97-51, tendo a turma do Chiveve perdido igualmente com o Costa do Sol pela marca de 70-106.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 08:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 08 DE Outubro 2010

 


VOLTAR a ver, no mítico palco da “catedral”, Maxaquene e Ferroviário da Beira a digladiarem-se certamente que fará com que os adeptos da bola-ao-cesto revivam as electrizantes imagens da grande final do ano transacto, protagonizada por estes dois conjuntos. Evidentemente que não há comparação entre um momento e outro, porém, não resta a menor dúvida que o embate de amanhã, a partir das 19.00 horas, catalisa as atenções de todos e candidata-se a ser um dos mais espectaculares da fase regular da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom.

Mas a jornada do fim-de-semana começa esta noite, com o destaque a recair para a recepção do Costa do Sol aos “locomotivas” do Chiveve, assim como para a visita do Ferroviário do Maputo ao Sporting/Soprotecção de Quelimane.



Tendo a Liga Nacional de Basquetebol já marcado para a próxima quarta-feira a conclusão da prova e agendado as meias-finais para 28 a 31 deste mês e a final para 4 e 7 de Novembro, os embates da 12ª e 13ª jornadas só poderão trazer modificações de vulto entre os cinco primeiros classificados caso o Ferroviário da Beira – sempre o extraordinário Ferroviário da Beira – volte a ser o mesmo do pretérito fim-de-semana, quando ofereceu ao público do Chiveve momentos inolvidáveis que culminaram com os seus triunfos diante do Desportivo e do Ferroviário do Maputo.

É que, desta vez, a turma de José Delfino vem à capital do país discutir a sua qualificação perante o Costa do Sol e Maxaquene, com este último, em particular, pretendendo se vingar da final do ano passado e da derrota caseira na presente competição. E, se os factos mais marcantes giram em torno daquilo que os beirenses serão capazes de fazer face ao cerco maputense, é porque os outros dois colossos da “cidade das acácias”, designadamente Desportivo e Ferroviário, se deslocam a Quelimane, aparentemente sem grandes sobressaltos.

O primeiro a escalar o Pavilhão da Favezal é o Ferroviário, esta noite, a partir das 21.00 horas, para enfrentar um Sporting/Soprotecção que em cada jornada procura a auto-superação, conseguindo-o graças à perseverança dos seus atletas. Já os “locomotivas” estão proibidos de perder, pois, encontrando-se neste momento abaixo do quarteto de qualificação, as suas contas podem sobremaneira se complicar.

No recinto dos “tricolores”, a maratona de três jogos inicia com duas partidas desequilibradas, com o Maxaquene a enfrentar o Desportivo da Beira, às 17.00 horas, e o Desportivo do Maputo a jogar com Matolinhas, a partir das 19.00. O fecho da noite é que se perspectiva de grande nível, com o frente-a-frente entre Costa do Sol e Ferroviário da Beira, cuja discussão se centra no almejado apuramento e que vai sendo adiada até às últimas consequências.


Perante um teste de fogo na capital, os “locomotivas” do Chiveve, depois deste embate, enfrentam amanhã o Maxaquene, enquanto os “canarinhos” jogam com o Desportivo da Beira. Por sua vez, os “alvi-negros” visitam o Sporting/Soprotecção e o Ferroviário do Maputo terá pela frente o Matolinhas, no domingo.



QUADRO DE JOGOS




HOJE


Pavilhão do Maxaquene


17.00h – Maxaquene-Desp. Beira

19.00h – Matolinhas-Desp. Maputo

21.00h – Costa do Sol-Fer. Beira

Pavilhão da Favezal

21.00h – Sporting/Soprotecção-Fer. Maputo

AMANHÃ


Pavilhão do Maxaquene

17.00h – Costa do Sol-Desp. Beira

19.00h – Maxaquene-Fer. Beira

Pavilhão da Favezal

21.00h – Sporting/Soprotecção-Desp. Maputo

DOMINGO


Pavilhão do Maxaquene

17.00h – Matolinhas-Fer. Maputo
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:39
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 05 DE Outubro 2010

 


INDUBITAVELMENTE, o Ferroviário da Beira é o garante do equilíbrio regional em matéria da bola-ao-cesto. Na Liga Nacional de Basquetebol Vodacom em Seniores Masculinos, a formação treinada por José Delfino não somente se vem comportando à altura de conquistar o título de forma meritória como também tem sabido proporcionar grandes lições aos tradicionais clubes da capital do país, como foi o caso da pretérita dupla jornada, em que colocou o Chiveve a viver noites de uma festa inolvidável, mercê dos seus triunfos sobre Desportivo e Ferroviário por 82-67 e 83-73, respectivamente, relançando assim a luta pelo primeiro posto. Já o Maxaquene, em Maputo, beneficiou da falta de comparência do Matolinhas e vingou-se da derrota sofrida em Quelimane, perante o Sporting/Soprotecção, ganhando convincentemente pela marca de 110-48.



No rescaldo de um fim-de-semana de euforia no Pavilhão dos Desportos da Beira, com os “locomotivas” locais a mostrarem que não basta possuir o céu, mas é preciso saber utilizar esse mesmo céu, numa referência ao potencial humano que os adversários possuem, comparativamente ao seu, o maior perdedor terá sido o Ferroviário de Maputo, que, em face do reerguer do Costa do Sol, baixou para o quinto lugar, isto é, encontra-se neste momento fora das quatro vagas que dão direito à qualificação para a fase dos “play-off”.

Trata-se de mais uma demonstração de que na presente Liga Nacional de Basquetebol Vodacom o equilíbrio é de facto uma realidade e os adeptos das cinco equipas concorrentes permanecerão com o credo na boca até à derradeira buzina, altura em que cada qual fará as suas contas. Por enquanto, todos reúnem possessibilidades tanto de transitar para a próxima etapa como também de ficar em terra, tendo em conta que a diferença na classificação é de apenas um ponto (19-18) entre os três primeiros classificados (Desportivo, Maxaquene e Ferroviário da Beira) e os que ocupam o quarto e o quinto postos (Costa do Sol e Ferroviário de Maputo).




ATÉ ÀS ÚLTIMAS CONSEQUÊNCIAS




Esta situação remete-nos ao vaticínio já aqui avançado: a decisão final será apenas na última jornada, quando novamente as equipas de Maputo se encontrarem, dado que as próximas rondas, independentemente daquilo que vier a acontecer nas visitas que o Ferroviário da Beira efectuará ao Maxaquene e ao Costa do Sol, somente servirão para solidificar a tese de que esta prova tem sido verdadeiramente imprópria para cardíacos – e os derradeiros embates serão o exemplo mais eloquente dessa realidade.

Se, “a priori”, colocarmos o Ferroviário da Beira e o Costa do Sol fora do eixo constituído pelo triunvirato Desportivo/Maxaquene/Ferroviário, não temos a menor dúvida em afirmar que os dois primeiros são os principais responsáveis por esta onda de incerteza e de interesse em redor do campeonato.

À excepção do encontro com os “tricolores”, os “locomotivas” do Chiveve, no seu terreno, não perderam face aos grandes, enquanto os “canarinhos” protagonizaram uma extraordinária recuperação a partir das jornadas antepassadas, passando a figurar entre os eleitos para as meias-finais. Como se vê, contas baralhadas e mais expectativa em relação àquilo que nos reservam os próximos desafios, com particular ênfase para os da última jornada.


Neste fim-de-semana, para além do duplo triunfo do Ferroviário da Beira sobre Desportivo (82-67) e Ferroviário (83-73), destaque para a centena de pontos conseguida pelo Maxaquene frente ao Sporting/Soprotecção por 110-48, Costa do Sol face ao Matolinhas pela marca de 110-67 e pelo Desportivo de Maputo, no Chiveve, perante o Desportivo local por 100-57. Noutros desafios, Costa do Sol bateu Sporting por 81-68 e Ferroviário de Maputo derrotou Desportivo da Beira pela marca de 71-65, enquanto Maxaquene beneficiou da falta de comparência do Matolinhas para somar dois pontos sem ter jogado.


RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO



RESULTADOS

10ª JORNADA

Fer. Beira-Desp. Maputo (82-67)

Costa do Sol-Sporting/Soprotecção (81-68)

Desp. Beira-Fer. Maputo (65-71)

Maxaquene-Matolinhas (*)

* Vitória “tricolor” por falta de comparência do adversário

11ª JORNADA


Fer. Beira-Fer. Maputo (83-73)

Desp. Beira-Desp. Maputo (100-57)

Maxaquene-Sporting/Soprotecção (110-48)

Costa do Sol-Matolinhas (110-67)


CLASSIFICAÇÃO


                                J V D CESTOS P

DESP. MAPUTO 11 08 03 1023-848 19

Maxaquene 11 08 03 906-707 19

Fer. Beira 11 07 04 933-836 19

Costa do Sol 11 07 04 999-843 18

Fer. Maputo 11 07 04 854-823 18

Sporting/Soprotecção 11 04 07 821-992 15

Matolinhas 11 02 09 728-874 13

Desp. Beira 11 00 11 672-1014 11
publicado por Vaxko Zakarias às 09:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 24 DE Setembro 2010

 



NOITES de autêntica efervescência basquetebolística são aguardadas este fim-de-semana na capital do país, no início da etapa complementar da Liga Nacional Vodacom em Seniores Masculinos. Trata-se do começo da segunda volta da fase regular e aquela que, definitivamente, nos dará a conhecer os apurados para as meias-finais, ou seja, dos “play-off”.

E melhor cardápio não seria servido aos amantes da bola-ao-cesto que não fosse o frente-a-frente entre as quatro formações maputenses, com destaque para o facto de o campeão, Maxaquene, enfrentar, consecutivamente, amanhã e no domingo, os seus grandes rivais Desportivo e Ferroviário, na tenaz discussão pelo comando da prova.



A primeira volta conheceu, no pretérito fim-de-semana, desfecho que acabou sendo um verdadeiro volte-face superiormente protagonizado pelos “locomotivas”. É que, tendo essa etapa sido globalmente dominada pelo “alvi-negros”, com a sua jovem equipa e altamente competitiva a oferecer partidas empolgantes, na derradeira jornada, a turma de Carlos Ferro virou tudo de avesso, não somente ganhando (81-77) ao então líder invicto como também logrando a ascensão ao primeiro posto.

Aliás, apesar de se deleitarem com as excelentes exibições da sua equipa e, sobretudo, com a sua carreira vitoriosa – claro, antes da jornada passada – o receio dos adeptos do Desportivo sempre foi este: conseguiremos manter o mesmo nível de actuações e de facto chegar ao título nacional que foge ao clube há muitos anos?

Isto porque a experiência das temporadas anteriores tem sido amarga, pois os “alvi-negros” normalmente começam bem, mas, no momento da verdade, baqueiam redondamente. E a derrota face ao Ferroviário, mesmo não significando rigorosamente nada em relação às suas aspirações, não deixa de ser inquietante, trazendo ao de cima o espectro do falhanço.

Já os “locomotivas” conseguiram se equilibrar e, acima de tudo, avivar as suas expectativas quanto ao regresso ao trono. É verdade que o seu percurso no Campeonato da Cidade foi caracterizado por uma palidez que poderia ter levado os seus aficionados a temerem o pior, porém, na presente Liga Nacional de Basquetebol Vodacom a equipa se transfigurou e colocou a sua fasquia de exibições num nível muito alto, culminando com aquele preciosíssimo triunfo sobre os “alvi-negros”, após prolongamento. Evidentemente que ainda não é tempo de embandeirar em arco, mas as indicações dadas são extraordinárias.


CAMPEÃO PRESSIONADO




Outro conjunto que foi obrigado a transcender-se é o Maxaquene. Se a derrota na estreia da prova, diante do eterno rival Desportivo, foi perfeitamente compreensível, até porque os pupilos de Horácio Martins não haviam poupado os seus vizinhos na renhida luta pelo título da capital do país, já o revés sofrido em Quelimane, diante do estreante Sporting/Soprotecção, caiu muito mal nas hostes “tricolores”.

Pressionados devido ao grande investimento efectuado na equipa, que incluiu o regresso do técnico espanhol Joseba Garcia e a contratação de dois jogadores da pátria da bola-ao-cesto, os campeões nacionais encetaram uma mudança radical que se espera mais consistente no decurso da segunda volta e, sobretudo, quando este fim-de-semana a equipa for colocada à prova perante os outros candidatos ao título.

Noutro patamar do campeonato, Ferroviário da Beira e Costa do Sol, à semelhança do ano passado, mantêm uma acesa discussão pela quarta vaga que dá acesso aos “play-off”. Neste momento, a formação do Chiveve leva um ponto de vantagem (11-10), mercê da sua vitória no confronto entre ambos, na capital sofalense. Mas, como se pode ver, trata-se de uma guerra ainda sem perspectivas de vencedor, apesar de a equipa de José Delfino se apresentar em melhores condições de passar à fase seguinte.

Mas a grande surpresa da competição tem sido o Sporting/Soprotecção. Paralelamente à espectacular vitória sobre o Maxaquene, os quelimanenses primam pela regularidade, ganhando naturalmente ao Matolinhas e ao Desportivo da Beira e conseguindo exibições de bom nível frente aos “colossos”. Trata-se de um time com bastante futuro, pena é que a competição é praticamente inexistente na Zambézia.

Matolinhas e Desportivo da Beira vão assumindo o seu papel de figurantes, mas, entre os dois, o destaque poderá ser creditado aos representantes da província do Maputo que, apesar de estreantes, mostram alguma evolução, contrastando com os beirenses, nada novos nesta competição
.

Entretanto, em relação à oitava e nona jornadas, esta noite, a partir das 20.00 horas, no pavilhão dos “tricolores”, realiza-se o embate entre os últimos classificados, Matolinhas e Desportivo da Beira. Os destaques estão reservados para amanhã e domingo, quando Maxaquene defrontar Desportivo e Ferroviário, respectivamente, em paralelo aos confrontos que Costa do Sol travará com “locomotivas” e “alvi-negros”. Por seu turno, Ferroviário da Beira joga em Quelimane e depois vem enfrentar Matolinhas.

Disciplinarmente, há a referir o castigo por um jogo aplicado ao “alvi-negro” Helmano Nhatitima e ao “locomotiva” Edson Monjane, pelos factos verificados no desafio entre as suas equipas, na ronda passada.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 


Arranca esta sexta-feira a segunda volta da III Edição da Liga Nacional de Basquetebol sénior masculino Vodacom-2010, com o pavilhão do Maxaquene a acolher a partida entre as equipas do Matolinhas e Desportivo da Beira, com início às 20h00.

Para completar esta oitava ronda, amanhã, o Ferroviário defronta o Costa do Sol; Maxaquene e Desportivo de Maputo jogam entre si e Sporting Soprotecção de Quelimane mede forças com o Ferroviário da Beira.

E, como sempre, a nona jornada, que faz dupla com a oitava, terá lugar no domingo, sendo as cidades de Maputo e Quelimane as sedes dos jogos. Na capital moçambicana, jogam sucessivamente o Costa do Sol vs Desportivo; Ferroviário de Maputo vs Maxaqune e Matolinhas vs Ferroviário da Beira. Em Quelimane, no pavilhão do Favezal, o Sporting Soprotecção recebe o Desportivo da Beira.

O Ferroviário de Maputo é o líder e campeão da primeira volta da fase regular com 13 pontos.

As três primeiras posições dos grandes candidatos, designadamente, o Ferroviário de Maputo, Desportivo de Maputo e Maxaquene, que formam o triunvirato sobre o qual recaem as maiores atenções da disputadíssima Liga Nacional de Basquetebol Vodacom, praticamente já deixaram de constituir ponto de referência nas sucessivas jornadas desta prova.

Isto porque outros concorrentes também assumem o protagonismo e vão mostrando que não estão no campeonato como meros figurantes.

Do Chiveve, veio a chamada de atenção para o respeito que se exige aos seus representantes, com particular realce para os “locomotivas” que, em partidas empolgantes, já deixaram tombar algumas equipas da capital e, neste momento, defendem o título de vice-campeões nacionais. O desaparecimento de meros figurantes agora se estende ao Sporting Soprotecção de Quelimane que, este ano, já fez “descarrilar” o Maxaquene, campeão em título, e está intrometido na lutar pela quarta posição que dá acesso às meias-finais.
 
Fonte:O Pais
publicado por Vaxko Zakarias às 08:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 17 DE Setembro 2010

 


QUEM será o vencedor da primeira volta da fase regular da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom? Uma pergunta que os adeptos da modalidade certamente colocam durante o dia de hoje e que somente terá resposta logo à noite, na “catedral”, a partir das 20.00 horas. Dois galos disputam o poleiro, designadamente Desportivo e Ferroviário do Maputo, ora separados por um ponto (12-11), à melhor para os “alvi-negros”. À espreita, porém sem possibilidades de alcançar o topo, está o Maxaquene, que enfrenta o Costa do Sol, enquanto na Beira encontrar-se-ão os dois conjuntos locais.



Nada ainda é decisivo. Trata-se apenas do final da primeira volta de uma etapa cuja finalidade é apurar os quatro que se digladiarão nas meias-finais, no sistema de “play-off”, antes da sensacionalmente aguardada grande final. Portanto, como se vê, é um percurso ainda sinuoso, mas que é importante saber gerir e, acima de tudo, o esforço dos atletas, dado que a fase final será extremamente extenuante. E, particularmente para Maxaquene e Ferroviário da Beira, campeão e vice-campeão nacional, as eliminatórias da Taça dos Campeões Africanos trarão certamente as suas sequelas.

Embora o posicionamento dependa dos desfechos desta noite, é inegável que esta primeira volta da fase regular da Liga Nacional de Basquetebol Vodacom tem sido marcada pela supremacia dos “alvi-negros”.

Com um time todo ele nacional, jovem, homogéneo e com um basquetebol agradável em todos os sentidos, os campeões da cidade do Maputo realmente fazem a diferença nas quatro linhas, conseguindo manter uma regularidade fora daquilo que caracterizou as suas actuações nos anos anteriores. Aliás, a preocupação dos seus aficionados tem a ver com essa regularidade, isto é, até onde ela será conservada, pois a etapa mais complicada ainda está por vir.

Diante do Ferroviário, perspectiva-se uma partida de grande nível, espectacular e com desfecho imprevisível. Os “locomotivas” apresentaram-se aprimorados para esta prova e com uma forte convicção de poder atingir o seu objectivo de regressar ao pedestal de honra. Esta noite, oxalá de facto o virtuosismo dos jogadores de ambos os conjuntos venha ao de cima para nos deliciarmos com a sua arte de bem jogar.

Não atrapalhado com a situação, apesar de já ter duas derrotas na prova, está o Maxaquene. Os “tricolores” jogam com o Costa do Sol, às 18.00 horas, e prestam-se a colocar nas quatro linhas uma outra motivação e ultrapassar sem grandes sobressaltos uns “canarinhos” que não se deixam abater de qualquer maneira.

No Chiveve, o duelo local seguramente será dominado pela classe do Ferroviário, perante um Desportivo que não consegue se desenvencilhar das amarras da menoridade, ao contrário da alegria e descontracção demonstradas pelos estreantes Sporting/Soprotecção, de Quelimane, e Matolinhas. Estas duas formações fecham a jornada amanhã, no pavilhão da Favezal, a partir das 18.00 horas.
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:08
 O que é? |  O que é? | favorito

 


O Desportivo da Beira é o último classificado com seis pontos.

O desafio entre o Ferroviário de Maputo e Desportivo é o jogo de maior cartaz da sétima e última jornada da primeira volta da Liga Nacional de Basquetebol sénior masculino marcado para esta sexta-feira no pavilhão do Maxaquene, a partir das 21 horas. A ronda que desta vez é simples é pontuável para o fecho da fase regular na sua primeira volta e ainda inclui os embates Maxaquene com Costa do Sol; Ferroviário da Beira frente ao Desportivo da Beira e Sporting Soprotecção mede forças com Matolinhas.

O Desportivo de Maputo continua sem perder na Liga Nacional de Basquetebol. Os “alvi-negros” têm agora doze pontos, mais um que o Ferroviário de Maputo, segundo classificado.
 
Fonte:O Pais
publicado por Vaxko Zakarias às 10:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO