Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 08 DE Agosto 2014

 

 

O GOVERNO veio ontem a público reconhecer e dar mérito aos atletas participantes nos diversos eventos internacionais, decorridos entre finais de Julho último e princípios do mês em curso, pelos feitos, que se resumem em 61 medalhas conquistadas nas competições, sendo 16 de ouro, 18 de prata e 27 de bronze.

 

Falando na recepção a mais de 100 atletas que participaram nos IX Jogos da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), em Lunada, Angola, e da Commonwealth, em Glasgow, na Escócia; Mundiais de Tang So Do, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América, e de Karate Kimura-Shukokai, em Sun City, na vizinha África do Sul, bem como diante de dirigentes da Federação Moçambicana de Futebol e corpo técnico da Selecção Nacional, os “Mambas”, Fernando Sumbana Jr. realçou que os feitos vêm engradecer o desporto e os desportistas moçambicanos, porque se trata de marcas que suscitam maior reconhecimento além-fronteiras.

 

O titular da pasta da Juventude e Desportos descreveu o facto de transcendental e que ganha maior significado por acontecer na mesma altura em que a Selecção Nacional de futebol também conseguiu um registo que ficará nos anais da história, com a vitória sobre a Tanzania, por 2-1, e que catapultou os “Mambas” para a fase de grupos de qualificação ao CAN-2015, que terá lugar em Marrocos.

 

 

 

 

 

Esses feitos engrandecem o nosso desporto e nossos desportistas e contribuem para a elevação da nossa moçambicanidade. Isto resulta de muito trabalho, esforço e dedicação. Portanto, vocês são os verdadeiros embaixadores do que os moçambicanos são e estas conquistas além-fronteiras são lições de patriotismo que devem ser transmitidos aos outros”, enalteceu Sumbana Jr.

 

Sumbana reiterou que as vitórias são sempre motivo de orgulho e que conquistar 61 medalhas em menos de um mês constitui maior contributo para o desporto moçambicano, sobretudo quando esses feitos são produto de modalidades que nunca antes gravitaram grandes atenções. 

 

Estamos a falar do atletismo adaptado, Tang-So-Do, Karaté, Judo e Vólei, portanto modalidades que hoje constituem maior orgulho dos moçambicanos”, anotou, destacando ainda o facto de terem sido ultrapassados preconceitos que dominavam o passado desportivo, com a medalha de bronze conquistado pelo boxe femininos nos Jogos da Commonwealth.

 

 

Com estas conquistas, vocês são a moda para atrair mais atletas para a prática do desporto”, elucidou. Falando em representação de atletas, a judoca Natália Tajú deu, por seu turno, por missão cumprida, reafirmando o apreço pela confiança depositada de representar o país.

 

 

Agradecemos ao Governo, Comité Olímpico de Moçambique e federações nacionais pelo apoio prestado e com sentimento de termos conseguido êxito”, frisou.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:19
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 07 DE Agosto 2014

AS delegações desportivas que participaram recentemente em diversas competições internacionais, nomeadamente Jogos da CPLP, da Commonwealth, Campeonatos “Mundias” de karate-kimura shukokai e de Tang So Doo, mais a Selecção Nacional de futebol, os “Mambas”, que no último domingo assegurou a presença na fase de grupos de qualificação ao Campeonato Africano de Nações, ao vencer a Tanzania, por 2-1, serão recebidas esta tarde pelo ministro da Juventude e Desportos, Fernando Sumbana.

 

 

A cerimónia de recepção tem como finalidade homenagear as selecções nacionais pela boa prestação conseguida além-fronteiras nas diversas modalidades e contará com a presença de atletas, técnicos, dirigentes e demais integrantes das delegações.

 

 

Salientar que o grande feito foi conseguido pela selecção nacional de Tang So Doo, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América, onde conquistou 28 medalhas, sendo 10 de ouro, sete de prata e 11 de bronze.

 

Já nos IX Jogos da CPLP, decorridos em Luanda, Angola, Moçambique conquistou 21 medalhas, sendo seis de ouro, cinco de prata e 10 de bronze; enquanto nos XX da Commonwealth, realizados em Glasgow, na Escócia, obteve uma medalha de prata, pela atleta Maria Muchavo, na modalidade de atletismo adaptado, e outra de bronze, por Maria Muchonga, no boxe feminino.

 

 

No Mundial de karate-kimura shukokai, realizado em Sun City, na vizinha África do Sul, Moçambique conseguiu 10 medalhas, sendo uma de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:56
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 04 DE Agosto 2014

MOÇAMBIQUE terminou em quarto lugar na classificação por países nos IX Jogos da CPLP que sábado findaram em Luanda, Angola. Este resultado constitui revés, pois Moçambique não conseguiu defender a terceira posição conseguida nos Jogos de Mafra, Portugal em 2012, portanto quedando-se para fora dos lugares do pódio no medalheiro.

 

 

Nem as 20 medalhas conquistadas neste evento, nomeadamente seis de ouro, cinco de prata e as restantes de bronze foram suficientes para colocar Moçambique num dos lugares de pódio. Angola acabou conseguindo um dos seus principais objectivos, que é alcançar o terceiro lugar (melhorou a sua prestação em um degrau), portanto relegando Moçambique para o lugar que ocupara nos Jogos de Mafra. Entretanto, Brasil conquistou os IX Jogos com 25 ouros, 10 pratas e 12 bronzes, destronando e relegando Portugal ao segundo posto.

 

 

Os portugueses foram vencedores da anterior edição, na qual Brasil ficou em segundo. Amealharam em Luanda 11 ouros, 19 pratas e 12 bronzes, seguidos de Angola, em terceiro, com seis medalhas de ouro, nove de prata e 17 de bronze. Moçambique ficou em quarto com seis ouros, cinco pratas e nove bronzes, vindo depois Cabo Verde com três de prata e quatro de bronze. Portanto, Moçambique foi superado pelos angolanos por via das medalhas de prata, tendo em conta que tiveram o mesmo número de ouros que os moçambicanos e que são as que contam mais na classificação. São Tomé e Príncipe ficou em sexto com uma de prata e duas de bronze.

 

 

Timor-Leste não conquistou qualquer medalha. Aliás, os timorenses se fizeram representar apenas no torneio de futebol, curiosamente na série de Moçambique. O encerramento dos IX Jogos da CPLP, que inicialmente estava agendado para o pavilhão multiuso e coberto em Kilamba, acabou acontecendo no Estádio dos Coqueiros, onde teve lugar a final do torneio de futebol, ganho por Portugal, que derrotou Angola por 2-1. Perante milhares de pessoas que acorreram ao recinto, a organização declarou encerrados os Jogos, perante a presença de figuras do Estado e do Governo angolano, e a Comissão Desportiva da CPLP anunciou a realização do próximo evento em Cabo Verde em 2016.

 

 

Os IX Jogos foram, de acordo com a organização, os mais abrangentes de sempre, tendo juntado perto de 800 pessoas, das quais 468 foram atletas e 268 técnicos (sendo 118 do sexo feminino), e contemplado mais três modalidades que as habituais. O regulamento dos Jogos estabelece como modalidades fixas futebol, basquetebol, atletismo convencional e adaptado, andebol, vólei de praia, ténis de campo. Sob a proposta de Angola, a IX edição contou com natação em águas abertas, judo e ténis de mesa, portanto inovações dos Jogos da CPLP.

 

 

Falando no encerramento do evento, o Ministro angolano da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, enalteceu o espírito de “fair-play” que norteou os Jogos, fazendo votos que até à edição de 2016, em Cabo Verde, haja melhoria competitiva e que os laços de amizade, irmandade e fraternidade sejam consolidados entre os países da comunidade lusófona. “Até breve e boa viagem”, elucidou Muandumba, num acto que culminou com a entrega do testemunho a Cabo Verde.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 

publicado por Vaxko Zakarias às 10:57
 O que é? |  O que é? | favorito

Apesar de não ter conseguido manter-se no pódio, Moçambique superou em termos quantitativos e qualitativos os Jogos de Mafra (Portugal), pois destacou-se em mais modalidades comparativamente a VIII edição. Obteve cinco ouros e cinco pratas no atletismo para a pessoa portadora de deficiência (adaptado ou paralímpico), ouro e cinco bronzes no atletismo convencional, dois bronzes no judo, bronze no vólei de praia e ténis.

 

Aqui ressalta, como se pode depreender, a prestação da selecção do atletismo adaptado, que foi a mais dourada e deu um salto significativo. De duas medalhas de ouro, das 16 trazidas de Mafra, portanto as únicas que Moçambique amealhou, subiu para cinco, sendo ainda a selecção que mais contribuiu em medalhas e por sinal as que têm maior peso (10).

 

Entretanto, perante o favoritismo já confirmado de Portugal e Brasil, que voltaram a ficar nos primeiros dois lugares no medalheiro, Moçambique disputou a terceiro posição com Angola, que, como anfitrião, preparou-se com afinco para chegar ao pódio. Moçambique ficou em quarto lugar em futebol, basquetebol e ténis masculino, andebol feminino, vólei masculino e em natação de águas abertas. Portanto, terá sido por aqui onde tudo falhou, tendo em conta que os angolanos estiveram em segundo em futebol e andebol, terceiro em basquetebol, vólei masculino e no torneio de águas abertas, desempenho que pesou muito na contagem final.

 

Moçambique perdeu a medalha de bronze no torneio de futebol na disputa com Cabo Verde. Os “Mambinhas” desistiram do jogo aos 10 minutos quando perdiam por 2-0 para concentrar-se na partida da segunda “mão” de eliminatória de acesso ao CAN-2015 com Angola no mesmo dia do encerramento dos Jogos, portanto oferecendo de bandeja o bronze aos cabo-verdianos. Em basquetebol a selecção nacional perdeu a disputa do bronze com Angola por 47-36, enquanto em andebol quedou-se diante do Brasil por 34-17. Já em vólei a dupla Osvaldo/João perdeu com o par angolano por 2-1, enquanto em ténis masculino caiu aos pés dos angolanos por 3-0.

 

 

SALVADOR NHANTUMBO, em Luanda

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 01 DE Agosto 2014

MOÇAMBIQUE poderá elevar de 20 para 23 o número de medalhas conquistadas nos IX Jogos da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), em caso de as selecções de futebol e basquetebol masculino e andebol feminino logrem sucessos nos encontros que terão lugar hoje e amanhã, data do encerramento do evento.

 

Aliás, as três selecções vão lutar pelo terceiro lugar, que dá direito a medalha de bronze.Infelizmente, a selecção nacional de futebol de sub-17 foi a última hora relegada ao segundo lugar da série A, na qual terminou empatado em pontos (7) com Angola, que ontem venceu Timor Leste por 2-1, na derradeira jornada do grupo, redimindo-se da derrota com os timorenses na primeira volta, por 1-0.

 

A organização dos Jogos deu conta de que o critério de apuramento, em caso de igualdade pontual no fim da fase de grupos, seria o resultado registado no desempate por grandes penalidades nos encontros entre os intervenientes. Moçambique empatou com Angola na primeira volta (0-0), depois de golear na estreia Timor Leste, por 4-1. Em virtude do empate com angolanos, as duas selecções foram submetidas a grandes penalidades, tendo Moçambique ganho por 4-3.

 


 De acordo com a organização, o resultado do desempate não contava para a classificação, mas sim para a decisão do vencedor da série em caso de igualdade pontual entre os intervenientes no fim da fase preliminar. Os “Mambinhas” voltaram a vencer Timor (1-0), no arranque da segunda volta, mas perderam com Angola no seu último jogo, curiosamente por 1-0.

Eis que a organização lança um novo dado, que ressalta o apuramento do vencedor da série, em caso de igualdade pontual, no confronto directo, alegando que o desempate por grandes penalidades ao longo das jornadas serviria como último recurso, portanto abrindo espaço para que Angola transitasse para a final prevista para as 10:00 horas de amanhã (11:00 horas de Maputo), data do encerramento dos Jogos.

 

Este argumento foi fortemente contestado pela equipa técnica moçambicana e foi visto como uma forma de salvar a honra do anfitrião. Aliás, Dário Monteiro ficou surpreendido e inconformado com o facto.

 

 Os angolanos vão disputar a final com Portugal, que, em virtude da vitória ontem sobre Cabo Verde, o seu principal rival na série B, também por 2-1, acabou se destacando no grupo com 10 pontos, contra sete dos cabo-verdianos. A final terá lugar no Estádio dos Coqueiros. Portanto, Cabo Verde é o adversário de Moçambique para o apuramento do terceiro lugar, também amanhã, no Estádio da Cidadela Desportiva.  

 

 

SALVADOR NHANTUMBO, em Luanda

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:34
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 31 DE Julho 2014

AS selecções nacionais de basquetebol masculinas e andebol feminino jogam hoje pela salvação no encerramento das fases preliminares dos respectivos torneios. Em basquetebol, prova na qual Moçambique conta com apenas uma vitória, conseguida no jogo inaugural com São Tomé (55-48), a selecção nacional precisa de vencer ao fim da tarde de hoje a Angola para estar entre os primeiros quatro classificados do torneio, que é disputado no sistema de todos contra todos.

 

Esta missão não se aventa fácil, pois Angola é um dos fortes adversários entre as cinco selecções que participam na prova e que almeja um lugar de destaque na prova, na qual Portugal e Brasil são apontados como favoritos à conquista do torneio.

 

De acordo com o regulamento, o primeiro classificado defrontar-se-á com o segundo, numa espécie de finalíssima para apurar-se o vencedor do torneio. Por seu turno, o terceiro classificado jogará com o quarto. Aliás, as possibilidades de Moçambique de conquistar a prova se esfumaram ao consentir, ontem, a segunda derrota consecutiva diante do Brasil, por 84-31, depois de quedar-se na sua segunda aparição com Portugal, por 78-33. A única possibilidade que lhe sobra é de conquistar a medalha de bronze, em caso de ficar em quarto, o que lhe permitirá disputar a finalíssima com o terceiro, para o apuramento da terceira melhor selecção.

 

O mesmo cenário se aventa relativamente à selecção de andebol, que ontem perdeu com Brasil, por 37-17, somando a terceira derrota. A turma moçambicana teve uma estreia inglória frente a Angola, perdendo por 28-13. Redimiu-se na segunda jornada frente a Cabo Verde, vencendo por 31-18, mas voltou a quedar-se desta feita diante de Portugal, por 29-10. Hoje defronta São Tomé, na sua última chance de poder manter as esperanças de conseguir a medalha de bronze.

 

Tal como em basquetebol, o regulamento do torneio de andebol prevê que os primeiros quatro classificados das seis selecções que participam na prova seguem para a fase seguinte, na qual o primeiro jogam com segundo para a definição do vencedor e o terceiro com o quarto para a terceira posição com direito a bronze.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:46
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE amealhou, ontem, mais um bronze elevando para 20 o número de medalhas, das quais seis de ouro, cinco de prata e as restantes de bronze, nos IX Jogos da CPLP, que decorrem, desde sábado, na capital angolana, Luanda.

 

A vigésima medalha foi conquistada pela selecção feminina de ténis, que superou Angola, por 3-0, no somatório de três partidas (duas de singulares e uma de pares), isto no epílogo do torneio da modalidade.

 

Cláudia Sumaia e Marieta Nhamitambo não pouparam esforços, superando as oponentes angolanas, em singulares. Já em pares, coube a Cláudia Sumaia e Diana da Costa desfeitear a dupla angolana, permitindo que Moçambique vencesse a partida de forma expressiva.

 

Em masculinos, a sorte foi madrasta. Os irmãos Armindo Nhavene Júnior e Bruno Nhavene não corresponderam ás expectativas em si depositadas, entanto que melhores tenistas nacionais dos escalões de sub-14 e 16. Estes perderam com os angolanos, em singulares, o mesmo acontecendo em pares, partida na qual Armindo Nhavene Júnior fez dupla com Kelvin Maposse. O resultado final foi de 3-0 a favor dos angolanos.

 

 

O dia de ontem foi inglório para a selecção nacional de sub-17. Os “Mambinhas” perderam com Angola, por 1-0, na sua última aparição, na série A, mas já garantiram a sua presença na final, pois contam com sete pontos, enquanto os angolanos somam quatro, devendo fazer o seu último encontro com Timor Leste, esta manhã. Mesmo que os angolanos derrotem Timor Leste, seu carrasco na primeira volta (perderam com os timorenses por 1-0), resultado que pode lhes colocar em igualdade pontual com a turma moçambicana, têm a desvantagem de terem perdido no desempate por grandes penalidades frente aos “Mambinhas” (4-3), no jogo da primeira volta e que terminou sem abertura de contagem.

 

Esta é a medida encontrada para permitir que haja um vencedor da série, em caso das equipas terminarem empatadas em pontos. Moçambique espera pelo vencedor da série B, que será decidido no encontro também previsto para hoje entre Portugal e Cabo Verde, jogo referente à última ronda do grupo. Os portugueses venceram ontem São Tomé, por 5-1, e somam sete pontos, mais um que Cabo Verde, que goleou na última ronda os são-tomenses por 12-1. Recordar que a final de futebol se realiza sábado de manhã.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 08:54
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 30 DE Julho 2014

 

MOÇAMBIQUE já contabiliza 15 medalhas, das quais seis de ouro (cinco conquistadas pelo atletismo para a pessoa portadora de deficiência e uma pelo atletismo convencional), cinco de prata, também amealhadas pelo atletismo adaptado, três de bronze (uma pelo atletismo convencional, pelo voleibol de praia e duas pelo judo), nos IX Jogos da CPLP que decorrem em Luanda, a capital de Angola.

 

Com estes números Moçambique superou as expectativas em relação ao desempenho esperado neste evento, que reúne sete países falantes da língua portuguesa, à excepção da Guiné-Bissau, suspensa por razões políticas.

 

 

A atleta Edmilsa Governo, não Edmilson como referenciámos erradamente na edição de ontem, é a atleta que mais contribuiu com o ouro, ao conquistar as provas de 100, 200 e 400 metros no atletismo adaptado. Hilário Chavela, nos 100 metros, e Denise das Dívida, em salto e comprimento, também no atletismo para a pessoa portadora de deficiência, mais Teresa Gabriel, nos 400 metros, isto no atletismo convencional, elevaram a contagem de ouro para seis, colocando Moçambique num lugar de destaque neste evento.

 

 

As medalhas de prata foram de autoria de Denise das Dívidas (três) e Hilário Chavela (duas). Denise das Dívidas ficou em segundo lugar nos 100, 200 e 400 metros, enquanto Hilário Chavela ocupou a preciosa posição nos 200 e 400 metros. O bronze que honrou o atletismo convencional foi, por seu turno, amealhado por Jéssica Manhique, também nos 400 metros.

 

 

Entretanto, o atletismo, com destaque para o adaptado, cujo torneio durou dois dias (domingo e segunda-feira), projectou Moçambique para a manutenção do terceiro lugar na classificação por países, conseguido em Portugal. No entanto, cabe agora às restantes modalidades darem o seu contributo de modo que Moçambique consiga a manutenção ou superação deste precioso lugar.

 

Aliás, o judo já deu a sua contribuição com duas medalhas de bronze, amealhadas por Kevin Loforte, na categoria dos -66kg, e Natália Tajú, nos -48 kg. Este é um feito que merece destaque, tendo em conta que o judo é uma das modalidades que, tal como a natação em águas abertas e ténis de mesa, entram pela primeira vez nos Jogos da CPLP. Tal como a modalidade de atletismo e natação em águas abertas, cujos torneios duraram entre um e dois dias, o judo também foi disputado num único dia.

 

O torneio de vólei de praia também teve o seu epílogo ontem, com a selecção nacional feminina a conquistar uma medalha de bronze depois de vencer nas meias-finais o par angolano por 2-1 com os parciais de 19-21, 21-10 e 15-13. A selecção masculina, composta pelo par Osvaldo Mungói/João Tovela, não teve a mesma sorte, tendo sido derrotada pela dupla angolana no acesso ao bronze.

 

 

Com estes resultados apenas uma medalha separa, do ponto de vista numérico, Moçambique das conquistadas nos últimos Jogos realizados em 2012 em Mafra, Portugal. Foram 16 medalhas conseguidas em Portugal, das quais duas de ouro, seis de prata e oito de bronze. Portanto, Moçambique já superou objectivamente o “recorde”, pois contabiliza seis ouros, o que pesa muito para a classificação geral dos países no epílogo deste evento, no sábado.

 

 

SALVADOR NHANTUMBO, em Luanda

 

 

 

 


Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:33
 O que é? |  O que é? | favorito

AS selecções nacionais de basquetebol masculino e andebol feminino voltam ao teatro de operações, depois do interregno ontem. O combinado nacional de basquetebol, que perdeu segunda-feira com Portugal, depois duma estreia vitoriosa frente a São Tomé, por 55-48, defronta hoje o Brasil, num jogo que aparentemente não é favorito.

 

A turma moçambicana precisa de sair deste jogo com um resultado positivo, se quiser alcançar os lugares de pódio, sendo que este torneio, que conta com cinco equipas, dada a ausência de Cabo Verde e Timor Leste, é disputado num sistema de todos contra todos e numa única volta. A rapaziada moçambicana tem mais um jogo pela frente diante de Angola.

 

Enquanto isso a selecção de andebol feminino, que soma uma vitória e duas derrotas, mede forças hoje com Brasil, depois de sair derrotada na segunda jornada (segunda-feira), frente a Portugal por 29-10. A equipa treinada por Otélio Matusse precisa de uma vitória para se qualificar, uma vez que perdeu na estreia com Angola por 28-13, contando com apenas uma vitória frente a Cabo Verde (31-18), numa altura em que faltam duas jornadas para o fim da fase preliminar.

 

De acordo com o regulamento da prova, que conta com seis equipas, transitam para a fase seguinte (meias-finais) as selecções que terminaram nos primeiros quatro lugares. A selecção de andebol faz o seu último jogo amanhã frente a São Tomé.  

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-17 continua a fazer furor nos Jogos da CPLP. Depois de terminar a primeira volta em primeiro lugar, na sequência da vitória na estreia sobre Timor Leste por 4-1, e empate com Angola (0-0), os “Mambinhas” voltaram a vencer ontem os timorenses, por ????, no arranque da segunda volta, na séria “A”.

 

O torneio de futebol não observou, tal como as modalidades de vólei de praia e ténis, interregno (descanso) ontem, isto porque os “Mambinhas” têm uma dupla missão. Fora da sua participação nos Jogos da CPLP, os Sub-17 de Moçambique defrontam Angola sábado em partida da segunda “mão” da segunda eliminatória de qualificação para o CAN-2015. Os “Mambinhas” levam vantagem na eliminatória, com a vitória de 2-1 conseguida em Maputo.

 

Entretanto, com a vitória sobre Timor Leste a turma moçambicana garantiu a sua presença na final, faltando uma jornada do fim da fase de grupos. Aliás, a selecção nacional de Sub-17 defronta hoje Angola, neste que será o seu último jogo da série. Os angolanos, derrotados por Timor Leste (1-0) na primeira volta, estão na cauda com apenas um ponto e voltam a cruzar-se com os timorenses, amanhã, no encerramento da fase de grupos.

 

 

Os “Mambinhas” aguardam pelo vencedor da série “B”, na qual Portugal e Cabo Verde disputam o acesso à final. Os portugueses voltaram a vencer São Tomé, depois de na estreia terem ganho o mesmo adversário por 6-0, e estão com vantagem de três pontos sobre Cabo Verde, que ficou de fora nesta ronda devido ao número ímpar de participantes. Cabo Verde vai defrontar hoje São Tomé, num jogo que é favorito, e vai discutir o acesso para a final com Portugal, na última jornada.  

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO