Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 01 DE Agosto 2017

 

O sonho imediato de Cléusia Sineveque,considerada como sendo a MVP do torneio de basquetebol, é fazer parte da convocatória para os Jogos da CPLP de 2018.

 

- Estou muito feliz com este prémio individual. Uma felicidade duplicada, tendo em conta que se junta ao título colectivo, pois somos campeãs.

 

Como qualquer atleta na fase inicial da carreira Cléusia tem um sonho.

 

- Neste momento o meu sonho passa por jogar nos Jogos da CPLP do próximo ano e depois jogar no Costa do Sol, onde jogou Deolinda Ngulela, que admiro. A nível internacional a atleta, de 15 anos e aluna da 10.ª classe na “Dom Bosco”, confessa-se admiradora de Maya Moore, uma das estrelas da WNBA. 

 

Atanásio Zandamela

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 05 DE Julho 2017

 

A Vice-Ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, disse há dias aodesafio que aos poucos a organização pretende reduzir a idade dos 16 para os 15 anos,porque pretendemos que os melhores sejam os seleccionados para os Jogos da CPLP do ano seguinte. Nesse âmbito, as equipas das modalidades colectivas têm que apresentar 50 por cento de atletas menores de 15 anos, numa competição com 16 como limite.

 

Isso porque no passado os melhores atletas já tinham 16 nos Jogos Escolares e no ano seguinte não se podia fazer acompanhamento, levando-os aos Jogos da CPLP. Isso será algo paulatino e vai permitir que os melhores sejam trabalhados para a CPLP e depois para outras competições de formação. Se forem a reparar, desde que introduzimos este modelo temos vindo a ter mais medalhas e queremos melhorar ainda mais, disse a dirigente, que há dois anos foi das que mais se destacou na organização do evento, decorrido em Cabo Delgado.

 

Atanásio Zandamela

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:07
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 14 DE Junho 2016

 

Os prazos para a entrega de toda a documentação para a participação dos atletas nos Jogos da CPLP terminam hoje. As federações que não o tiverem feito correm risco de se ver excluídas ou, na melhor das hipóteses,“amputadas”.

 

O que ainda se vai prolongar por alguns dias são as inspecções médicas. Adélia Ndeve, médica responsável pelas inspecções médicas da delegação que vai participar nos Jogos da CPLP, na ilha do Sal, em Cabo Verde, começa a respirar de alívio, com as federações envolvidas a terminarem com o processo, mesmo havendo uma e outra cujos processos se apresentem atrasados, mas ainda longe do alarme.

 

Dos atletas já inspeccionados, apenas alguns casos de cárie dentária e outros (muito poucos) que precisam da intervenção de ginecologistas, e todos, sem gravidade impeditiva para a participação no evento, foram imediatamente encaminhados para as unidades sanitárias. No encontro rotineiro que teve lugar na quinta-feira da semana passada, soube-se que dois atletas já haviam extraído dentes.

 

Ainda no que diz respeito à componente de saúde, a preocupação reside no processo de obtenção de certificados internacionais de vacinação contra a febre-amarela, em razão da ruptura do “stock” da vacina. Mesmo assim, Adélia Ndeve deixou ficar a promessa de continuar com diligências junto do Ministério da Saúde para se quebrar o impasse, sem deixar de chamar atenção às pessoas que dizem ter perdido os respectivos cartões:

 

– Atenção que a vacina tem validade de 10 anos e pode constituir um perigo para a saúde das pessoas caso lhes seja administrada outra antes do fim do período de validade, só para a obtenção do novo cartão. O melhor é tentar recordar-se da data da vacinação para se recorrer aos arquivos da instituição, alertou a médica.

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:10
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 18 DE Julho 2012

OS lugares de presidente e de vice-presidente da Conferência dos Ministros da Juventude e Desportos da CPLP são rotativos por ordem alfabética e com um mandato de dois anos. Desta vez, na reunião de Mafra, em Portugal, com Cabo Verde a assumir a liderança, Moçambique foi indicado para a vice-presidência, em substituição da Guiné-Bissau, ausente do encontro. Porém, o nosso país preferiu ser cauteloso, até que fosse clarificada a questão dos guineenses ao alto nível.

 

E o assunto da Guiné-Bissau, que no pretérito mês de Abril conheceu mais uma convulsão política, militar e social, após a segunda volta das eleições presidenciais, cujo processo, foi aparentemente o melhor em todos os sufrágios realizados naquele país, será objecto de uma profunda análise, reflexão e decisão na Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a ter lugar esta sexta-feira, dia 20, em Maputo.

 

Ora, foi a partir deste argumento, isto é, o facto de ainda não existir uma posição conjunta dos membros da CPLP em relação à Guiné-Bissau – alguns países o fizeram unilateralmente – que o ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, entendeu ser sensato Moçambique não substituir os guineenses na vice-presidência, tal como foi proposto pelos restantes membros, antes de uma declaração clara e oficial de toda a Comunidade a respeito da Guiné-Bissau.

 

Segundo Pedrito Caetano, dependendo daquilo que for decidido pela magna reunião da CPLP, o nosso país estaria aberto a ocupar a vice-presidência, isto em caso de suspensão da Guiné-Bissau, situação que ainda é uma incógnita, até porque decorrem neste momento muitas movimentações diplomáticas que posam permitir que a Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo possa tomar uma decisão que não estrangule os esforços de paz e de reconciliação encetados a partir de diversos quadrantes do planeta.

 

 

Nós não declinámos assumir a vice-presidência rotativa da Conferência dos Ministros responsáveis pela Juventude e pelo Desporto da CPLP, em substituição da Guiné-Bissau. O que defendemos – e felizmente aplaudidos pelos restantes membros – foi que a magnitude e a complexidade da situação guineense não se limitavam a um mero fórum dos ministros, mas sim ao mais alto nível. E como temos à porta a Cimeira de Maputo, entendemos ser prudentes, esperar até que haja uma posição conjunta da Comunidade. Do ponto de vista de disponibilidade, não há problema rigorosamente nenhum, Moçambique está à altura de receber a pasta”, esclareceu Pedrito Caetano, em Mafra, no epílogo do encontro em que tomou parte juntamente com os seus homólogos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Portugal, S. Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

 

Presidido pelo Ministro brasileiro do Desporto, o encontro teve na sua agenda uma vasta gama de assuntos relacionados tanto como a juventude como com o desporto, tendo realçado a importância da união e o privilégio no seu relacionamento entre as partes, no quadro do concerto das nações, considerando as afinidades linguísticas e culturais existentes entre os oito países.

 

 

Entretanto, dois pontos acabaram por ser fulcrais nas discussões havidas em Mafra: primeiro, a imperiosidade de S. Tomé e Príncipe clarificar se está ou não à altura de organizar os IX Jogos da CPLP, em 2013, pois, apesar de oficialmente manter que será sede do evento, a verdade no terreno mostra uma realidade diferente, de acordo com a constatação feita há dias por um grupo de directores nacionais de desporto – incluindo o moçambicano Inácio Bernardo – que visitou aquelas paradisíacas ilhas do Golfo da Guiné.

 

Outro assunto que polarizou as atenções tem a ver com os mecanismos de junção das duas competições desportivas lusófonas, designadamente Jogos da CPLP e Jogos da ACOLOP (Associação dos Comités Olímpicos de Língua Oficial Portuguesa), os primeiros organizados pelos Governos e os segundos pelos Comités Olímpicos. Fortemente apoiada por Brasil e Portugal, a ideia, porém, acabou por não colher consenso, com os outros países a considerarem-na ainda não madura, daí terem remetido a sua decisão para a conferência do próximo ano, no Brasil.

 

 

À margem da reunião de Mafra, Moçambique e Portugal rubricaram um memorando de entendimento, o qual, de acordo com Pedrito Caetano, já carrega consigo uma grande dose de expectativa, considerando a natural proximidade entre jovens e desportistas moçambicanos e portugueses.

"Cabe-nos, agora, passar das palavras aos factos, com a execução dos memorandos através de um plano de acção anual a ser discutido entre as partes até Março de cada ano”, destacou o ministro.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:13
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 17 DE Julho 2012

CONFIRMOU-SE. Moçambique é terceiro classificado no quadro geral de medalhas da VIII edição dos Jogos Desportivos da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), que terminaram domingo em Mafra, Lisboa, Portugal.

 

Mas, mais do que isso, é o primeiro classificado dos Países Africanos da Língua Oficial Portuguesa (PALOP), depois de ter superado Angola, que no quadro geral ficou em quarto lugar e no continente em segundo.

 

Com um total de 16 medalhas: duas de ouro, seis de prata e oito de bronze, Moçambique só foi superado por Portugal, vencedor desta edição, que conseguiu amealhar 27 (17 de ouro, seis de prata e quatro de bronze) e Brasil, que conquistou 23 (sete de ouro, 11 de prata e cinco de bronze).

 

 

Angola ficou mais abaixo na classificação com 11 medalhas: uma de ouro, duas de prata e oito de bronze. Cabo Verde ficou em quinto, com quatro: uma de prata e três de bronze, enquanto Timor Leste, que só participou com o futebol, acabou se posicionando em penúltimo, com uma medalha de prata, numa vez que foi finalista vencido por Portugal.São Tomé e Príncipe terminou em último sem nenhuma medalha, apesar de ter tomado parte em quase todas as modalidades.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:58
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 16 DE Julho 2012

MOÇAMBIQUE conquistou mais uma medalha, a de bronze, em voleibol, através da dupla feminina Elisa/Vanessa, no último dia das competições (sábado) da VIIIª edição dos Jogos Desportivos da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), cujo encerramento teve lugar ontem, em Mafra, Lisboa, Portugal.

 

As voleibolistas moçambicanas venceram no apuramento do terceiro classificado uma dupla angolana, por 2-1. O nosso país conseguiu desse modo um total de 16 medalhas no evento, sendo duas de ouro, seis de prata e oito de bronze.

 

 

O atletismo foi a modalidade que mais subiu ao pódio, principalmente o paraolímpico, que conseguiu nove medalhas: duas de ouro, três de prata e quatro de bronze; enquanto o convencional conseguiu cinco: três de prata e duas de bronze.O ténis e o voleibol feminino, através das duplas Diana/Cláudia e Elisa/Vanessa, foram as outras modalidades que entraram para o quadro de medalhas com uma de bronze cada.

 

 

O basquetebol terminou o torneio com uma derrota frente ao Brasil, por 63-51. Aliás, a selecção de basquetebol apenas conseguiu uma vitória nesta competição e foi diante de São Tomé e Príncipe, tendo perdido com Portugal, medalha de ouro, Brasil, medalha de prata, e Angola, medalha de bronze.

 

 

O futebol não ganhou sequer um jogo. Na primeira fase, a de grupos, perdeu, primeiro, com Timor Leste, por 3-0, e, depois, com Angola, por 3-2. Já no apuramento do quinto classificado, sucumbiu frente aos brasileiros, que tinham sido goleados por Portugal, por 9-0.

Primeiro grupo desembarca hoje

 

O REGERSSO da delegação moçambicana, tal como aconteceu na ida, será em duas fases. O primeiro grupo, que foi igualmente o primeiro na ida, regressa esta noite a Maputo e tudo indica que vai desembarcar por volta das 21:00 horas.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 13 DE Julho 2012

MOÇAMBIQUE pode conquistar mais medalhas hoje nos Jogos Desportivos da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), que terminam domingo em Mafra, Lisboa, Portugal.

 

Até ao momento já assegurou sete - quatro no atletismo e três no ténis - mas hoje poderá encher o saco e provavelmente com mais uma de ouro.

 

As esperanças dos moçambicanos estão depositadas na atleta para-olímpica Maria Muchave, que vai correr ao princípio da noite na pista do Parque Desportivo da Mafra, na especialidade de 800 metros.Aliás, Maria Muchave já tem uma medalha (bronze) nestes jogos, conquistada terça-feira nos 200 metros.

 

A outra corredora que promete medalha, mesmo que não seja de ouro, porque essa já a levou nos 200 metros, é a também para-olimpica Edmilza Governo.

 

À excepção destas duas, há ainda outros atletas que querem fazer história nesta competição e isso passa necessariamente por ficar nos lugares de pódio.

 

 

Quanto às provas de hoje, os “Mambinhas” vão defrontar Brasil para o apuramento do quinto classificado, uma vez que ocuparam os últimos lugares nas suas séries. A rapaziada moçambicana perdeu na estreia com Timor Leste e depois com Angola, pela mesma contagem de 3-0.Para o jogo de hoje, os “Mambinhas” têm obrigação de vencer, já que o Brasil trouxe uma selecção bastante fraca que só sofre goleadas, uma das quais frente a Portugal, por 9-0.

 

Em basquetebol feminino, Moçambique volta a jogar hoje e igualmente frente ao Brasil. Recordar que dos três jogos realizados, apenas registou uma vitória frente a São Tomé e Príncipe e perdeu com Portugal e Angola.

 

 

O ténis, que já garantiu três medalhas de bronze pelos femininos, teve um dia negro ontem. Perdeu em singulares e pares frente a Portugal e Angola, em femininos e masculinos, respectivamente. Hoje defronta o Brasil, em femininos, e São Tomé e Príncipe, em masculinos.Enquanto isso, o andebol masculino registou a terceira derrota consecutiva, desta vez frente a Angola, por 20-26, depois de ter perdido na estreia com Portugal e de seguida frente a Brasil.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 11 DE Julho 2012

MOÇAMBIQUE já garantiu sete medalhas nos Jogos da CPLP, uma das quais de ouro, até ao dia de ontem de competição, em Mafra, Lisboa.

 

Edmilza Governo foi quem conquistou o ouro nos 200 metros para-olímpicos ao percorrer a distância em 27.99 segundos. Na mesma especialidade, Maria Muchave, a quem as esperanças moçambicanas estavam depositadas, para os dois primeiros lugares, acabou ficando em terceiro lugar, conquistando desta forma o bronze com 28.55 segundos.

 

Já em masculinos, ainda nos 200 metros para-olímpicos, Hilário Chavel ficou com o bronze com o registo de 24.99 segundos.No atletismo convencional, nos 800 metros, Elídio Machava arrecadou a medalha de prata.

 

 

As outras três medalhas de bronze que se podem transformar nas de prata ou de ouro – tudo depende dos desfechos frente ao Brasil e Portugal nos próximos desafios que faltam - foram garantidas pelas tenistas Cláudia Sumaia e Diana da Costa, que bateram ontem as angolanas, tanto individualmente como em pares.

 

 

O voleibol feminino conquistou, por sua vez, a sua primeira vitória neste evento, ao derrotar São Tomé e Príncipe, por 2-0.

O basquetebol parece ter deitado tudo abaixo quanto à conquista de medalhas, uma vez que ontem perdeu com Angola, por 61-45, depois de ter estado à frente no marcador nos dois primeiros períodos.Quem também voltou a averbar derrota foi a selecção de andebol diante do Brasil, por 31-11.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 10 DE Julho 2012
 

Depois de ter começado com uma vergonhosa e humilhante derrota diante dos timorenses, por 3-0, os “Mambinhas” voltaram a perder ontem também de maneira incrível com Angola, por 3-2. Aliás, os moçambicanos facilitaram em demasia e cometeram os mesmos erros do primeiro jogo.

A defensiva foi autêntica lástima, permitindo dois golos infantis.

 

Mas depois, no segundo tempo, acusaram a responsabilidade e partiram à busca, pelo menos, de honra. Empataram o jogo com golos de Dirceu e Aristides.

 

Porém, na ponta final facilitaram mais uma vez. E como castigo vão ter que disputar o quinto lugar, portanto o penúltimo, uma vez que foram os últimos da série.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:28
 O que é? |  O que é? | favorito

Em basquetebol, depois da retumbante vitória sobre São Tomé, no domingo, por 104-8, as moçambicanas, que ontem descansaram, defrontam hoje as rivais de Angola, num jogo que se advinha venha a ser bastante complicado para as duas selecções na luta pelo segundo lugar, que dá direito à medalha de prata, visto que o ouro já está nas mãos de Portugal, que venceu todos os seus adversários, incluindo as moçambicanas.

 

Em andebol, o adversário de Moçambique dá pelo nome de Brasil. A avaliar por aquilo que as duas equipas já produziram, os brasileiros levam ligeira vantagem, mas os moçambicanos podem contrariar esse favoritismo, tudo dependendo do esquema que for montado pelos técnicos nacionais.

Vólei sempre a perder

O VOLEIBOL voltou a registar derrotas ontem tanto em masculinos como em femininos. Diante do Brasil, mesmo se esforçando ao máximo, os atletas nacionais perderam por 2-0, com os parciais de 21-6 e 21-11, em femininos; 21-13 e 21-15, em masculinos, respectivamente.
Fonte:Jornal Noticias

 
publicado por Vaxko Zakarias às 10:19
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO