Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 27 DE Abril 2011

SR. DIRECTOR!

 

 

Estadio Nacional do Zimpeto

O Estádio Nacional do Zimpeto, inaugurado em 23 de Abril corrente, é o palco da X Edição dos Jogos Pan-Africanos Maputo 2011, a decorrer de 3 a 18 de Setembro, que na óptica de várias figuras ligadas ao desporto, sobretudo do futebol, consideram-no como sendo o maior empreendimento em termos de infra-estruturas, aliado ao facto de ser o maior ganho que tivemos desde 1975, devido aos elevados custos de investimentos em obras orçadas em cerca de US$ 57 milhões, fruto da parceria sino-moçambicana.

 

 

No dia da sua inauguração estiveram presentes no local várias individualidades do panorama político, social e económico nacional, etc., incluindo o Chefe do Estado, Armando Emílio Guebuza, que dirigiu a inauguração oficial do mesmo. O ponto mais alto da cerimónia foi a realização de uma partida de futebol, envolvendo as selecções nacionais de Moçambique e da Tanzânia, com vitória a sorrir para os anfitriões, por duas bolas sem resposta, cujos golos foram apontados em cada uma das etapas do jogo pelo atacante Jerry, baptizando-o da melhor maneira possível em plena semana santa para os cristãos, onde o público não se fez de rogado e acolheu em massa para testemunhar o acto, terminando com o lançamento do fogo de artificio.

 

 

Facto curioso é que após o término do jogo de futebol, tanto a TV pública, assim como a sua  principal concorrente que tem como slogan “onde a gente se vê”, reportaram casos de cadeiras vandalizadas. Segundo os dados da TV pública foram cerca de 100 cadeiras, a sua concorrente avança com cerca de 300 cadeiras, demonstrando as dúvidas e disparidades na informação exacta em termos de números para o público que acompanhou toda a cerimónia pelos canais que cobriram o evento.

 

 

Isto levanta dúvidas e polémicas para os cidadãos, visto que o empreendimento de que tanto se falou desde 2005, quando o país se predispôs a concorrer para a organização da XXVII edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo CAN-2010, cuja organização foi ganha pelos kambas angolanos, onde a nossa selecção participou e mais uma vez não foi para além da fase de grupos, sobretudo pelos esforços empreendidos pelo Governo para levar adiante a empreitada que veio a calhar com a desistência dos homens da terra do KK na organização do badalado evento que terá lugar no 3° trimestre do ano em curso, suspeitando-se que o material seja de baixa qualidade e, mais uma vez, falhou-se na escolha do mesmo, pelo facto de se preocupar em apetrechar a “nova catedral do futebol moçambicano” com material sem qualidade e duvidando-se dos critérios usados na compra do mesmo.

 

Outro facto tem a ver com o comportamento dos utentes do mesmo, que se fizeram presentes no local, forçando-os com toda massa corporal para algo sensível, como as imagens dos dois canais acima supracitados documentaram, onde chega-se à conclusão de que estes têm uma quota-parte.

 

 

Os desafios que se levantam na actualidade têm a ver com o facto de a sua manutenção, contanto que não devemos construir infra-estruturas só para acolher eventos desportivos, correndo o risco de termos um “elefante branco”, pelo facto de não ser usado para vários fins, e sem saber quem irá fazer a gestão do mesmo, se é o Governo, sector privado ou se se avançará para o modelo de gestão mista.

 

O mesmo pode ser usado para a realização dos jogos do campeonato nacional de futebol, vulgo Moçambola, que na minha óptica deveria haver dois jogos por semana, sendo um no sábado e outro no domingo, aproveitando a luz artificial para se jogar no período nocturno, para que o mesmo seja rentável e sustentável a médio e longo prazos, aliado ao facto de rotular os nossos atletas a esta realidade, visto que quando vão jogar com os adversários de outros países têm revelado grandes dificuldades em jogar neste período.

  • Paulo Gomes
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:05
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 26 DE Abril 2011

 

 

 

estadio-inaugurac-fogo_

 

 

 

O céu de Zimpeto, num trabalho apresentado pelo projecto Mozfires, ficou colorido de fogo de artifício, acompanhado de uma “banda sonora“ à altura.

O país testemunhou, sábado último, a inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto, numa cerimónia dirigida pelo presidente da República, Armando Guebuza. Esta mega-cerimónia contou com a presença de mais de 40 mil pessoas, que não quiseram perder este momento ímpar da história do país.

 

Quando eram 16h30 minutos, o presidente da República chegou àquele parque desportivo acompanhado pela esposa, e foi recebido pelo comité constituído pelo ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, pela governadora da cidade de Maputo, Lucília Hama, pelo edil da cidade capital, David Simango, entre outras personalidades, num acto acompanhado de diversas manifestações culturais.

 

De seguida, o chefe do estado descerrou a placa comemorativa, dando assim início à cerimónia. Posto isto, dirigiu-se ao interior do recinto desportivo, o epicentro da festa de inauguração do empreendimento, orçado em 57 milhões de meticais, valor financiado pelo governo da China. No seu discurso, Guebuza destacou que, “com este empreendimento, está criado mais um pólo de desenvolvimento da cidade de Maputo. Maputo está a registar mudanças. Moçambique está a crescer. O povo moçambicano, este povo heróico e especial, está a vencer a pobreza, no campo e na cidade”.

 

Um dos momentos mais marcantes da noite foi quando um grupo de 1 500 crianças (de diversas escolas circunvizinhas), todas trajadas de branco, apresentou ginástica massiva e outras coreografias. Num claro momento de exaltação da cultura moçambicana, houve espaço ainda para a apresentação de danças tradicionais: mapiko (Cabo Delgado) e Xigubo (sul do país). Depois, foi a vez do show pirotécnico, que coloriu o ambiente de festa.

 

Terminada a primeira parte da inauguração, foi a vez das selecções nacionais de Moçambique e da Tanzania se fazerem  ao rectângulo do jogo para as habituais sessões de aquecimento. Já no decorrer da partida, e porque a noite era mesmo de festa para os moçambicanos, os mambas não quiseram ficar alheios à mesma e foram marcando golos à Tanzania, desencadeando muita alegria e emoção dentro do estádio.

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 11:33
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

NO sábado, faltavam 133 dias para o arranque dos X Jogos Africanos de Maputo-2011. Na inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto, o Presidente da República, Armando Guebuza, consciente da exiguidade do tempo, chamou à atenção para a necessidade de se andar mais depressa, porque a expectativa assim o exige.

 

Num discurso em que fez questão de abranger vários segmentos do fenómeno desportivo, aliando a inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto aos Jogos Africanos que aquele majestoso complexo será o epicentro, o Presidente da República disse que o desporto, nas suas diferentes modalidades, é gerador de uma dinâmica social e económica própria que se entrelaça com outros sectores da intervenção humana para contribuir para a produção de riqueza e criação do emprego.

 

 

Para além disso, segundo Armando Guebuza, o desporto tem o condão de promover a inclusão social, combater a ociosidade e de produzir uma sociedade com mais saúde e com mais qualidade de vida, pelo que, sublinha, é hora de investirmos ainda mais no desporto, como factor de desenvolvimento humano e de luta contra a pobreza. “Para este objectivo convidamos o sector privado a aumentar a sua visibilidade não só em intervenções de responsabilidade social como também investimentos de vulto de formação e apoio a atletas e ao desenvolvimento de infra-estruturas desportivas”, afirmou o Chefe do Estado.

 

 

Referindo-se, em particular, aos X Jogos Africanos de Maputo-2011, a decorrerem entre os dias 3 e 18 de Setembro, Guebuza reiterou que estes são Jogos de toda a nação moçambicana, daí a importância de todos participarem na sua preparação, realização e apoio no seu decurso. “O Estádio Nacional do Zimpeto, o principal palco destes Jogos, já aqui está; a Vila Olímpica e a Piscina Olímpica estão a ganhar forma a olhos vistos aqui mesmo ao lado; a reabilitação de outras infra-estruturas está em curso; e a divulgação terá, necessariamente, que ganhar novo dinamismo, ímpeto e abrangência”, observou.

 

 

Dentro deste contexto, o Presidente da República disse que cada um de nós deve se preparar e fazer a sua parte para que alcancemos esse tão almejado sucesso na divulgação, organização e realização destes Jogos. “Que cada um de nós reflicta e ponha em acção o seu plano para fazer deste evento um acontecimento memorável e uma oportunidade de negócio e de confraternização com os nossos hóspedes”, disse.

 

 

Na óptica do Chefe do Estado, o nosso maior desafio é usar os Jogos Africanos como Jogos de reafirmação da moçambicanidade, da auto-estima e da heroicidade desta Pátria de Heróis. “Faltam apenas 133 dias até à data do início dos Jogos. Temos que andar mais depressa. A expectativa assim o exige. As nossas responsabilidades assim nos impõem e a nossa tradição de nos esmerarmos em tudo o que fazemos não nos permite outra opção que não seja o passo acelerado”, concluiu Armando Guebuza.

 

Entretanto, intervindo na mesma cerimónia, o Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, disse que com a inauguração do Estádio Nacional do Zimpeto está dado um passo gigantesco para que a Cidadela Desportiva de Maputo seja uma realidade, vincando igualmente o compromisso de tudo fazer para que este majestoso complexo seja também um exemplo de conservação, estima e correcta utilização, de forma que as gerações vindouras igualmente se beneficiem dele.
Fontte:Jornal Noticias

 

publicado por Vaxko Zakarias às 11:04
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 20 DE Abril 2011

 

Estadio Nacional do Zimpeto

Depois de pouco mais de três anos  após o arranque definitivo das obras, eis que o Estádio Nacional de Zimpeto será inaugurado

 

O dia 23 de Abril ficará para sempre marcado na memória de todos os moçambicanos como sendo aquele que viu nascer, oficialmente, o Estádio Nacional de Zimpeto, uma infra-estrutura desportiva que se localiza nos arredores da cidade de Maputo, bem junto à estrada nacional e com nobre vista aos “arranha-céus” da capital moçambicana.

Uma nova era do futebol moçambicano irá servir-se deste como um montra dos seus melhores talentos, até porque este místico local vai albergar não apenas a equipa nacional, nas suas múltiplas sessões de trabalho, como também, literalmente, a casa de todo o futebol nacional.

Depois de pouco mais de três anos  após o arranque definitivo das obras, eis que o Estádio Nacional de Zimpeto será inaugurado. Trata-se de uma obra que ficou completa em tempo recorde, especialmente se tivermos em conta que falamos de uma infra-estrutura composta por 26 hectares, num total de 46 reservados para a construção da infra-estrutura.

O estádio tem uma capacidade de 42 mil espectadores sentados, dos quais 10 mil em zona coberta. Um empreendimento que, sem dúvida, aproxima-se do nível daqueles onde trabalham os principais emblemas europeus, referência desta modalidade rainha.

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 15:15
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 19 DE Abril 2011
Presidente Armando Emilio Guebuza
O acto, a ser dirigido pelo Presidente da República, Armando Guebuza, consiste na realização de uma mega cerimónia que culminará com o jogo entre as selecções de futebol de Moçambique e da Tanzania.
 

É inaugurado a 23 deste mês o Estádio Nacional de Zimpeto, um empreendimento construído de raíz e que vai acolher as cerimónias de abertura e encerramento dos X Jogos Africanos de Maputo-2011 que têm lugar entre os dias 3 e 18 de Setembro próximo.

 

O Estádio Nacional  será palco ainda dos torneios de futebol e de atletismo. O acto, a ser dirigido pelo Presidente da República, Armando Guebuza, consiste na realização de uma mega cerimónia que culminará com  a realização de um jogo entre as selecções nacionais de futebol de Moçambique e da Tanzania.

 

 

No programa da inauguração do Estádio Nacional está prevista igualmente a efectivação de provas de atletismo nas especialidades dos 800 e 1500 metros, envolvendo atletas moçambicanos e da vizinha Suazilâdia.

 

 

Os  detalhes da cerimónia  foram anunciados pelo Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano.

 

A selecção da a Tanzania já confirmou  a vinda a Moçambique com uma delegação de 30 membros, mas também já confirmaram a sua deslocação a Maputo os cinco atletas da Suazilândia que tomarão  parte nas provas de atletismo.

 

 

O Governo através do Ministério da Juventude e Desportos reconhece que o espaço destinado para o parqueamento de viaturas é exíguo para a afluência que se espera do público no acto inaugural do Estádio Nacional de Zimpeto. Para que não haja problemas que possam advir da falta de um parque e estacionamento, foram estabelecidos acordos com duas empresas localizadas próximo daquele empreendimento,  nomeadamente a Mabor e a Báscula de Marracuene para, naquele dia, cederem os respectivos parques para o público que se deslocará a cerimónia em referência.

 

Sobre o modelo de gestão do Estádio Nacional, o governo contratou uma empresa que está a fazer um estudo, mas enquanto esta não conclui, há uma comissão formada pelo  Fundo de Promoção Desportiva, Direcção do Estádio Nacional, que é assistido pela  Empresa que construiu o Estádio Nacional de Zimpeto, que se responsabilizam por esta area.

 

Crescêncio José

 

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 10:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 07 DE Outubro 2010

É o fim de um sonho. Com o aproximar do fim das obras do Estádio Nacional do Zimpeto, o número de operários moçambicanos empregues em diversos regimes está a reduzir-se drasticamente naquele empreendimento. Depois de ter atingido mais de seiscentos homens, a partir do próximo dia 2 de Outubro serão apenas cerca de 150 trabalhadores. Os chineses, cujo número também atingia quase quatrocentos, reduzem agora para cerca de duzentos. Os outros regressaram à procedência.

Segundo explicou o responsável da obra pela parte moçambicana, José Pereira, os operários abrangidos terminaram justamente os seus contratos, os quais cumpriram integralmente e com muita dedicação e zelo, pois era a fonte do seu sustento.

Cada um sabia quando é que ia terminar o seu vínculo contratual, e apesar das greves registadas, no cômputo geral, foi uma relação laboral sã, que surpreendeu pela positiva, se se considerar o ambiente salutar entre moçambicanos e chineses”, referiu Pereira.

Os responsáveis pela obra acreditam que a edificação do empreendimento foi, na realidade, uma oportunidade muito válida para muitos jovens da zona circunvizinha, e não só, que puderam, por um algum tempo, ter emprego e, acima de tudo, participar na construção de uma grande obra que identifica a nação moçambicana.

Defende a nossa fonte que esta foi exactamente a promessa feita há alguns anos, pelo então ministro da Juventude e Desportos, David Simango, na sombra de mangueiras, no primeiro encontro com a população daquela zona.
publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 24 DE Setembro 2010

(...) este é, igualmente, um gesto de retribuição ao convite endereçado pelos tanzanianos aos Mambas para inauguração do seu estádio nacional
Os Mambas vão defrontar, no próximo dia 11 de Dezembro, a sua similar da Tanzania, em jogo amigável no âmbito da inauguração do Estádio Nacional de Zimpeto, localizado nos arredores de Maputo, confirmou ao “O País” António Chambal, vice-presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) para Área das Selecções Nacionais.

Trata-se, de resto, de um país com o qual Moçambique tem laços históricos. Mas este é, igualmente, um gesto de retribuição ao convite endereçado pelos tanzanianos aos Mambas para inauguração do seu estádio nacional. Neste encontro, porém, os Mambas não vão contar com os jogadores que evoluem no estrangeiro, até porque, nessa altura, os seus campeonatos estarão a decorrer e os clubes não são obrigados a dispensar os seus jogadores, porque o jogo não está inserido numa data-FIFA.

Mesmo sabendo que não e possível estarem todos os profissionais, vamos convidá-los a participarem deste encontro. Por outro lado, contamos com os jogadores que actuam no Moçambola, já que estes estarão no período de defeso”, disse Chambal.
publicado por Vaxko Zakarias às 10:05
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
AT ganho... e Tricampeão ao vencer Acadêmica por 3...
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Posts mais comentados
1 comentário
blogs SAPO