Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 21 DE Agosto 2015

 

simangojunior2.jpg

 

O eleito Presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Alberto Simango Júnior, vai tomar posse na próxima segunda-feira, na sede do organismo que rege o futebol em Moçambique, segundo avança o jornal ´Folha de Maputo´.



O novo presidente vai assim tomar posse oito dias após ter sido eleito, conforme manda o estatuto da federação. Simango venceu o escrutínio na passada quinta-feira, com sete votos, contra três de Teodoro Waty, um de Manuel Chang e nenhum de Enoque João.



Simango Júnior chega à «Casa do Futebol» depois de ter passado pela direção do Costa do Sol e da Liga Moçambicana de Futebol, instituição que gere o Moçambola.

 

 

Fonte:abola

publicado por Vaxko Zakarias às 10:13
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 14 DE Agosto 2015

SIDAT1.png

 

O PRESIDENTE cessante, Feizal Sidat, anunciou ontem durante a sua despedida do cargo de presidente da FMF que deixa na conta da instituição 11.498.767,78Mt (onze milhões, quatrocentos e noventa e oito mil setecentos e sessenta e sete meticais, e setenta e oito centavos).

 

A nível financeiro, não haveria maior motivo de orgulho que superasse o facto de deixar a federação sem dívidas, com um legado de onze milhões e oitocentos mil dólares americanos. Deixamos também nas contas bancárias da Federação Moçambicana de Futebol 11.498.767,78Mt (onze milhões, quatrocentos e noventa e oito mil setecentos e sessenta e sete meticais, e setenta e oito centavos), comparativamente aos dois milhões que encontrámos no primeiro dia da nossa tomada de posse. Temos a receber dos nossos parceiros e patrocinadores o valor de 10.634.500,00Mt (dez milhões seiscentos e trinta e quatro mil e quinhentos meticais), sendo este referente a contratos em vigor até Dezembro 2015”, afirmou perante a assembleia, no momento de despedida.

 

Com uma lágrima no canto do olho, Feizal afirmou que “écom elevado orgulho e felicidade que hoje me dirijo a vós, povo moçambicano, em geral, e ilustres desportistas, em particular, pela última vez na história na qualidade de presidente da Federação Moçambicana de Futebol. Hoje, através deste acto, damos por encerrado o ciclo de oito anos na liderança dos destinos do futebol moçambicano. E nesta hora única lembro a todo o povo moçambicano que durante os dois mandatos nos quais estivemos à frente da Federação Moçambicana de Futebol muita, mas muitas coisas fizemos e várias obras deixamos, registos que nos deixam deveras orgulhosos, sobretudo quando olhamos para trás e observamos o longo caminho percorrido”.

 

Destacou que “foram anos de muita aprendizagem e de busca de conhecimento da situação real do país, porque imbuídos de espírito de sacrifício, trabalho pela nobre causa de melhorar o estágio do nosso futebol, descemos até aos distritos e localidades. Com prazer e alegria, procurámos transmitir igualmente a nossa experiência a outros actores desportivos, sempre com o propósito de trazer glórias para o país. Foram anos em que sacrificámos as nossas famílias e afazeres profissionais para responder positivamente às expectativas dos moçambicanos amantes do futebol. Primámos sempre por uma gestão criteriosa e transparente, onde o empenho de cada um de nós permitiu a prossecução dos desígnios desta direcção cessante”.   

 

Reconheceu que ao longo do seu mandato nem tudo foi um “mar de rosas”.  “Mas assumimos, igualmente, que não fomos de todo perfeitos, a ponto de julgar que eu e a minha equipa de trabalho fizemos tudo corretamente. Outrossim, compreendemos que ainda há muita coisa por fazer e estamos seguros que o próximo elenco saberá dar continuidade ao que julgar necessário. Nesta hora do adeus, adiantamos que saímos da federação com o sentimento de missão e deveres cumpridos”.

 

No seu discuso ainda enfatizou o facto de Moçambique ter tido sucessos a nível desportivo e de infra-estruturas, destacando a construção da nova sede da FMF.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 13 DE Agosto 2015

1234.png

 

Hoje é quinta-feira, 13 de Agosto, um dia aguardado com enorme expectativa pelos amantes do futebol e não só. 11 Associações Provinciais vão eleger o próximo presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF). Chegou o dia da votação. Hoje o futebol conhecerá um novo líder para os próximos quatro anos, essa figura que será eleita por onze representantes provinciais desta modalidade.

 

Estão na corrida Manuel Chang, deputado da Assembleia da República, Alberto Simango Júnior, presidente da Liga Moçambicana de Futebol, Teodoro Waty, docente universitário e Evaristo Enoque João, o actual presidente da Associação Casa Moçambique em Portugal.

 

O escrutínio está agendando para às 10h na nova sede da FMF, local onde a partir das 09h irá decorrer a assembleia geral ordinária que também será marcada pelo discurso de despedida de Feizal Sidat da presidência do órgão, oito anos depois da primeira eleição

 

Fonte:Confidencia

publicado por Vaxko Zakarias às 10:14
 O que é? |  O que é? | favorito

SIMANGO_gif-in.gif

 

SERÁ hoje conhecido o novo presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) no decurso da assembleia-geral extraordinária que decorrerá a partir das 9.00 horas na sede do organismo que rege a modalidade a nível nacional.

 

Alberto Simango Júnior, Teodoro Waty, Manuel Chang e Enoque João são os quatro candidatos a ocupar o lugar mais importante e prestigiante do dirigismo do futebol moçambicano. Qual deles será o sucessor de Feizal Sidat?

 

CHANG_gif-in.gif

 

As últimas sondagens, realizadas esta semana nas onze associações provinciais, deixou um indicador claro: Alberto Simango Júnior é o escolhido pelos clubes.

 

Cerca de uma centena de colectividades, no encontro, que mantiveram com as respectivas associações, depositaram o seu voto no candidato Simango Júnior por acreditarem que o sucesso atingido como presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), o entusiasmo e a dinâmica vivenciada no Moçambola, prova que gere com enorme categoria, será transportado para a FMF.

 

ENOQUE(1).gif

 

Assim sendo, durante o dia de hoje, milhões de moçambicanos, sobretudo os que acompanham de perto o futebol, aguardam ansiosos para ver se a vontade dos clubes será materializada à boca das urnas, visto que os últimos escrutínios mostraram que o desejo das colectividades pode cair em bolso roto.

 

Durante a campanha, os quatro candidatos tiveram um discurso quase que comum. A aposta na formação e na elevação do ritmo competitivo a nível dos seniores, com principal enfoque para o aumento da qualidade dos “Mambas”, armas usadas para convencer o eleitorado.

 

TEODORO.gif

 

De referir que a anteceder ao momento esperado, a eleição do novo presidente decorrerá o processo de apresentação do relatório de contas por parte da direcção cessante, um momento que deve igualmente ser seguido com enorme atenção. 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 12 DE Agosto 2015

P43-1.jpg

 

ALBERTO Simango Jr., um dos quatro candidatos à presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), cujo escrutínio é já amanhã, a partir das 9.00 horas, na sede da FMF, é o que reúne melhores condições para assumir o cargo de gestor máximo do futebol nacional.

 

Este facto foi constatado após os clubes manifestarem no encontro com as respectivas associações uma suprema vontade em ver o candidato supracitado dirigir o futebol nos próximos quatro anos.

 

Resta saber se os presidentes das associações, que têm a missão de vir à capital do país depositar o voto, farão vincar a vontade dos clubes. 

 

 Vejamos como decorreram as eleições em cada província, a começar pelo norte do país:

 

CABO DELGADO

 

Das 11 associações, a de Cabo Delgado foi uma excepção. É que embora não tenha havido o habitual encontro entre a associação e os clubes, soube-se de fontes seguras que através de uma sondagem feita eles mostraram preferência por Manuel Chang.

 

NIASSA

 

Na província de Niassa os clubes dividiram-se entre Teodoro Waty e Simango Júnior, segundo revelou a presidente da Associação Provincial de Futebol de Niassa (APFN), Maria Rajabo.

 

Os clubes estão divididos entre Teodoro Waty e Simango Júnior. Esta foi a tendência de voto dos clubes no encontro que mantivemos com eles. É sobre os manifestos destes candidatos que recaem as escolhas. Mas, sendo o voto secreto, não posso revelar em qual dos candidatos recairá a escolha se não nem precisava de ir a Maputo”, disse.

 

Apesar de Maria Rajabo “esconder” o voto dos clubes, o “Notícias” soube de fontes bem informadas que dos seis clubes participantes, cinco votaram em Simango Júnior e um em Teodoro Waty.  

 

NAMPULA

 

Os clubes de Nampula demonstraram através da votação, que resultou em sete para Simango Júnior e dois para Manuel Chang, que se tudo correr de forma normal à boca das urnas o voto recairá em Simango. Waty e Enoque João ficaram em branco.

 

ZAMBÉZIA

Na Zambézia Simango Júnior voltou a estar por cima ao amealhar oito votos, ou seja, dos 12 clubes presentes mais de metade apostou no actual presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), Simango Júnior. Manuel Chang e Teodoro Waty tiveram de se conformar com três e um voto, respectivamente, enquanto Enoque João voltou a não merecer a confiança de nenhuma colectividade.

 

MANICA

 

Os clubes de Manica mostraram-se ainda mais divididos na escolha, quando comparada com outras associações. Dos 14 participantes Simango Júnior teve a maior fatia, seis votos, Teodoro Waty, cinco, e Manuel Chang, três. Enoque João foi “esquecido” nesta votação.

 

SOFALA

 

Em Sofala, à semelhança da maior parte das outras províncias, realizou-se o encontro entre a associação e os clubes, no entanto, a associação preferiu não tornar público o resultado da votação.

 

 De referir que a Associação Provincial de Futebol de Sofala (APFS) suporta a candidatura de Simango Júnior.

 

TETE

 

Em Tete, para não fugir à regra, Simango foi o escolhido dos clubes e pela medida grande, já que dos oito presentes todos votaram a seu favor.  

 

GAZA

 

Na província de Gaza, embora tenha havido equilíbrio na escolha, Simango dominou as escolhas. Dos oito clubes presentes, o candidato mereceu três votos contra dois de Teodoro Waty, igual número teve Enoque João (uma surpresa). Chang saiu em branco. 

 

INHAMBANE

 

Na província de Inhambane a situação é de alguma tensão, com os clubes a dividirem-se entre os candidatos Simango e Chang, mas o presidente da associação, Paulo Custódio, a afirmar de viva voz que prefere votar em Teodoro Waty. 

 

MAPUTO-PROVÍNCIA

 

O presidente da Associação da Província de Maputo, José Sendela, preferiu, a mando dos clubes, não revelar em que candidato estes votaram durante o encontro que mantiveram com a agremiação que dirige.

 

Sei que algumas associações estão a revelar os resultados das votações, mas nós preferimos não entrar por estes caminhos. Queremos evitar polémicas, até porque o voto é secreto e espero que respeitem essa decisão”, disse Sendela sem se alongar.

 

No entanto, soube-se do presidente que a sua associação suporta a candidatura de Simango Júnior e Manuel Chang. “Nós suportamos a candidatura de Simango e de Chang. Podíamos até ter suportado dos outros dois. Suportar não significa votar neles”, clarificou.

 

MAPUTO-CIDADE

 

Na cidade de Maputo, embora a presença dos clubes tenha sido muito fraca, apenas 13 dos 43 filiados, os presentes confiaram, na sua maioria, voto a Simango

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:37
 O que é? |  O que é? | favorito

marisa do rosario.jpg

 

OS clubes da Zambézia exigem a realização de eleições antecipadas na Associação Provincial de Futebol para salvar a modalidade uma vez que o actual elenco dirigido por Marisa do Rosário não respeita as decisões dos filiados.

 

Esta decisão foi manifestada sábado último na sede da Associação Provincial de Futebol durante um encontro de concertação do voto da Zambézia nas eleições à presidente da Federação Moçambicana de Futebol que terão lugar amanhã na cidade de Maputo.

 

Durante a reunião de uma hora e meia, Marisa do Rosário, actual presidente da associação local, chegou a dizer que independemente da intenção dos clubes em confiar o seu voto a Alberto Simango Jr. ela é quem irá depositar o voto nas urnas. Marisa do Rosário disse ainda naquele encontro que ela irá votar no melhor programa de governação de futebol, contradizendo a vontade dos clubes.

 

Abel Soca, do Ferroviário de Quelimane, considerou que a posição da actual presidente de unilateral e imbuído de esquemas de falta de transparência, por isso os clubes devem lutar para que o seu voto a Alberto Simango Jr. seja depositado a este candidato, independentemente de ele sair ou não vitorioso. Para Soca, Simango Júnior tem o melhor programa de governação do futebol e a vontade dos clubes locais é exactamente essa, pelo que é incompreensível o posicionamento de Marisa do Rosário.

 

Se os senhores que estão a dirigir o futebol hoje na Zambézia, que lhes confiamos o voto, não respeitam a nossa decisão tudo iremos fazer para termos eleições antecipadas, e há condições para isso”, disse Abel Soca visivelmente agastado com os pronunciamentos da actual gestora da Associação Provincial da modalidade.

 

Dino Chabane, do Sporting de Quelimane, corroborou com Soca e acrescentou que todos os candidatos passaram por Quelimane a “vender” os seus projectos e os filiados numa análise fria chegaram à conclusão de que a sua vontade é Alberto Simango Jr. e pediu para que essa vontade não mudasse. Dino Chabane questionou várias vezes a Marisa do Rosário sobre o que significava para ela o melhor programa de governação de futebol diferente do que Simango Júnior apresentou em Quelimane.

 

Mário José, de Benfica de Quelimane, pediu à presidente Marisa do Rosário a respeitar a decisão dos clubes como forma de manter a paz no futebol da Zambézia.

 

Depois de várias discussões a decisão tomada foi votação dos quatro candidatos. Depois da conferência dos votos Alberto Simango Jr. ficou em primeiro lugar com oito pontos, Teodoro Wate com dois e os restantes candidatos não conseguiram amealhar nenhum voto. Apesar deste exercício democrático no futebol Marisa do Rosário insistiu em afirmar que o voto só ela mesmo é quem vai depositar.

 

Os clubes chegaram a propor que Marisa do Rosário fosse acompanhada por mais uma pessoa confiada pelos clubes para confirmar se de facto o voto foi dirigido para o candidato da Zambézia ou não. Marisa do Rosário disse que isso não vai acontecer.

 

PRESIDENTE JÁ NÃOESTÁ EM QUELIMANE

 

As eleições têm lugar amanhã. Marisa do Rosário já está fora de Quelimane desde domingo. O que não se sabe é se está em Maputo ou no estrangeiro, apesar de informações darem conta de estar no estrangeiro.

 

JOCAS ACHAR

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:14
 O que é? |  O que é? | favorito

jeque.jpg

 

OS clube da província de Tete advertiram o seu presidente a não cometer o mesmo erro de 2011 ao votar em Feizal Sidat, quando o deveria ter feito a favor de Carlos Jeque.

 

As colectividades de Tete querem que Adamo Juma, presidente da Associação Provincial de Futebol, vote no candidato Alberto Simango Jr.

 

Os clubes chegaram mesmo a dizer que Adamo Juma deve cumprir com a vontade dos clubes sob pena de no seu regresso acontecerem cenas desagradáveis.

 

JUMA CHEGOU A SER CORRIDO

 

Entretanto, em 2011, depois da “traição”, osclubes filiados na Associação Provincial de Futebol de Tete, reunidos em Assembleia-Geral, demitiram por consenso Adamo Juma.

 

Na altura, Júlio Campira, presidente da Mesa Assembleia-Geral da Associação de Futebol de Tete, dissera que Adamo Juma foi afastado por não ter cumprido com o artigo 30 dos Estatutos da Associação Provincial de Futebol.

 

O presidente Adamo Juma levou dos clubes votos eleitorais a favor do candidato Carlos Jeque para as eleições da Federação Moçambicana de Futebol e no momento da votação traiu os clubes e votou a favor de Feizal Sidat.

 

Este comportamento não é digno de um dirigente de uma associação provincial de futebol e foi por isso que na nossa reunião da Assembleia-Geral com os clubes decidimos demiti-lo”, disse na ocasião Júlio Campira.

 

 Porém, os clubes acabaram por reconsiderar e reconduzir Juma á presidente da associação, num processo em que o Governo foi chamado a intervir.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:05
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

mc1.png

 

A ASSOCIAÇÃO Provincial de Futebol de Inhambane não fez o escrutínio que deveria culminar com a eleição do candidato daquela parcela do país à presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), na segunda-feira, alegadamente por falta de quórum para o efeito.

 

Entretanto, os clubes filiados naquela agremiação desportiva, acusam o respectivo presidente, Paulo Custódio, de ter orquestrado esta situação para evitar uma votação contra a sua vontade, uma vez que muitos clubes não foram convocados para o efeito, sobretudo aqueles que segundo, se disse, já manifestaram publicamente o seu candidato que não é das pretensões daquele dirigente.

 

Na reunião da segunda-feira entre clubes e APFI participaram apenas quatro clubes, nomeadamente Ferroviário de Inhambane, Nova Aliança da Maxixe, UP da Maxixe e Escola Secundaria de Muelé, número insuficiente, segundo Custódio, para deliberar validamente.

 

Paulo Custódio escusou-se, por outro lado, a dar detalhes do referido encontro, mas dados em nosso poder indicam que os representantes dos clubes presentes naquela reunião manifestaram o seu apoio ao candidato Manuel Chang, um posicionamento que segundo muitos, baralha por completo as pretensões do actual presidente da APFI que morre de amores pelo candidato da continuidade, ou seja, Teodoro Waty.

 

Num contacto telefónico com alguns clubes como Desportivo de Inhambane, Quissico FC, Temusa Costa do Sol da Massinga e Sporting da Massinga, estes manifestaram o seu desapontamento por não terem sido convocados para a reunião da segunda-feira para a votação do candidato.

 

teodoro.jpg

 

Na mesma esteira não foram convocados os clubes de Vilankulo, nomeadamente a ENH e o Vilankulo, associados daquela agremiação.

 

A ENH FC, por exemplo, aposta em Alberto Simango Júnior, mesma ideia comungada pela UP da Maxixe, enquanto Muelé, é pelo candidato da continuidade, sendo Enoque João, sai sem pontuar naquela parcela do país, alegadamente por ter feito promessa falsa, em 2013, de instalar uma fábrica de equipamentos desportivos.

 

ej.png

 

O “Notícias” sabe que os clubes de Inhambane estão a se organizar no sentido de assegurar que o seu voto seja depositado no candidato da sua preferência. Contas feitas, Manuel Changue sai em vantagem em relação a outros, pois, tem apoios do Ferroviário de Inhambane, Desportivo de Inhambane, Nova Aliança da Maxixe, dois clubes da Massinga, contra um voto de Teodoro Waty, da Escola Secundaria de Muelé.

 

 Alberto Simango Júnior tem apoio da ENH FC e da UP da Maxixe. Com estes dados o candidato da província de Inhambane é Manuel Changue.

 

Entretanto, o presidente da APFI disse que não chamou a imprensa para a reunião das segunda-feira, alegadamente para evitar o barulho que se verificou na Zambézia, onde os clubes pronunciaram-se contra a vontade do seu presidente.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:48
 O que é? |  O que é? | favorito

FERNANDO-DIAS.png

 

APESAR da Associação Provincial de Futebol de Sofala (APFS) ter se reunido com os clubes e do encontro ter saído o veredicto final para a escolha do candidato eleitoral para o cargo de presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), cujas eleições têm lugar amanhã, a verdade, porém, é que ninguém sabe a tendência do voto daquela província, embora se saiba que a candidatura de Alberto Simango Júnior foi suportada por aquela região.

 

Já decidimos, mas a nossa tendência não será pública, segundo o consenso entre a APFS e os seus filiados”, explicou o presidente daquele organismo que superintende o futebol naquela região, Fernando Dias.

 

Segundo soubemos de fontes paralelas ao assunto, a APFS é quem suporta a candidatura de Simango e, por assim ser, dificilmente esta poderá “pular” o cerco para outro lado deixando o “seu” candidato à deriva.

 

Entretanto, Alberto Simango Jr. reuniu-se na passada segunda-feira, na Beira, com os clubes e Associação Provincial de Futebol de Sofala para dar último “tiro” da sua caça ao voto antes das eleições de amanhã.

 

No encontro com os clubes e organismo que superintende a “modalidade-rainha” naquela parcela do país Simango reiterou o seu compromisso de revitalizar o futebol na sua mais variada componente, tendo sempre o clube como a base do desenvolvimento.

 

Pragmático como tem sido, Simango sintetizou o seu manifesto para a plateia na esperança de que a sua alocução cativaria os responsáveis dos clubes sofalenses bem como a respectiva associação de modo a que no escrutínio a escolha venha a recair nele.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 11 DE Agosto 2015

asjr3.png

 

ALBERTO Simango Júnior, no “namoro” aos gazenses para que votem nele no próximo dia 13 de Agosto, para o apetecido cargo de presidente da Federação Moçambicana de Futebol nos próximos quatro anos, deixou a promessa de tudo fazer para que o entusiasmo que se vive no país com a realização do Moçambola seja semanalmente estendido aos Campeonatos Provinciais.

 

Simango que falava no passado sábado, em Xai-Xai, num encontro com os responsáveis da Associação Provincial de Futebol de Gaza e representantes dos clubes filiados naquela agremiação desportiva e assegurou, na ocasião, que para se chegar a esse objectivo, dentre várias intervenções deverá dotar as associações de meios técnicos e humanos à altura, por constituírem estes os interlocutores válidos junto dos clubes, em prol do desenvolvimento desportivo.

 

Reiterou o facto de ser legítimo e incontestável conhecedor profundo do actual estágio em que se encontra o futebol moçambicano fruto da sua ligação com a Liga Moçambicana de Futebol por si liderada.

 

Transformar o clube no ponto de partida e de chegada do futebol, por serem estes os principais protagonistas, potenciar os aspectos relacionados com a formação de jogadores, árbitros e gestores desportivos, por forma a dotá-los de conhecimento profundo sobre as suas reais responsabilidades, são outros desígnios apontados pelo candidato Alberto Simango, caso vença a corrida à presidência do mais alto órgão directivo do futebol nacional.

 

Tendo em conta que o futebol hoje é uma indústria bastante forte, este deve, segundo o seu pensamento, ser gerido de forma empresarial para tornar esta modalidade mais sustentável.

 

Simango disse ainda que actualmente os clubes estão parados no tempo e no espaço, "daí que está na hora de escolher um novo caminho, um novo rumo para se elevar o futebol moçambicano a outros patamares", enfatizou.

 

Alberto Simango falou, por outro lado, da necessidade, em caso de vitória no 13 de Agosto, proceder a uma reforma profunda na arbitragem, para que não se volte a falar de “viciação de resultados. Combateremos de forma enérgica a corrupção, ficaremos apenas com os melhores árbitros, e os piores simplesmente ficarão para a história”.

 

VIRGÍLIO BAMBO

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO