Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 14 DE Fevereiro 2018

 

As basquetebolistas moçambicanas Ester Gomes (Ferroviário de Maputo) e Carla Budane (Sport Algés e Dafundo) vão representar Moçambique na 4ª edição do Basketball Without Borders Global (BWB Global), a ter lugar de 16 a 18 de Fevereiro, em Los Angeles (EUA), indica um comunicado enviado à nossa redacção.

 

O evento, já baptizado de encontro das futuras estrelas do basquetebol internacional, é fruto de uma parceria entre a NBA e a FIBA, e vai juntar o top 65 de atletas sub18 oriundos de 36 países do mundo.

 

Ester e Carla estiveram em destaque na última edição do Basketball Without Borders Africa (BWB Africa), que decorreu de 2 a 5 de Agosto em Joanesburgo, na África o Sul. Ester Gomes foi eleita a Melhor Jogadora do Campo (Camp MVP), e Carla Budane a Jogadora Mais Valiosa do All Star Game (All Star Game MVP).

 

O Basketball Without Borders (BWB) é um programa para o desenvolvimento do basquetebol e sua disseminação pelas comunidades de vários países. Foi criado pela NBA e FIBA e desde a primeira actividade, em 2001, já alcançou mais de 2780 jovens atletas de 134 países, dos quais 46 foram indicados para o draft da NBA (evento anual no qual as equipas podem recrutar jogadores que são elegíveis para ingressar na liga).

 

 

Fonte:Opais

publicado por Vaxko Zakarias às 10:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 22 DE Janeiro 2018

 

Há duas semanas nos Estados Unidos da América, mais concretamente no Estado Federal de Kansas City, Stefânia Chiziane, 21 anos, ou Papelão para quem o basquetebol assim a apelidou, vive os primeiros dias dos tantos que terá para a concretização dos seus sonhos: formar-se numa das áreas em Administração e o jogar basquetebol ao mais alto nível. Uma auto-inspiradora, a atleta não se coíbe de afirmar que quer triunfar para um dia voltar a ajudar o seu Ferroviário de Maputo, a Selecção Nacional. Só dessa forma é que poderá retribuir os que a ajudaram a chegar onde está!

 

É das últimas atletas a ganhar uma bolsa para estudar e jogar basquetebol nos Estados Unidos da América, EUA, onde também evoluem Tamara Seda (Utep Miners), Clitan de Sousa (Oklahoma City), Neyd Ocuane (Utep Miners), Sílvia Veloso (Seward County), Noémia Massingue (Masters School), as irmãs Carla e Vilma Covane (Seward County Saints).

 

Papelão, como que a responder à sua massa fina, e a quem Ernesto Nhalungo ou simplesmente Coach Doggy assim a apelidou, ou Stefânia Chiziane do nome do BI, junta-se à lista da nova geração de basquetebolistas nacionais a acturem nos diversos colégios dos EUA, alguns deles onde tambem passam Ana Flávia, Deolinda Ngulela, Júlia Machaieie, Amélia Gune, Ilda Chambe, Vaneza Júnior, Nádia do Rosário, entre outras, que voltaram astutas e formadas, dando grande contributo à Selecção Nacional e, actualmente, servindo o país em outras áreas de saber. No entanto, Clarisse Machanguana foi e continua a ter o recorde, indubitavelmente, deporta-bandeira de basquetebolistamoçambicana a chegar na tão prestigiosa e difícil liga americana de basquetebol feminino, a WNBA.

 

– Há praticamente duas semanas no HighlandCommunity College, em Kansas City, já se sente adaptada à nova realidade?

 

– Felizmente está correr tudo muito bem, fui bem recebida e inclusive já estou integrada na equipa. Até ao momento já realizei três jogos e pude provar que posso ser uma mais-valia para o grupo. As minhas novas colegas são excepcionais, sabem que estou numa fase de adaptação e têm dado todo o apoio possível para que eu não sinta muitas dificuldades. A língua tem sido o grande obstáculo mas estou em aulas intensivas, com a ajuda do meu treinador mas principalmente no meu colégio.

 

Gilberto Guibunda

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 16 DE Janeiro 2018

 

A base Onélia Mutombene rescindiu com o Ferroviário de Maputo na última semana e esta tarde  parte para a Espanha, onde terá a missão de liderar o Deportivo Promete, da II Divisão (basquetebol). Em entrevista exclusiva ao desafio, a atleta, de 27 anos, garantiu que foi contratada para assumir a equipa, que também milita na I Divisão.

 

O interesse da formação espanhola iniciou na fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos no ano passado, na cidade angolana de Luanda. Gisela Vega, poste, reforçou a equipa “locomotiva” na eliminatória e na fase final da Taça dos Clubes teria enviado um vídeo ao agente (Nico, da Agência Prodep, a mesma de Leia Dongue) e ele acompanhou o jogo da meia-final. Tendo gostado das exibições da base tratou de entrar em contacto com o treinador e de seguida apresentou a proposta à atleta.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 30 DE Novembro 2017

 

Porque África há muito se curva ao seu talento, Leia “Tanucha” Dongue foi pelo quarto ano consecutivo (2014, na Tunísia; 2015, em Angola; 2016, em Maputo; e 2017, em Angola) eleita para o cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores femininos.

 

Com uma particularidade, desta vez: única jogadora africana indicada para o cinco ideal da 23ª edição do campeonato africano de clubes, prova havida no multiusos do Kilamba.

 

No estrado montado no centro do multiusos do Kilamba para albergar as cinco melhores, subiram ao mesmo a prestativa poste americana Alicia Devaughn, ela que foi nomeada melhor jogadora (MVP); Gizela Vega, a hispano-argentina do Ferroviário de Maputo; Italee Lucas, espectacular base-armadora do Interclube que esteve baixo do seu real valor; e Dominique Wilson, fabulosa base-armadora americana do First Bank.

 

Eu já não espero. Sou aquele por quem se espera”, escreveu Agostinho Neto, poeta e primeiro presidente de Angola

 

E este é o caso de Tanucha, ela é tal por quem se espera!
Para os críticos da modalidade da bola ao cesto ficou sensação de que a explosiva poste moçambicana, e justificava-se, devia ter sido eleita jogadora mais valiosa (MVP) da competição.

 

Não, e não mesmo, se cingindo apenas ao duplo-duplo (23 pontos e 10 ressaltos) arrancando na final em que o D’ Agosto venceu o Ferroviário de Maputo, por 61-55.

 

Foi regular durante toda prova! Mandou nas tabelas!


Com médias de 15.7 pontos/jogos, Tanucha não só foi determinante para a conquista do terceiro título continental de clubes do D’ Agosto, como também terminou a prova como terceira melhor marcadora.

 

Primeiro, dar os parabéns ao Ferroviário de Maputo porque é uma grande equipa. Vencemos porque trabalhamos para tal”, disse ao “O Pais” no final do jogo.

 

E prosseguiu: “foi um bom jogo para nós. Quero parabenizar as minhas colegas, a equipa técnica e direcção do clube que tudo fez para conquistarmos o título”, frisou, radiante.

 

Adiante, a basquetebolista moçambicana ajuntou que “desde Gaberone, Botswana, que demos o nosso melhor para conseguirmos chegar ao título. É uma conquista merecida”.

 

Quatro títulos! é obra!


Esta miúda só sabe ganhar! Um ano depois de ascender ao escalão sénior, em 2008, Tanucha conquistava a sua primeira Taça dos Clubes Campeões Africanos pelo agora moribundo Desportivo.

 

Em Nairobi, Quénia, precisamente no ginásio Nyanyo, a craque viu a águia a colocar-se no pico do Kilimanjaro! Numa final bem disputada, o Desportivo, então orientado por Nazir “Nelito” Salé, derrotou o D’ Agosto por 70-63, com a americana Yolanda Jones e Aleia Rachide a contribuírem com 27 e 17 pontos, respectivamente.

 

Faziam parte da brilhante formação “alvi-negra” Anabela Cossa, Cátia Halar, Deolinda Ngulela (nomeada MVP), Tânia Wachene, Aleia Rachide, Licka Sy, entre outras.

 

Em 2012, nova conquista! Em Abidjan, Costa do Marfim, Tanucha vestiu as cores da extinta Liga Desportiva e ajudou a equipa a derrotar na final o Interclube, por 53-43.

 

Nesta prova, fez, igualmente, parte do cinco ideal, juntamente com as compatriotas Clarisse Machanguana, MVP, e Deolinda Ngulela.

 

Anabela Cossa, Aya Traore, Cátia Halar, Clarisse Machanguana, Deolinda Ngulela, Filomena Micato, Ingvild Mucauro, Jazz Covington, Leia Dongue, Odélia Mafanela, Rute Muianga e Valerdina Manhonga assinaram o quinto título africano de clubes conquistado por um clube moçambicano. De resto, e consta no registo da FIBA-Africa, em 2014, em pleno Salle Olympiqye Raed Bejaoiu, em Sfax, Tunísia, fez estragos e chamou a si o título de melhor jogadora (MVP) e melhor marcadora com média de 21.7 pontos/jogo. No jogo da final, em que a sua equipa perdeu com o Interclube (75-74), arrancou 26 pontos e nove ressaltos e…”simply the best”.

 

Patriotismo rima com profissionalismo


Se a 19 de Novembro - na final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol -Tanucha, com 23 pontos e 10 ressaltos (duplo-duplo), fez exultar o técnico do D’ Agosto Jaime Covilhã ao liderar as “militares” ao terceiro título, o mesmo não se pode dizer do que fez a 25 de Agosto quando “tramou” o mesmo em Bamako, no Mali.

 

Trocado em miúdos: nos quartos-de-final do “Afrobasket” 2017, Leia “Tanucha” Dongue contabilizou 27 pontos e liderou Moçambique a uma vitória diante de Angola, por 61-47.

 

Orientada por Jaime Covilhã, seu actual treinador no D’ Agosto, Angola falhou o apuramento às meias-finais do “Afrobasket” e, no final da prova, o mesmo pediu demissão.

 

Ossos de ofício, claro. Mas, acima de tudo, profissionalismo e elevado sentido de patriotismo da atleta.

 

E, fruto da sua performance no “Afrobasket” 2017, Tanucha esteve no cinco ideal com médias de 16.9 pontos, 7.6 ressaltos e 1.6 assistências.

 

MVP da prova, a senegalesa Astou Traore foi também indicada para o cinco ideal com uma média de 21 pontos/jogo, 5.6 ressaltos, 2.3 roubos de bola e 1.3 assistências.

 

Completam o lote das melhores do certame, a americana naturalizada angolana Italee Lucas (15,4 pontos, 5 ressaltos e 2,4 assistências), a nigeriana Evelyn Akator (media de 15,3 pontos/jogo) e a maliana Naignouma Coulibali, melhor ressaltadora do certame.

 

 

Fonte:Opais

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 21 DE Novembro 2017

 

O avançado Hélder Pelembe interrompeu o vínculo que o Baroka, da primeira liga sul-africana, e está perto de abraçar um novo projecto em Moçambique. O jogador dos Mambas, pretérito das últimas convocatórias dos Mambas, revela que está em conversações com vários clubes, sendo que o Songo parece ganhar vantagem na corrida pelo avançado.

 

O avançado internacional, Hélder Pelembe, esta de volta ao futebol moçambicano depois de, nos últimos quatro anos, ter evoluído na África do Sul, onde, segundo ele, não foi muito feliz como desejava, mas considera ter sido uma experiência.

 

Hélder, depois de ter dado um passo ao futebol luso, pela porta do Portimonense, na mesma altura que Eduardo Jumisse, retornou ao país, onde já tinha jogado pelo Ferroviário de Maputo, Sporting de Nampula, Têxtil do Púnguè e Maxaquene, para representar a Liga Desportiva de Maputo, de onde, em 2013, num bom momento da sua carreira, rumou para a África do Sul para representar o Roses United, um clube secundário, que acabou entrando em falência. Dada a ligação entre o treinador com o Orlando Pirates, Pelembe foi indicado ao clube com bases fortes no Soweto, uma região de Joanesburgo.

 

Uma vez no Orlando Pirates, o jogador moçambicano, lembre-se encheu-se de esperanças de fazer uma carreira de grande realce, no entanto, um ano depois, embora tenha contribuído para a conquista da Netbank, com cinco golos.

 

Não fui a primeira opção e os treinadores acharam que eu devia ser emprestado a uma equipa onde pudesse jogar mais. Acordamos que eu fosse ao Celtics, lembrou Pelembe.

 

Foi jogando pelo Celtics que Hélder Pelembe conheceu os seus melhores momentos na terra de Madiba, aliás, nesse período, voltou a ser chamado à selecção nacional e foi o autor do único e grande golo frente ao Gabão, de qualificação a fase de grupos do Mundial-2018, embora sem ter conseguido levar o país mais além, face ao resultado da segunda mão, altura em que o combinado nacional foi treinado pelo croata Boris Pucic, coadjuvado por Dário Monteiro.

 

Foi um bom momento. As minhas exibições na selecção tinham sido boas devido ao espaço que encontrei no Celtics. A equipa técnica tinha plena confiança em mim, o que foi fundamental para a minha evolução, disse Hélder Pelembe sem esconder a sua satisfação pelas recordações tidas. 

 

Texto de Joca Estêvão

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:05
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 17 DE Novembro 2017

 

O internacional moçambicano Reginaldo Faite, ponta-de-lança do Laci, da Superliga da Albânia, marcou na tarde de  segunda-feira, um importante golo solitário que deu vitória à sua formação, diante do Partizani, em jogo referente à 10 jornada do campeonato daquele país europeu.

 

Reginaldo violou as redes do Partizani quando estavam decorridos 46 minutos, o que reforça o quinto lugar que a sua equipa ocupa da tabela classificativa, com 14 pontos, mais três que o adversário desta tarde, que ocupa a sexta posição.

 

Ainda hoje, a contar para a mesma ronda, registaram-se dois empates nas partidas que envolveram o Kamza e o Kukesi (2-2) e Flamurtari-Skenderbeu (1-1), curiosamente as quatro equipas que estão em cima do Laci na tabela classificativa.

 

O Luftetari, antiga equipa de Reginaldo, não tem sido feliz na presente temporada, tendo perdido em casa, ontem, diante do Teuta, por 2-3, encontrando-se na oitava posição da tabela classificativa.

 

Curiosamente, na próxima jornada Reginaldo viaja para a casa da sua antiga equipa, num encontro que terá lugar na segunda-feira, pelas 15.00 horas.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:49
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 06 DE Novembro 2017

 

O médio-ofensivo Luís Miquissone, melhor marcador do Moçambola no ano passado, com 15 golos, está a caminho do Mamelodi Sundowns, segundo garantiu o técnico daquele gigante sul-africano quinta-feira última,dirigindo-se a jornalistas sul-africanos em conferência de imprensa visando dar novidades sobre os reforços dos brasileiros para a época 2017/2018

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 27 DE Setembro 2017

 

 

O defesa central dos Mambas, Zainadine Jr. foi ontem suspenso por dois jogos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

 

Pesam em si, segundo avança a imprensa lusa, as palavras injuriosas dirigidas pelo internacional moçambicano ao serviço do Marítimo da Madeira, a um adversário no jogo da última segunda-feira, frente ao Vitória de Guimarães.

 

Com esta penalização, Zainadine deverá falhar a recepção do Marítimo, este domingo, ao Benfica, para a Liga Portuguesa, bem como o jogo da 3ª eliminatória da Taça de Portugal.

 

Entretanto, a fonte avança que o Marítimo está a recorrer ao castigo.

 

Zainadine, lembre-se, tem sido peça fundamental nas manobras defensivas de Daniel Ramos na equipa insular. Outrossim, o antigo jogador do Desportivo de Maputo poderá constar da lista das escolhas de Abel Xavier para os dois jogos particulares que a Selecção Nacional irá efectuar frente a Guiné Conacri e Cabo Verde.

 

Por Gilberto Guibunda

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 18 DE Setembro 2017

 

A jogar na primeira divisão universitária nos EUA, Tamara Seda reconhece que no ano passado o seu University of Texas teve algumas dificuldades, até porque houve integração de novas jogadoras.

 

 Ainda assim, considera que a época foi positiva.

 

- Lembro-me de um jogo em que tive 19 pontos e 17 ressaltos. A competição motivou-me e fez-me acreditar que posso fazer mais.

 

Seda regressa para University of Texas para disputar a terceira e última época por aquela formação americana.

 

Deanof Potompuanha/Luís Muianga

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:49
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 31 DE Agosto 2017

 

O internacional moçambicano Reginaldo Faite, que evolui no futebol albanês e que esta época acaba de se transferir do FC Luftetari para o K.F. Laçi, da primeira Liga daquele país europeu sente-se feliz na sua nova casa e promete dar tudo o que estiver ao seu alcance para brilhar durante esta época em que estará ligado àquele emblema.

 


O médio ofensivo, agenciado pelo agente-Fifa Zuneid Sidat, assinou contrato de um ano pelo Laci e já se encontra integrado na nova equipa, com quem está já iniciou a preparação da nova época, tendo, inclusive, os golos e assistência começado a aparecer, como é apanágio do médio da selecção nacional.

 

– “Vim para cá, porque foi das melhores propostas que tive. Tinha propostas de outras equipas de cá e de outros países, mais decidi vir para cá. Assinei apenas por uma época, pois achei por bem assim, para não existirem muitos impedimentos para uma futura saída, conhecendo a realidade de cá”, disse o médio, a começar.

 

Prosseguindo com a sua alocução, Reginaldo afirmou que “estou confiante neste novo desafio. cheguei cá no último sábado e já fiz o meu primeiro jogo de preparação, no qual fiz uma assistência e marquei um golo. Agora é só continuar a trabalhar, porque o nosso campeonato começa no próximo dia 9 de Setembro e penso que até lá estarei pronto para servir bem aqueles que são os objectivos do clube”.

 

Apesar de tudo parecer correr de feição para o jogador, o mesmo foi acometido por uma lesão muscular durante um treino, mas, segundo o próprio, não conduz a motivos para qualquer tipo de alarme e está em franca recuperação, podendo estar apto num breve espaço de tempo e pronto para dar o seu contributo ao Laci e não só.

 

Recorde-se que Reginaldo, de 27 anos, deixou o futebol moçambicano em 2013, da então Liga Muçulmana para o Nacional da Madeira, de Portugal, tendo, sucessivamente, representado o Santa Clara, de Portugal, de onde saiu em 2016 para o futebol albanês, para onde entrou pela porta do FC Luftetari.

 

De referir que a anterior equipa do médio moçambicano terminou a época passada em 4º lugar, com 44 pontos em 36 jogo, e a actual terminou Superliga albanesa em 6º lugar, com 40 pontos em 36 jogos, sendo que este ano os dirigentes do Laci investiram no sentido de alcançar melhores resultados que em 2016/2017.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:00
 O que é? |  O que é? | favorito
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
21
22
23
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
AT ganho... e Tricampeão ao vencer Acadêmica por 3...
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Posts mais comentados
blogs SAPO