Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 02 DE Setembro 2013

 

 

A QUALIFICAÇÃO dos “Mambas” para a fase final do CAN-Interno do próximo ano na África do Sul foi mais do que uma simples qualificação. É que o feito deixou os moçambicanos em delírio.



As conversas, logo após o jogo, na noite de sábado e ontem, em todos os locais de convívio, pelo menos na cidade de Maputo, giravam à volta deste milagroso feito. Depois do empate na Machava sem golos, nunca ninguém imaginou que os “Mambas” fossem a Angola quebrar o preconceito de que é impossível conseguir bom resultado na terra de José Eduardo dos Santos. Aliás, o técnico João Chissano havia dito, logo depois do empate da primeira “mão” na Machava, que passar a eliminatória em Benguela seria difícil, mas não impossível.



Talvez a pensar assim, é que os jogadores moçambicanos acreditaram que num jogo de futebol tudo é possível. Foram à luta e tiveram atitude, atitude que não tiveram na Namíbia na eliminatória anterior quando perderam por 3-0, e com crença chegaram lá



Trata-se de uma vitória duplamente conquistada. Primeiro porque nunca tínhamos conseguido decidir uma eliminatória em Angola e segundo porque vamos participar, pela primeira vez, numa fase final dum CAN-Interno.



É uma consolação para os moçambicanos que tanto sofrem pela sua selecção, mas que em nenhum momento correspondia. Recordamo-nos das feridas de Marraquexe, que ainda não sararam. Descalabro esse que dificilmente será esquecido, porque lutava-se para um CAN que teria lugar aqui mesmo na vizinha África do Sul. E, muito recentemente, na Gunié-Conacry, por 6-1, de qualificação para o “Mundial” do próximo ano no Brasil, depois do 0-0 no Estádio Nacional do Zimpeto.



Porém, é preciso reconhecer que, desta vez, fomos corajosos demais e ainda por cima com uma equipa técnica jovem e nacional. Afinal somos capazes!..



Esta vitória vem igualmente demonstrar que o nosso Campeonato Nacional, o Moçambola, afinal tem muita qualidade, atendendo que os jogadores que conseguiram esta proeza militam nas equipas que disputam esta prova.






Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 21 DE Agosto 2013

OS “Mambas” preparam o embate de domingo com Angola, no Estádio da Machava, a contar para a primeira “mão” da última eliminatória de acesso à fase final do CAN-Interno, que se realizará próximo ano na vizinha África do Sul.



A Selecção trabalhou ontem de manhã no campo da Liga Muçulmana, depois de uma sessão inicial na segunda-feira, no campo do 1º de Maio.João Chissano convocou 23 jogadores, destacando-se a chamada do lateral esquerdo Reinildo e do artilheiro Maninho, ambos do Ferroviário da Beira. Mais o guarda-redes Victor e o meio-campista Daúdo, do Desportivo de Nacala.



Como se pode calcular, este encontro reveste-se de capital importância para os “Mambas”. A vitória em casa é crucial, pois a eliminatória será discutida no terreno alheio, onde os angolanos têm todas as condições para saírem em vantagem.



Os “Mambas” são chamados a darem tudo quanto podem para assegurarem que, em Angola, as contas lhes sejam favoráveis, sendo o CAN-Interno a última esperança dos moçambicanos, depois de terem chumbado nas restantes campanhas.



 A apresentação dos “Mambas” no jogo da segunda “mão” diante da Namíbia, na eliminatória anterior, não foi das melhores. Escaparam ao afastamento por um triz, o que torna mais evidente a preocupação de todos quanto ao desempenho da equipa de “todos nós” nesta derradeira eliminatória.



João Chissano tem toda semana para corrigir os erros e elevar os níveis de competitividade nos atletas de modo a darem resposta às adversidades que encontrarão frente aos angolanos, apostados em marcar presença na fase final desta prova, e aliviar a aflição dos moçambicanos ávidos de ver o seu representante na vizinha África do Sul.  

A preparação prossegue esta manhã já no Estádio da Machava, local do encontro.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:45
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 05 DE Agosto 2013

O GUARDA-REDES da HCB de Songo, Soarito, salvou os “Mambas” de uma grande humilhação ao anular uma série de lances de golo iminente da Namíbia durante os 90 minutos regulamentares e ao defender uma grande penalidade, já no desempate através da cobrança do castigo máximo, durante o jogo da segunda “mão” da penúltima eliminatória de acesso ao CAN-Interno, que decorreu na noite de sábado no Sam Nujoma Stadium, em Windhoek.

 

Mesmo assim, Soarito não evitou que durante o tempo regulamentar a Selecção Nacional fosse goleada, por 3-0, resultado igual àquele que os “Mambas” haviam infringido aos “Bravos Guerreiros” seis dias antes, em Maputo, o que fez com que a eliminatória ficasse empatada e houvesse necessidade de desempatá-la através da cobrança de grandes penalidades.

 

Aí, Soarito, que durante os 90 minutos já havia sido decisivo ao anular lances certos de golos que podiam ter virado a eliminatória a favor dos namibianos e mantendo, por isso, a eliminatória ainda possível de ter um desfecho favorável aos “Mambas”, voltou a ser decisivo, ao defender uma grande penalidade, a terceira da primeira série de cinco.

 

E porque nenhum dos cinco jogadores escolhidos pelo seleccionador nacional, João Chissano, falhou na cobrança das grandes penalidades, a defesa de Soarito acabou sendo decisiva para o desfecho favorável que a eliminatória teve a favor de Moçambique, que venceu por 5-4.

 

Assim, entre os dias 24 e 25 de Agosto corrente, a Selecção Nacional recebe em Maputo a sua congénere de Angola, para o jogo da primeira “mão” da última eliminatória de acesso ao Campeonato Africano das Nações destinado exclusivamente a jogadores que actuam nos respectivos campeonatos domésticos, cuja fase final da terceira edição terá lugar na vizinha África do Sul, em 2014.

 

Uma semana depois, entre os dias 31 de Agosto e 1 de Setembro, moçambicanos e angolanos voltarão a defrontar-se, desta feita em Luanda.

Os “Palancas Negras”, lembre-se, para chegarem à última eliminatória, afastaram a Suazilândia com uma dupla vitória de 1-0 em Manzine e Luanda.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 15:23
 O que é? |  O que é? | favorito

Quando no passado dia 3 de Agosto a Namíbia foi goleada por 3-0 em Maputo, o seu seleccionador, Ricardo Mannetti, reiterou à saída do Estádio da Machava que a eliminatória ainda estava em aberto, admitindo que da mesma forma que os “Mambas” marcaram os três golos em sua casa os “Bravos Guerreiros”- nome de guerra da sua selecção – também podiam fazer o mesmo jogando perante o seu público.

 

 

Mas, até o final da primeira parte do jogo de sábado, a profecia de Mannetti parecia estar bastante longe de se concretizar, porquanto o resultado ainda estava em branco, o que fazia com que a eliminatória continuasse a seu desfavor.

 

Diferentemente de Moçambique que repetiu a equipa inicial que jogou uma semana antes em Maputo, em campo, a Namíbia, que foi para este jogo com duas alterações na sua defesa em relação ao jogo de Maputo, com as entradas de Deon Hotto e Riaan Cloete para os lugares de Annanias Gebhardt e Emilio Martin, respectivamente, era o conjunto que mais atacava e procurava chegar ao golo de todas as formas.

 

Aliás, se não foi para o intervalo a vencer foi porque, aos 43 minutos, o travessão da baliza de Soarito substituiu o guarda-redes moçambicano após um cabeceamento do “capitão” Da Costa.

 

Expectante, Moçambique desde cedo jogou com o relógio, retardando o início do jogo sempre que a bola saísse do campo, o que custou seis cartões amarelos e um vermelho, a Sonito, por acumulação.

 

No reatamento, a Namíbia entrou praticamente a fazer o 1-0, quando aos 52 minutos e num lance construído pelos dois jogadores que em Maputo não jogaram como titulares, Deon Hotto “varreu” a ala direita da defesa moçambicana até servir de bandeja Riaan Cloete que, encostando apenas o pé, fez nascer a esperança dos anfitriões.

 

E numa altura em que os “Mambas” já jogavam com menos uma unidade, dada a expulsão de Sonito por acumulação de cartões amarelos, o segundo dos quais por na decisão do árbitro se ter feito a uma falta inexistente na área adversária, a Namíbia fez o 2-0, num lance a papel químico do primeiro, com Telinho e João Mazive a não conseguirem travar Deon Hotto que, com o seu pé esquerdo, ofereceu o golo a Riaan Cloete, que bisou na partida.

 

E, finalmente, no último dos cinco minutos de compensação concedidos pelo árbitro Josua Bondo, do Botswana, o substituto Roger Katjiteo fez o 3-0, igualando a eliminatória e forçando o desempate através da marca de grandes penalidades.

 

Aí, os cinco eleitos por João Chissano, nomeadamente Diogo, Miro, Lanito, Dário Khan e Gabito marcaram.Do lado contrário, Cris Katjiukua, o terceiro a rematar, permitiu a defesa de Soarito e a vitória de Moçambique na eliminatória.

 

 

FICHA TÉCNICA

 

Sam Nujoma Stadium, em Windhoek.

 

Assistência: cerca de 2000 espectadores

 

Comissário da CAF: Roch Henriette (Seychelles)

 

ÁRBITRO: Joshua Bondo, assistido por Oamogetse Godisameng e Bakwena Simakalele (Botswana). Quarto árbitro: Kutlwano Leso (Botswana)


NAMÍBIA: Efriam, Da Costa, Cris Katjiukua (Bradly), Freedom, Larry; Denzil; Deon Hotto, Neville (Roger Katjiteo) e Willy Stephanus; Riaan Cloete e Jerome Louis

 

MOÇAMBIQUE: Soarito, Miro, Dário Khan, Chico e João Mazive; Alvarito, Telinho, Momed Hagi (Lanito) e Josimar (Diogo); Sonito e Mário (Gabito)

 

GOLOS: Riaan Cloete (2) e Roger Katjiteo marcaram os golos da Namíbia

 

ACÇÃO DISCIPLINAR: Cartão amarelo para Denzil e Da Costa (Namíbia), Chico, Miro, Mário, Soarito e Sonito (2). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Sonito

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 15:18
 O que é? |  O que é? | favorito

OS “Mambas” transitaram sábado, à noite, em Windhoek, para a terceira eliminatória de apuramento para o CAN-Interno 2014 fruto de uma vitória bastante sofrida diante da Namíbia, por 8-7, no agregado das duas “mãos”.

 

É que a Selecção Nacional partiu para o embate da segunda “mão” da segunda eliminatória, em Windhoek, com uma vantagem folgada de 3-0 conseguida em Maputo. Porém, já no terreno encontrou uma realidade bem diferente. Uma Namíbia bem estruturada e muito aguerrida, que não deu espaço de manobra aos moçambicanos.

 

 

Até ao intervalo tudo corria às mil maravilhas para os “Mambas”, porque o resultado de zero-a-zero era benéfico para as suas inspirações de transitarem para a etapa seguinte.

 

 

Só que no decorrer da segunda parte, as coisas mudaram de rumo. Incompreensivelmente os “Mambas” deixaram de existir em campo e a Namíbia, com o apoio do seu público, apertou o cerco e aos poucos foi acreditando que poderia virar a eliminatória a seu favor. E por pouco o conseguia, uma vez que marcou três golos, os mesmos que os moçambicanos levavam na bagagem.

 

 

Como a eliminatória estava empatada, teve que se recorrer ao desempate por penaltes, uma vez que o regulamento da CAF para esta competição e nesta fase não prevê prolongamento.

 

 

Nessa lotaria das grandes penalidades, os moçambicanos foram mais felizes ao converterem todos os cinco que tinham direito contra quatro dos namibianos.

 

 

E assim, Moçambique segue em frente nesta prova, com alguma pontinha de sorte, pois é inconcebível que depois de ganhar por 3-0 em casa, passe por muitas dificuldades no terreno do adversário, ainda por cima diante de uma equipa sem grande expressão no futebol africano.

 

 

Portanto, na próxima eliminatória, os “Mambas” defrontam Angola, cujo embate da primeira “mão” terá lugar no fim-de-semana de 24/25 de Agosto, em Maputo, para uma semana depois jogar-se no solo alheio.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 14:54
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 31 DE Julho 2013

A SELECÇÃO Nacional de futebol retoma esta manhã (10:00 horas), no Estádio 1º de Maio Standard Bank, os trabalhos de preparação para o embate com a Namíbia, em Windhoek, referente à segunda “mão” da segunda eliminatória de acesso à fase final do CAN-Interno, que se realiza próximo ano na vizinha África do Sul.

 

Depois de uma sessão na manhã da segunda-feira, seguido de um dia de descanso (ontem), o combinado nacional acelera para o jogo decisivo da eliminatória, levando a vantagem de três golos após a vitória, domingo, na Machava.

 

 

Os atletas Kito, Manuelito I, Calima e Gervásio, que não puderam jogar na primeira “mão” devido a problemas físicos, ainda não recuperaram, facto que torna menos provável a sua viagem a Windhoek.

 

 

Sonito, que saiu a queixar-se de dores no tornozelo, será opção em Windhoek, pois,  segundo o seleccionador nacional João Chissano, está a registar uma boa recuperação.

 

 

Cancelado o estágio na vizinha África do Sul, devido a problemas logísticos, os trabalhos da equipa serão feitos intramurros até a viagem para a capital da Namíbia, em princípio agendado para a noite de amanhã.João Chissano avançou que, em principio, irá levar os 18 convocados para o jogo da primeira “mão”.

 

 

Refira-se que o jogo tem lugar as 17:00 horas locais de sábado, mais uma hora que Maputo, no relvado sintético do Estádio Sam Nujoma.

Caso os “Mambas” passem para a fase seguinte, irão defrontar a sua congénere de Angola na derradeira eliminatória. A primeira “mão” está prevista para 24/25 de Agosto próximo e, a segunda, sete dias depois.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 14:41
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 29 DE Julho 2013

NO final do encontro, o seleccionador nacional, João Chissano era um homem satisfeito, tendo dito que não havia melhor prenda para o seu aniversário (completou 47 anos na sexta-feira) que uma vitória, por 3-0, diante da Namíbia.”

 

Estamos num bom caminho e acima de tudo estamos a recuperar a nossa reputação. Começamos de forma receosa, por isso tivemos uma primeira parte mais difícil do que a segunda. Depois do primeiro golo os jogadores ganharam mais coragem e por via disso impusemo-nos na partida”.

 

 

Com este resultado vamos encarar a segunda “mão” com mais tranquilidade. A qualificação ainda não está garantida, mas esta vitória faz com que olhemos para o segundo jogo com mais calma”, afirmou o técnico.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:41
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, os “Mambas”, derrotou na tarde de ontem, no Estádio da Machava a sua congénere da Namíbia, por 3-0, em desafio da primeira “mão” da segunda eliminatória de acesso ao CAN-Interno (CHAN) que terá lugar na África do Sul no próximo ano.

 

Esta vitória coloca os comandados de João Chissano em posição privilegiada para avançar à etapa seguinte, por sinal a última eliminatória rumo àquele evento continental.

 

Perante cerca de seis mil espectadores, a Selecção Nacional, cedo assumiu as rédeas da partida, embora de forma algo tímida, diante de uma formação namibiana pouco aguerrida e sem arte nem engenho para vingarem-se da derrota sofrida recentemente na Taça Cosafa/Castle.

 

 

O primeiro lance digno de realce foi criado por Telinho, que em resposta a um cruzamento bem tirado por Momed Hagy, fez a bola sair ligeiramente ao lado. A seguir foi Miro que “furou” a área namibiana para fazer um remate cruzado por cima. A Namíbia respondeu de livre, mas a bola foi parar às mãos do atento Soarito.

 

 

Moçambique dominava a partida, mas jogava sem ambição, o que fez com que incomodasse muito pouco a baliza namibiana. Aliás, no meio-campo ofensivo as coisas não corriam de feição, pois tinham um Telinho apagado e Sonito condicionado, fracas exibições, que foram minimizadas graças as boas actuações de Josimar e Mário.

 

Numa jogada aparentemente inofensiva, Moçambique ganha um penalte forçado, a castigar uma pretensa falta sobre Josimar. Miro foi chamado a cobrar, tendo feito com perfeição. Estava feito o 1-0 à passagem dos 29 minutos.

 

 

Depois do golo, a Selecção Nacional tornou-se mais adulta e as jogadas passavam a ser melhor pensadas, como foi o caso da bela jogada individual de Mário, cuja conclusão pecou pelo remate ter saído fraco. Doutro lado do campo, assistia-se a uma Namíbia totalmente desnorteada. Acusou claramente o golo sofrido.A primeira parte terminou com os “Mambas” a gerirem a magra vantagem com alguma tranquilidade.

 

Veio o segundo tempo com a Namíbia a entrar em força, o que fez com que João Chissano lançasse Diogo ao jogo no lugar do apagado Hagy. O técnico pretendia equilibrar a “balança”, mas o adversário estava mais perigoso e aos 55 minutos, Jerome viu o seu remate a sair por cima. Moçambique deu uma boa resposta e podia ter ampliado o “score” por intermédio de Telinho, no entanto denotou falta de pontaria, num lance em que se exigia mais do médio “muçulmano”.

 

Mas de novo de bola parada que Moçambique ampliou o marcador. Telinho executou da melhor forma um pontapé de canto e Dário Khan foi lá ao “primeiro andar” desferir um cabeceamento vitorioso quando estavam jogados 63 minutos. Tratou-se de um golpe duro para os namibianos que entraram para o segundo tempo dispostos a discutir a partida. A equipa desorientou-se, Moçambique passou as ser um verdadeiro “dono” do jogo, com o público a exercer a função de um verdadeiro 12º jogador.

 

 

Foi com toda naturalidade que os “Mambas” chegaram ao 3-0. Desta vez coube a Mário fazer gosto ao pé, num dia especial para o avançado visto que se estreou a marcar com a camisola nacional. Mário surgiu isolado na área e respondeu com categoria um centro com conta, peso e medida de Miro. Estava consumada a goleada aos 73 minutos.

 

 

A equipa visitante acreditava que podia, pelo menos, reduzir a desvantagem. No entanto, foi a equipa nacional que ficou perto de dilatar a vantagem.

O combinado nacional venceu o jogo por números que abrem boas perspectivas quanto ao desfecho da eliminatória.

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Stanley Hachiwa, auxiliado por Bruno Thembo, Kadwe Chansa.

 

Quarto árbitro foi Wilson Chewe. Comissário da CAF: David Bongani (RAS)

MOÇAMBIQUE: Soarito, Dário Khan, Miro, Mazive, Chico, Hagy (Diogo), Alvarito, Telinho, Josimar, Mário (Lanito) e Sonito (Belito).

 

NAMÍBIA: Efriani, Denzil, Marvin, Dacosta, Larry (Denis), Willy, Louis, Neville (Hotto), Chris, Martin, Jerome e Freedom.

 

DISCIPLINA: Amarelo para Marvin (Namíbia) e para Josimar (Moçambique).

 

GOLOS: Miro (29 min), Dário Khan (63 min) e Mário (73 min).

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:32
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol venceu, na tarde de ontem, no Estádio da Machava, a Namíbia, por 3-0, e deu um passo importante rumo ao apuramento à terceira e última eliminatória de acesso a fase final do CAN-Interno (CHAN), prova que decorrerá na África do Sul em Fevereiro próximo.

 

Este triunfo por números volumosos dá alguma tranquilidade aos “Mambas” para quando, daqui a uma semana, deslocarem-se à capital namibiana, Whindoek, a fim de disputarem a segunda “mão”. Pelo que foi dado a observar, a equipa moçambicana tem tudo a seu favor para carimbar o apuramento à próxima eliminatória, onde terá como adversário a sua similar de Angola.

 

 

Os comandados de João Chissano, seleccionador nacional, cumpriram na íntegra o que lhes foi pedido. Não só ganharam como convenceram, tendo deixado provado, uma vez mais, que são superiores à turma namibiana, que em 93 minutos, 90 regulamentares mais três de compensação, não foram capazes de contrapor o favoritismo do combinado nacional.

 

 

A vitória dos “Mambas” começou a ser desenhada na primeira parte quando Miro, de penalte, abriu o marcador. Foi com uma vantagem tangencial que saíram para o intervalo. Mas era preciso fazer mais golos de modo a garantir uma viagem tranquila para o jogo da segunda “mão” e foi o que aconteceu.

Na segunda parte, o conjunto moçambicano, apoiado pelos milhares de adeptos que acorreram em massa ao Estádio da Machava, apresentou-se ainda melhor na medida em que marcou dois golos por intermédio de Dário Khan e Mário. 

   

Conforme foi referido, os “Mambas” voltam a jogar no próximo domingo, 3 de Agosto, na Namíbia pela segunda “mão” da segunda eliminatória de qualificação ao CHAN, competição que envolve apenas os jogadores que actuam nos campeonatos locais.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:01
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO