Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 04 DE Maio 2016

 

Aos 35 anos, Ricardo Muendane, ou simplesmente Dino, demonstrou que um acontecimento pode repetir-se. Depois da L­íbia em 2008, o pivô da selecção nacional, voltou a conquistar, em 2016, a proeza de melhor artilheiro de Africano de futsal da África do Sul com 10 golos, agraciado com o prémio de bota de ouro no dia em que anuncia a retirada na equipa nacional.

 

É mesmo coisa para dizer que a história se repetiu. Em 2008, no Campeonato Africano de Futsal organizado pela Líbia, Ricardo Muendane, ou simplesmente Dino, nome para qual a indústria do futsal o consumiu, terminou a prova com 9 golos. Moçambique perdia o terceiro lugar para Marrocos – perdemos por 4-1 – mas Dino levava o troféu de melhor marcador como corolário do seu faro com a baliza contrária.  Oitos anos depois e em palco diferente, o pivô volta a destacar-se na primeira competição africana que qualificava as primeiras três selecções para o Mundial da Colômbia, em Setembro próximo.

 

Em 2004, quando Inácio Sambo estreou-te pela selecção nacional, era te imaginável que, agora em 2016, seria por duas vezes, vencedor de bolas de ouro em Campeonatos Africano das Nações em futsal…!

 

– São muitos anos na selecção nacional e sempre em busca de coisas grandes. A selecção nacional é onde aparecem e passam aqueles jogadores que se destacam nas equipas. Saber que de 2004 a 2016 consigo estar sempre em forma e conseguir ser convocado para os compromissos da equipa nacional, é uma honra. Era difícil imaginar mas como disse, o bjectivo foi sempre lutar para conquistar coisas grandes, colectiva e individualmente.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 27 DE Abril 2016

 

Dino, atacante da selecção nacional e jogador do Grupo Iquebal, vice-campeão nacional de futsal, conquistou a bota de ouro da quarta edição do Campeonato Africano de futsal por ter sido o melhor marcador do certame com um total de dez golos.

 

Para além de ter ficado em terceiro a equipa moçambicana ficou com o prémio de equipa fair-playdo Campeonato.

 

A indicação de Dino como bota de ouro não deixou nenhuma margem de duvidas ao júri da Confederação Africana de Futebol (CAF) que ficou rendido ao encanto e a magia da letalidade deste marcador. No final da partida Dino era um homem feliz e não conteve a sua emoção referindo que o prémio conquistado era fruto de um trabalho árduo do seu grupo e referiu igualmente que a qualificação de Moçambique foi um objectivo concretizado com êxito.

 

Para além de Dino estavam na corrida os jogadores Adrian Chama da Zâmbia com cinco golos e o egípcio Ahmed que terminou a prova com sete golos.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 20 DE Abril 2016

GRUPO A

 

Moçambique-Zâmbia (4-4)

África do Sul-Tunísia (1-7)

 

GRUPO B

 

Egipto-Angola (4-2)

Marrocos-Líbia (3-2)

 

HOJE

 

Orlando Indoor Arena

18:00 h - Líbia-Angola

 

Ellis Park Arena

 

18:00 h - Egipto-Marrocos

 

CLASSIFICAÇÃO ACTUAL

 

GRUPO A

 

                          J         V            E            D             G         P

 

Moçambique     3        2          1          0          11-8     7

Zâmbia           3         1          1          1          8-9       4

Tunísia           3         1          0          2          10-9     3

África do Sul    3         1          0          2          8-14     3

 

GRUPO B

 

                         J           V            E            D             G         P

 

Marrocos         2         2           0          0          8-4       6

Egipto            2          1          1          0          4-2        4

Líbia               2          0          1          1          2-3       1

Angola            2          0          0          2          4-9       0

 

IVO TAVARES, em Joanesburgo

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:59
 O que é? |  O que é? | favorito

 

NA noite de segunda-feira, no Ellis Park Arena, viveram-se momentos de tristeza para uns e de alegria para outros.

 

A selecção angolana disse adeus à competição ao sucumbir diante do Egipto, por 4-2, em jogo da segunda jornada do Grupo “B”, depois de na ronda inaugural ter perdido com Marrocos, por 5-2. Com zero pontos e tendo mais um jogo por disputar, a selecção angolana já não pode alcançar Marrocos e Egipto com seis e quatro pontos, respectivamente.

 

No mesmo grupo houve motivo para uma grande celebração com Marrocos a carimbar o passaporte para as meias-finais após bater a Líbia, por 3-2, naquele que foi o melhor jogo até ao momento.

 

 Os marroquinos venciam por 3-0, mas os líbios nunca deitaram a toalha ao chão e reduziram para 3-2 quando faltavam dois minutos para o fim. Até ao final, a Líbia, campeã africana, esteve perto de empatar, mas sem sucesso.

 

Consumou-se a primeira surpresa da prova, já que se esperava que a turma líbia, orientada por um técnico espanhol, fosse somar os três pontos. 

 

Na terceira jornada, a última, a Líbia terá de ganhar Angola e esperar que Marrocos vença Egipto para se apurar. Os jogos terão lugar amanhã.

 

A Líbia, detentora do título, está na iminência de cair fora da prova ainda na fase de grupos. Neste momento, Egipto e Marrocos surgem como potenciais adversários de Moçambique nas meias-finais.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A SELECÇÃO Nacional de futsal carimbou, na noite de ontem, o apuramento para as meias-finais do Campeonato Africano de Futsal, ao empatar com a Zâmbia poe 4-4, em partida da terceira e última jornada do Grupo A.

 

O apuramento da equipa nacional para as meias-finais era aguardado com enorme expectativa, na medida em que as vitórias anteriores diante da África do Sul (7-4) e Tunísia (4-1) tinham deixado bem em aberto a possibilidade de fazer o pleno na fase de grupos. Moçambique não conseguiu fazer o pleno, mas chega à fase de grupos como a único imbatível do grupo.

 

Com o primeiro lugar garantido, é certo que Moçambique defrontará o segundo classificado do grupo B. Resta saber se será o Marrocos, Egipto ou a Líbia.

 

ATÉ DEU PARA RELAXAR

 

Moçambique entrou ao ataque e poderia ter, nos primeiros minutos, chegado ao golo. Favito, Carlão e Dino tiveram várias oportunidades para marcar. Não acusaram as ausências de Caló (suspenso por um jogo) e Ziraldo (lesionado), já que os que foram chamados provaram serem suplentes válidos, casos de Ricardo (entrou de início), Mário Júnior, Lamarques e Da Silva. Mas, apesar da boa entrada da equipa nacional, foi a Zâmbia a marcar. Chama tirou proveito de alguma passividade da defesa para rodar e rematar forte. Estavam jogados sete minutos. O golo não abalou o conjunto moçambicano. Reflexo disso foi a reacção rápida que resultou dois minutos depois com o golo de Manuel Júnior para Moçambique. Estava feito o empate. O combinado nacional manteve-se em cima dos zambianos à procura do 2-1, mas, outra vez contra a corrente do jogo, Chungu deu vantagem à equipa treinada pelo italiano Augusto Solazzi.

 

Tal como aconteceu no primeiro golo da Zâmbia, o colectivo nacional reagiu rápido e fez o 2-2 no minuto seguinte. Grande jogada de envolvimento entre Carlão e Lamarques e bem concluída por Favito. Foi com um empate que as equipas saíram para o intervalo.

 

A segunda parte trouxe uma equipa nacional mais eficaz e dominadora. Logo aos quatro minutos, Favito voltou a fazer o gosto ao pé e aos sete foi Dino a aumentar o “score” para 4-2. Já a pensar nas meias-finais e com o primeiro lugar do grupo garantido, os comandados de Naymo Abdul relaxaram e permitiram que, na ponta final, Ndhlovu e Kagawa fizessem o terceiro e o quarto golo, respectivamente. Com 4-4 no marcador, as duas equipas limitaram-se a trocar a bola, já que, com este resultado, ambas estavam apuradas para as meias-finais, isto porque noutro jogo a África do Sul foi goleada, 7-1, pela Tunísia, e ficou afastada.

 

No final do jogo, as duas equipas festejaram efusivamente pela passagem para as meias-finais.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Hassan Youssef (Egipto) e Ahmed Ali (Líbia). O terceiro árbitro foi Adalbert Diouf.

 

CINCOS INICIAIS

 

MOÇAMBIQUE: Nelson; Favito, Carlão, Dino e Ricardo.

 

ZÂMBIA: Phiri; Mubita, Chishala, Ndhlovu e Chama.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 19 DE Abril 2016

 

O ÁRBITRO internacional moçambicano, Eduardo Mahumane (Dadinho), está presente no CAN de futsal-2016.

 

Eduardo Mahumane, mais conhecido por Dadinho nos meandros desportivos, foi um dos árbitros que dirigiram o jogo de cartaz da primeira jornada entre a Líbia e o Egipto, cujo resultado foi um empate a zero, tendo tido uma boa prestação.

 

É o melhor juiz nacional e já goza de muita experiência internacional, tendo já marcado presença no “Mundial” da Tailândia em 2012. 

 

O moçambicano tem algumas hipóteses de dirigir a final no próximo domingo, caso Moçambique não esteja presente.

 

IVO TAVARES, em Joanesburgo

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:24
 O que é? |  O que é? | favorito

 

"AINDA não estamos apurados para as meias-finais. Temos o jogo com a Zâmbia e não podemos facilitar. Porque se perdermos, e a África do Sul vencer a Tunísia por muitos golos, podemos deitar tudo a perder. Por isso, nada de euforias", afirmou Naymo Abdul, seleccionador nacional.

 

Naymo Abdul defende que a equipa nacional terá de melhorar ainda mais na componente defensiva e ser mais criativa no ataque. "Nos dois primeiros jogos cometemos alguns erros defensivos e no ataque não se podem voltar a repetir os falhanços clamorosos. Sobretudo no aspecto da finalização, o nosso lado mais forte, não estamos tão bem. Estamos a falhar muito em situações claras de golo. A este nível competitivo não podemos falhar tanto", disse.

 

Caso a equipa moçambicana se apure para as meias-finais terá como prováveis adversários o Egipto ou a Líbia, mas o técnico afirma não ter preferências. "O Egipto e a Líbia são duas equipas muito fortes. Têm a mesma forma de jogar. São muito boas tacticamente e também em termos técnicos. Vamos ter de trabalhar mais. Mas por enquanto quero pensar no jogo com a Zâmbia e só depois começaremos a preparar as meias-finais", frisou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:22
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Em 2012, Moçambique e Zâmbia cruzaram-se nas eliminatórias para o “Mundial”. Tratou-se de uma prova muito equilibrada, tendo a equipa nacional eliminado os zambianos nos penáltis, por 5-4, em Lusaka. A turma moçambicana, treinada na altura pelo técnico brasileiro Roberval Ramos, tinha perdido em Maputo, por 3-1, e ido ganhar a Lusaka pelo mesmo resultado, o que levou a que a partida fosse decidida através da marcação de grandes penalidades.

 

 Quatro anos depois, as duas selecções voltam a encontrar-se com algumas mexidas nas equipas e com mais experiência a nível internacional. A julgar pelos jogos disputados neste CAN, o combinado nacional evoluiu substancialmente quando comparado com os  zambianos.

 

Este conjunto, treinado por um italiano, está perfeitamente ao nosso alcance. Aliás, a prestação das duas formações até ao momento evidencia o seu estado de forma. A goleada sofrida pela Zâmbia diante da África do Sul pôs a nu as lacunas defensivas desta formação e Moçambique, com um ataque eficaz e rápido, pode tirar proveito desta situação. Oxála Dino e Caló, que têm demonstrado frieza na finalização, dêem mais uma alegria aos milhões de moçambicanos, em particular aos que se farão presentes no recinto do Orlando, localizado no extenso bairro do Soweto onde existe um grande de número de moçambicanos que trabalham e residem neste país.

 

Portanto, Moçambique deverá contar com o precioso apoio do público para derrotar os zambianos. Noutra partida do grupo, a África do Sul e a Tunísia medem forças a partir das 18.00 horas, no Ellis Park Arena.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:13
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 18 DE Abril 2016

 

A SELECÇÃO Nacional de futsal está praticamente apurada para as meias-finais do Campeonato Africano de Futsal, que decorre na vizinha África do Sul, ao vencer a Tunísia, por 4-1, em jogo da segunda jornada do Grupo A.

 

A equipa moçambicana passou a somar seis pontos e só um milagre pode afastá-lo das meias-finais. No jogo de amanhã, diante da Zâmbia, precisa apenas de um ponto para assegurar a passagem, mas até pode garantir o apuramento mesmo perdendo desde que noutro jogo entre África do Sul e Tunísia se registe um empate ou os tunisinos vençam. Mas importa dizer que mesmo se a equipa sul-africana vencer precisaria de superar a vantagem de Moçambique no “goal-average” que neste momento é maior. A equipa moçambicana marcou 11 golos e sofreu cinco em dois jogos, enquanto a África do Sul, que goleou a Zâmbia, por 3-0, marcou e sofreu sete golos nos dois jogos disputados.

 

Além de se apurar para as meias-finais, o que lhe permite continuar a lutar por um dos primeiros três lugares que dão acesso ao Mundial, a equipa nacional pode terminar em primeiro evitando um confronto com a melhor equipa do Grupo A, o Egipto, que em princípio deve terminar como primeiro do Grupo B.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:45
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A primeira parte decorreu a um ritmo electrizante com as duas equipas a procurarem chegar ao golo. A equipa nacional foi a primeira a chegar com perigo à baliza defendida por Ahmed, que parou por duas vezes a tentativa de golo, em ambas ocasiões por Ziraldo.

 

Os tunisinos respondiam através de remates de longe, a que Nelson defendeu com categoria. Aliás, esteve em grande nos primeiros minutos, mas quis o destino que estivesse no lance mais infeliz da primeira parte, que viria dar o golo da Tunísia apontado por Feker, aos 18 minutos. Nelson saiu dos postes, em contra-ataque, mas demorou a decidir pelo passe e foi antecipado, a bola sobrou para Feker que, de primeira, ainda na zona do meio-campo, rematou certeiro. A reacção da equipa nacional não tardou, já que logo que saiu a jogar marcou o golo do empate por intermédio de Dino. A Selecção Nacional poderia ter saído a vencer na sequência de uma jogada de contra-ataque de dois contra um. Carlão não foi capaz de fazer o passe para Ziraldo, que estava bem posicionado para atirar a “matar”.

 

Moçambique veio para a segunda parte a todo gás, tal como tinha terminado a primeira. Subia para o ataque com perigo, mas faltava acertar no último passe. Foi numa jogada de insistência que chegou ao 2-1. Caló, de rompante, apareceu a rematar com força e colocação. Em vantagem, o combinado nacional passou a jogar mais a vontade. Dino, Carlão, Ricardo, Ziraldo, Lamarques e Caló, jogadores mais utilizados, começaram a dar o seu “show” e, com toda justiça, Moçambique chegou aos 3-1, quando estavam jogados 14 minutos. A Tunísia, visivelmente cansada, não tinha muitos argumentos, no entanto, tinha conseguido criar uma situação de golo desperdiçada por Trabelsi. Mas foi a equipa moçambicana a marcar por Caló a um minuto do fim e selou o triunfo para a turma nacional.

 

O jogo terminou em festa nas bancadas com mais de duas dezenas de adeptos moçambicanos a erguerem a bandeira nacional. O pavilhão do Ellis Park tornou-se por alguns minutos um espaço de festa moçambicana.

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: José Francisco e Eyebe Messoa. Terceiro árbitro: Khalid Hnich.

 

CINCOS INICIAIS

 

MOÇAMBIQUE - Nelson; Dino, Favito, Ziraldo e Carlão.

 

TUNÍSIA - Ahmed; Marouani, Mezni, Trabelsi e Hourri.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO