Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 31 DE Maio 2017

 

O Maxaquene e o Costa do Sol apuraram-se para as meias-finais do Campeonato de basquetebol da cidade de Maputo em seniores masculinos ao somarem por vitórias os jogos realizados na 18.ª jornada.


O Maxaquene derrotou, o rival, Desportivo, por 68-30, no jogo mais aguardado da ronda. O Costa do Sol, por seu turno, despachou o Aeroporto por concludentes, 111-39, um triunfo que não deixa margem para dúvidas quando a superioridade dos ´canarinhos´.


Com 25 pontos conquistados, tricolores e canarinhos partilham o segundo lugar e acompanham, o já apurado, Ferroviário de Maputo para as semi-finais. Os locomotivas comandam isolados com 30 pontos.Falta apurar o quarto representante, que ao que tudo indica será A Politécnica ou o Desportivo de Maputo.


Ainda a contar para 18.ª jornada, a Universidade Pedagógica de Maputo esmagou a turma da Matolinhas, por 115-53. No entanto, nenhuma das equipas têm hispoteses de apurar para a segunda fase.


Nos seniores femininos, o incontestável líder, Ferroviário de Maputo, ficou de fora devido ao número impar de equipas. As atenções viraram-se para o clássico da ronda , que resultou num a vitória do Costa do Sol sobre o Desportivo, por 75-62, enquanto o Maxaquene vergou diante do Ferroviário B por 57-41.


Em principio, Ferroviário de Maputo A e B, Costa do Sol e Maxaquene podem seguir para as meias-finais.

 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 11:30
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 30 DE Maio 2017

 

O MAXAQUENE derrotou o Desportivo, por 68-30, no “clássico” da 18ª jornada do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo, em seniores masculinos, resultado que coloca os “tricolores” na segunda posição em parceria com o Costa do Sol.

 

O jogo era de capital importância para os “alvi-negros”, visto que eram obrigados a vencer para não se deixarem alcançar pela A Politécnica, uma das equipas que lutam por um lugar na segunda fase da competição.

 

Venceram os “tricolores”, que mesmo assim partilham o segundo posto com o Costa do Sol, que “esmagou” o Aeroporto, por 111-39. As duas equipas somam 25 pontos, menos cinco que o Ferroviário, líder da prova, com 30.

 

A Universidade Pedagógica derrotou o Matolinhas, por 115-53, numa grande demonstração de força dos “pedagogos”, que conseguiram fazer mais de 100 pontos.

 

Em femininos, o Costa do Sol bateu o Desportivo, por 75-62, o que deixa as “alvi-negras” cada vez mais em maus lençóis na cauda da tabela.

 

O Ferroviário “B” derrotou o Maxaquene, por 57-41.

 

Refira-se que os quatro primeiros classificados passam para a segunda e última fase, em ambos os sexos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:04
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 11 DE Maio 2017

 

O Ferroviário e o Maxaquene tiveram uma prestação irrepreensível na nona jornada do Campeonato de basquetebol da cidade de Maputo em seniores masculinos ao vencerem por números astronómicos os seus opositores.


O Ferroviário ultrapassou mesmo a fasquia dos 100 pontos, batendo a Matolinhas, por 117-45, enquanto o Maxaquene despachou o Atlético, por 90-51. Os `locomotivas´ continuam no primeiro lugar com 12 pontos e estão praticamente apurados para as meias finais que vão ser jogadas através de um ´play-off´ a melhor de 3, enquanto os `tricolores´ ocupam o quarto lugar e estão também em boas condições de se manterem em prova.


Nos seniores femininos, nota para a vitória do Costa do Sol sobre o Ferroviário B, por 50-46. As `canarinhas´ vingaram-se da derrota sofrida na primeira volta. A Politécnica, por sua vez, derrotou o Maxaquene, por 48-37. `Canarinhas´ e universitárias ficaram em boa posição para se apurarem para a segunda fase, onde já está o Ferroviário A , líder sem derrotas.
 
 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 13:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 04 DE Maio 2017

 

O Costa do Sol, em femininos, teve um péssimo fim-de-semana no Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo.

 

No jogo mais aguardado, na última sexta-feira, perdeu diante do Ferroviário “A” (50-57), para depois voltar a sucumbir diante do Ferroviário “B” (53-67), que se intrometeu nos “grandes”, e já carrega o título de equipa sensação, liderando a prova com oito pontos.

 

O Ferroviário esteve bastante agressivo e apostou num jogo bastante rápido, aliado à flexibilidade defensiva, criou uma vantagem ao fim do primeiro período, de três pontos (16-13). O regresso de algumas jogadoras à titularidade conferiu alguma preeminência à equipa “locomotiva”, criando dificuldades às “canarinhas”.

 

No segundo período, quando as campeãs nacionais enfrentavam dificuldades de encarar o jogo, recorriam aos lançamentos à meia distância, componente em que tem exímias atiradoras. Estava melhor o Costa do Sol naquela fase do jogo.

 

As “canarinhas” foram fazendo réplica à ofensiva “locomotiva”, mas com lacunas nas transições, mas tirando proveito da organização defensiva. Aliás, foi daí que teve um ascendente e passou para frente (20-23), nos primeiros sete minutos do segundo período, quando a “locomotiva” estava com pouco vapor. Entretanto, a escassos minutos do intervalo houve uma boa reacção do Ferroviário que, no entanto, não evitou a desvantagem de três pontos (26-29).

 

O terceiro período iniciou com mais disputa e poucos cestos. Por exemplo, o Costa do Sol só fez um ponto em três minutos, num lançamento livre. Pior ainda esteve o Ferroviário, que no mesmo período não concretizou nenhum. Tal facto forçou a um desconto de tempo de Gerson Novela. O Costa do Sol continuou a dominar o encontro. O “score” já indicava 25-32, era a maior vantagem, até que Anabela Cossa decidiu lançar um triplo (30-32).

 

Ingvild Mucauro devolveu a vantagem à sua formação (33-32), a três minutos e 51 segundos do derradeiro período. Deolinda Ngulela não gostou e exigiu um desconto de tempo. Contudo, as suas pupilas não compreenderam as instruções e continuaram irreconhecíveis. Ainda assim, foram a tempo de recuperar e terminar o período com uma vantagem mínima (36-37), fruto de uma “bomba” nos últimos cinco segundos.

 

O desafio voltou à sua fase mais quente. Dulce marcou de triplo, Ingvild aumentou, mas Sheila Ventura fez dois triplos consecutivos. Primeiro empatou (41-41) e depois fez a sua equipa voltar a comandar no “score” (41-44).

 

O jogo voltou a estar empatado (50-50) a dois minutos e 40 segundos do fim. Porém, o Ferroviário passou rapidamente para frente (53-50). Ingvild matou o jogo com um triplo (56-50). Ainda havia um minuto e 25 segundos por se jogar, mas as “canarinhas” já não estavam em campo. E o que os poucos adeptos imaginavam aconteceu: 57-50! Pelo ritmo do jogo e a marcha do marcador, não se imaginava uma derrota de sete pontos, com que as “canarinhas” sucumbiram.

 

O Costa do Sol teve uma derrota ainda mais pesada no dia seguinte, diante do Ferroviário “B”. Foram 14 pontos de diferença (67-53) contra a sensacional equipa de Leonel Manhique. Já o Ferroviário “A” não disputou o jogo contra o Desportivo por condições climatéricas. A partida do Ferroviário-Aroporto, em masculinos também não se realizou pelos mesmos motivos.

 

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:29
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 13 DE Junho 2016

 

O Ferroviário, em femininos, venceu o Costa do Sol por 46-44 no quinto e o último jogo de “Play-off” da final do Campeonato de Basquetebol da cidade de Maputo, tornando-se tricampeã da capital moçambicana. A equipa de Leonel Manhique venceu por 3-2.

 

Foi um título conquistado com raça. Basta recordar que as “locomotivas” iniciaram com uma vantagem de 2-0 nesta primeira final de “Play-off” à melhor de cinco jogos. Na primeira partida a equipa de Leonel Manhique venceu por 67-55, para depois voltar a vencer (58-42). No terceiro jogo foi travada pelo seu adversário de ontem, ao perder por 43-66 e depois por 47-54. Com o “Play-off” empatado, recorreu-se ao último encontro, com uma vitória mínima (46-44), mas suficiente para revalidar o título, mais uma vez.

 

O último jogo do “Play-off” foi muito aguerrido. As duas equipas estiveram muito pressionantes, mas foi o Ferroviário que demonstrou maior agressividade. As “locomotivas” forçaram o seu adversário a cometer muitos erros e faltas.

 

Deolinda Ngulela viu a sua equipa sem soluções e fez-se à quadra, ao mesmo instante que entrou Onélia na equipa do Ferroviário. As duas jogadoras já nos habituaram a despiques interessantes, uma tentar anular a outra. E foi o que se verificou.

 

O primeiro ponto das “carrinhas” foi marcado a três minutos do fim do primeiro período, num lançamento livre de Deolinda Gimo (1-8). Um triplo de Dulce (1-11) aqueceu o pavilhão semi-coberto do Desportivo, que registava 20 graus centígrados.

 

O Costa do Sol tentou recuperar o “score”, com mais quatro pontos, repartidos por igual número, entre Gimo e Sandra, terminando o primeiro período a perder por seis pontos (5-11).

 

Ngulela abriu o segundo período com um triplo (8-11) e a outra Deolinda, a Gimo, imitou a sua treinadora, igualando a partida (11-11). Em ascensão, as “canarinhas” continuaram a apostar no jogo exterior, e Sheila colocou o Costa do Sol pela primeira vez na frente, com um triplo (16-14). Mas rapidamente Vilma igualou, para depois Ingvild colocar novamente a sua equipa em vantagem. Depois de três tentativas Dulce acertou um triplo, distanciando-se por quatro pontos (21-16). Elisabeth voltaria a igualar a partida (21-21), com um triplo. As lideradas por Ngulela não pontuava nesta fase de jogo. Perdiam por 25-31, mas um triplo de Sheila (28-31) reanimou o jogo. Ainda assim, o Ferroviário voltou a vencer por seis pontos (29-35).

 

Nos últimos 10 minutos, o Costa do Sol voltou a cometer muitas faltas e foi perdulário debaixo da tabela. O Ferroviário continuou embalado. Quando faltavam sete minutos e 19 segundos para o fim, as “locomotivas” venciam por 37-33, mas um minuto depois o jogo estava empatado (37-37).

 

Os últimos três minutos do tamanho bastante intensos e equilibrados. O “score” sempre teve diferença mínima: 39-41; 40-41; 40-42; 42-43. Mas a um minuto do fim do jogo o Ferroviário vencia por 45-42.

 

As emoções exaltaram-se. Não era para menos, o Costa do Sol voltou a colocar-se em igualdade (44-44). Tínhamos apenas 53 segundos e um centésimo por disputar. A reposição pertenceu a Onélia, mas a jogada não teve continuidade. Era o Costa do Sol a armar o jogo, Ingvild rouba a bola e parte decidida para a tabela, mas na hora de lançar sofre falta de Deolinda Ngulela. Com o jogo empatado, Ingvild tinha nos lances livres a soberba possibilidade de decidir o encontro. A extremo do Ferroviário converteu os dois lançamentos (46-44) e a sua equipa ainda teve direito de reposição de bola, feita por Anabela Cossa, quando faltavam apenas 11 segundos. O Ferroviário só teve que gerir o tempo, batendo a bola, tentando esgotar os já menos de 10 segundos. Quando o Costa do Sol ganhou a bola já não havia tempo para o ataque. O Ferroviário revalidou o título efusivamente festejado.

 

RESULTADOS DO “PLAY-OFF

 

JOGO 1

Ferroviário-Costa do Sol (67-55)

 

JOGO 2

Ferroviário-Costa do Sol (58-42)

 

JOGO 3

Ferroviário-Costa do Sol (43-66)

 

JOGO 4

Ferroviário-Costa do Sol (47-54)

 

JOGO 5

Ferroviário-Costa do Sol (44-46)

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 07 DE Junho 2016

snoop1.jpg

 

No segundo período, os comandados por Pita Manhanga estiveram muito bem defensivamente, evitando os triplos do seu adversário, diga-se, com bons arremessadores. Naquela fase, os “alvi-negros” concretizaram mais pontos, fruto da sua posição em campo. Para galvanizar a ascensão do Desportivo Nelson “Snoop” Jossias explodiu com um electrizante afundanço, que deixou o pavilhão eufórico. Arriscamo-nos a dizer que foi o melhor afundanço da prova.

 

Pela primeira vez, o Desportivo criava uma vantagem de quatro pontos (29-25), a três minutos e 25 segundos para o intervalo. Milagre Macome viu a sua equipa a baixar de rendimento e pediu desconto de tempo. Mas o Desportivo não abrandou, Igor Matavel arremessou um triplo, ampliando a diferença para sete pontos (32-25).

 

As mãos de Macome deixaram de ficar nos bolsos, como tem sido o seu apanágio, para roçar o queixo. Preocupação natural do técnico, que fez entrar Augusto Matos. O ex-Desportivo fez três pontos, numa jogada de dois pontos e um lançamento livre, fruto da falta que sofrera. Ainda assim, a redução foi ínfima. Os pupilos de Manhanga fizeram uma fantástica recuperação. Somaram 20 pontos no segundo período, e apenas permitiram que sofressem sete, indo ao intervalo a vencer por 37-30.

 

Se os “alvi-negros” estiveram bem no nos primeiros 20 minutos, a outra metade da partida esteve para os “locomotivas”. O terceiro período iniciou com quatro triplos para cada lado. Ubisse e Baggio, pelo Ferroviário; Stélio e Igor responderam pelo Desportivo, que tinha uma vantagem de nove pontos (49-40) depois de quatro minutos.

 

A rapaziada de Macome iniciou uma recuperação que lhe permitiu estar a um ponto (51-50) do seu adversário, a três minutos do fim do penúltimo período. Luís de Barros empatou (52-52) e ganhou uma falta, que o levou a concretizar um cesto no lançamento livre. Estava o Ferroviário novamente na frente (53-52). Igor empatou, também em lançamento livre. Mas um triplo de Ermelindo deixou o Ferroviário novamente em vantagem (56-53). Os “locomotivas” foram ao intervalo a vencer por (58-53).

 

No último período, destacou-se Elton Ubisse. O atleta entrou a marcar quatro pontos consecutivos e mostrou o caminho do título. O Desportivo parecia perdido em campo. Deixara a postura dos primeiros períodos. Teve muitas falhas de marcação e os “locomotivas” embalaram-se. A partida terminaria com uma conquista de 12 pontos (73-61) do Ferroviário. Augusto Matos, com 22 pontos, foi o melhor marcador. O atleta foi campeão contra sua antiga equipa. A vitória foi bastante festejada pelos “locomotivas” não fossem os “alvi-negros” os seus principais rivais, com quem perderam o “nacional” e o campeonato da cidade de Maputo.

 

Recorde-se que na noite anterior, a contar para o jogo 3 do “Play-off”, o Ferroviário ganhara por dois pontos (78-76), após o prolongamento. A partida esteve empatada (71-71). Os parciais foram: Ferroviário-Desportivo (19-24; 37-39; 50-53; 71-71).

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:14
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Ferroviário de Maputo conquistou, no último sábado, o Campeonato de Basquetebol da cidade de Maputo, ao derrotar o Desportivo por 4-0, no primeiro “Play-off” à melhor de sete jogos. Em femininos, o Ferroviário perdeu diante do Costa do Sol (66-43) no terceiro jogo do “Play-off” à melhor de sete partidas. A decisão fica para o(s) próximo(s) jogo(s).

 

É um título inédito. Os “locomotivas” não perderam nenhum jogo na presente época. Conquistaram o campeonato e Taça Maputo, sem nenhuma derrota, em ambas as provas. Milagre Macome devolveu o sorriso ao Ferroviário. Mas o maior teste será no campeonato Nacional, a ser disputado próximo mês.

 

No último sábado, o Ferroviário venceu por 13 pontos (83-70). O primeiro período foi bastante disputado, e com muito contacto físico. A equipa de Milagre Macome apostou em lançamentos de três pontos, enquanto o Desportivo insistia em penetrações. Ao fim do primeiro período, ainda que os “alvi-negros” estivessem bem, os “locomotivas” saíram com uma vantagem de seis pontos (23-17).

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:52
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 17 DE Maio 2016

 

O FERROVIÁRIO, em seniores masculinos e femininos, pode esta noite carimbar o apuramento para a final do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo, depois de ter ganho os dois primeiros jogos dos “play-off” das meias-finais a melhor de cinco.

 

Em masculinos, o Ferroviário joga a partir das 20.00 horas com o Costa do Sol no Pavilhão do Desportivo, depois de na sexta-feira e sábado ter ganho por 71-44 e 84-45. Dois triunfos, convincentes, que não deixam margens para dúvidas quanto a qualidade de basquetebol dos “locomotivas”. Esta noite, a equipa onde alinham algumas “estrelas” do básquete moçambicano, nomeadamente Custódio Muchate, Ermelindo Novela e Augusto Matos, deve selar o apuramento para a final.

 

A equipa feminina joga no Pavilhão da A Politécnica às 18.30 horas com a equipa da casa, a quem ganhou por 67-35 e 41-33. As “locomotivas” estão por isso em vantagem para seguirem em frente, até porque as vitórias expressam bem todo o potencial.

 

Ainda esta noite, realizam-se mais dois jogos das meias-finais. Em masculinos, Desportivo mede forças a partir das 20.00 horas com A Politécnica no seu pavilhão. O “play-off” está empatado (1-1) após vitória dos “alvi-negros” por 73-63, e triunfo das “universitárias” por 74-49. Num despique para ver quem fica em vantagem, espera-se que o terceiro embate seja equilibrado até que surja o desempate.

 

O desafio entre o Maxaquene e o Costa do Sol a decorrer no pavilhão da primeira formação às 18.30 horas, advinha-se também que seja bem disputado. Nas primeiras duas partidas, as equipas equivaleram-se. No primeiro encontro, as “tricolores” venceram por 55-43 e no segundo as “canarinhas” ganharam por 50-27.

 

O quarto jogo dos “play-off” realiza-se na noite de sexta-feira e o último, caso seja necessário será no sábado.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 10 DE Maio 2016

 

A UNIVERSIDADE Pedagógica (UP) e o Costa do Sol decidem hoje, a partir das 19.00 horas, no pavilhão d’A Politécnica, a última vaga das meias-finais do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo, em seniores masculinos.

 

As duas equipas irão fazer o terceiro e último jogo dos quartos-de-final, disputado em play-off, a melhor de três jogos. Com efeito, no primeiro embate, disputado na sexta-feira, os “pedagogos” bateram o Costa do Sol, por 59-55. Mas no segundo jogo, disputado sábado, o Costa do Sol redimiu-se ao ganhar por 80-60, ou seja, por 20 pontos de diferença, adiando a decisão para esta noite. Aliás, o embate desta noite é um autêntico tira-teimas.

 

Noutro confronto dos “quartos”, o Desportivo despachou o vizinho e rival Maxaquene, por 2-0. Assim, no primeiro embate venceu, por 65-49, e no segundo ganhou por esclarecedores 97-50.

 

Nas meias-finais, os “alvi-negros” irão medir forças com a A Politécnica, que nos “quartos” eliminou, de forma categórica, o Aeroporto, também por 2-0. No primeiro jogo os “politécnicos” ganharam por 111-47 e no segundo venceram por 111-41.

 

O vencedor do embate desta noite irá medir forças com o Ferroviário noutra meia-final. o play-off das meias-finais comporta um total de cinco jogos.

 

TUDO DEFINIDO EM FEMININOS

 

Em seniores femininos, as meias-finais já estão decididas, ou seja, já há um emparelhamento. O Costa do Sol mede forças com o Maxaquene e a A Politécnica bate-se com o Ferroviário. Teoricamente, os “canarinhos” e “locomotivas” são favoritos, e podem repetir a final do ano passado, ganha pelo Ferroviário.

 

A série da meia-final inicia-se na noite da sexta-feira, decorrendo, à semelhança dos masculinos, no melhor de cinco jogos.

 

Refira-se que o Desportivo é campeão em título em masculinos e o Ferroviário em femininos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 15 DE Abril 2016

 

NA 13.ª jornada do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo em seniores masculinos, o destaque vai para o jogo entre a A Politécnica e Desportivo a realizar-se amanhã às 18.30 horas, no Pavilhão dos “Alvi-negros”.

 

À entrada para esta ronda, a A Politécnica ocupa o segundo lugar com 19 pontos, enquanto o Desportivo é o terceiro com 18. Caso os “alvi-negros” vençam, sobem um degrau na classificação, pelo que a vice-liderança está em questão. Mas, importa referir que apesar de ser favorito, o Desportivo terá uma tarefa complicada, visto que a A Politécnica é a equipa sensação da prova.

 

A anteceder a esta partida, o Costa do Sol mede forças a partir das 17.00 horas com a UP. Antes de jogarem com a A Politécnica, os “canarinhos” defrontarão esta noite pelas 18.30 horas o Aeroporto em jogo da 12.ª jornada. Para a mesma ronda, o Ferroviário, líder incontestável, (11 vitórias em 11 jogos) defronta a UP a partir das 20.00 horas, enquanto o Maxaquene recebe no seu campo o Aeroporto às 17.00 horas.

 

Em seniores femininos, o realce vai para o desafio entre a A Politécnica e Costa do Sol. O encontro realiza-se amanhã às 15.30 horas no Pavilhão do Desportivo. No mesmo recinto, os velhos rivais e eternos vizinhos (Desportivo e Maxaquene) medem forças a partir das 14.00 horas.

 

Ferroviário lidera em masculinos e femininos com 22 e 16 pontos, respectivamente.

 

Refira-se que as primeiras quatro equipas apuram-se para os “play-off” das meias-finais.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:13
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO