Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 05 DE Junho 2013

A LIGA Muçulmana terminou a sua epopeia africana ao ser afastada, mas com muita honra, da fase de grupos da Taça CAF pelo TP Mazembe da República do Congo, que veio perder, domingo, em Maputo, por 2-1, depois de golear, em casa, a turma moçambicana, por 4-0.

 
A Liga cai depois de uma trajectória de sucesso, tendo afastado do caminho sucessivamente o Gaberone United do Botswana, Lobi Star da Nigéria e Wydad Casa Blanca de Marrocos.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:22
 O que é? |  O que é? | favorito

O TÉCNICO-adjunto da Liga Muçulmana, Sérgio Faife, destacou a prestação da equipa que, no seu entender, fez de tudo para honrar os moçambicanos. Reconheceu que seria difícil ganhar a eliminatória com o resultado consentido fora, pelo que o que interessava à Liga era mais espectáculo.

 

 

Afirmou que, infelizmente, o árbitro não esteve à altura do jogo, daí que o espectáculo tenha sido ensombrado pela polémica.     "Primeiro parabenizar os jogadores por tudo que fizeram. Correram e deram tudo o que tinham a dar. Acho que eles mereciam um pouco mais. É claro que a eliminatória estava difícil. Perdemos por 4-0 na primeira “mão”, mas eles mereciam mais do que o que aconteceu. Estão de parabéns os jogadores e o público também, que veio em massa para apoiar a equipa”, comentou.  

 

 

Quanto ao jogo, afirmou que a Liga portou-se muito bem, tendo pecado apenas no lance que ditou o golo do TP Mazembe ao fim da primeira parte.

 

 

"Acabámos deitando tudo abaixo naquele lance. Mas entrámos na segunda parte com mentalidade de ganhar o jogo. É claro que a eliminatória tornou-se mais difícil para nós depois de sofrermos o golo, mas conseguimos ganhar o jogo e estamos de parabéns por isso. Se tivéssemos saído daqui com um resultado de 3-1 ou 4-1 não seria escândalo”, disse. 

 

 

Relativamente à equipa de arbitragem, Faife respondeu que esteve muito má, porque houve muitos lances que não assinalou a favor da Liga, deixando passar o que, por outro lado, castigava, favorecendo desse modo o TP Mazembe.

 

 

"Eu acho que foi uma equipa de arbitragem que não esteve à altura do jogo. O jogo foi muito bom, mas a equipa de arbitragem não esteve muito bem. Cometeu muitos erros e a maior parte deles contra a Liga Muçulmana”.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:16
 O que é? |  O que é? | favorito

O JOGO entre a Liga Muçulmana e TP Mazembe de Congo deixou mais uma marca negativa no futebol africano, que tem sido caracterizado por práticas de corrupção, que incidem sobre arbitragens tendenciosas e falta de hospitalidade por parte de alguns clubes, que têm pautado por tratamento desumano quando recebem as equipas adversárias. Pior é que a Confederação Africana de Futebol (CAF) nada tem feito para sancionar os protagonistas desses actos, agindo em jeito de compadrio em relação a com alguns clubes de renome e bem posicionados economicamente.

 

 

A partida entre o representante moçambicano nas Afrotaças, a Liga Muçulmana, e o TP Mazembe da RD Congo, domingo, na Matola, foi mais um testemunho das cenas macabras que caracterizam o futebol africano.

 

 

O árbitro angolano, Martins de Carvalho, sofreu fortes críticas pela sua actuação claramente tendenciosa, que gerou muita confusão a partir do momento em que expulsou o técnico da Liga Muçulmana, o português Litos, depois de dirigir “bocas” ao juiz da partida, alegadamente por estar a prejudicar a sua equipa.

 

 

Mesmo sem ter decidido a eliminatória a favor do TP Mazembe, já que a equipa congolesa vinha de casa com a vantagem de quatro golos, o árbitro angolano não assinalou muitas infracções sobre os jogadores da Liga e fez vista grossa a situações que até mereciam castigo. Martins de Carvalho também não reagiu contra atitudes visando “queimar tempo” na fase crucial da contenda e que mereciam castigo.

 

 

 

Em virtude disso, levantou-se muita celeuma, com alguns arremessos de garrafas plásticas a partir das bancadas, quando o árbitro expulsou Litos, depois de ignorar uma agressão física do massagista do TP Mazembe ao médico fisioterapeuta da Liga Muçulmana, Flávio Costa. Em causa estavam as jogadas de “queima tempo”, com alguns jogadores a fingirem lesões.

 

 

O alarido contra a equipa de arbitragem ganhou mais eco porque no jogo anterior entre o TP Mazembe e Orlando Pirates, desta feita para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, que ditou o afastamento da equipa congolesa em casa e sua entrada para a Taça CAF, teve uma arbitragem também muito criticada pela imprensa e que gerou muita confusão, com a equipa sul-africana a reivindicar as injustiças ao longo do prélio. 

 

 

A tensão nas hostes da Liga subiu de tom já nos minutos finais da contenda. O jogo foi interrompido por alguns minutos porque, do lado do segundo fiscal de linha, havia tensão, com algumas pessoas vestidas de cores da Liga a contestarem da rede que limita o rectângulo do jogo contra o juiz auxiliar. O quarto árbitro foi obrigado a aproximar-se para sacudir a pressão sobre o árbitro auxiliar. Esta situação foi ultrapassada. Mas, enquanto isso, os adeptos posicionavam-se no portão de saída das equipas aguardando pela equipa de arbitragem.

 

 

 

Martins de Carvalho deu por terminada a partida e logo de seguida um forte cortejo policial, com jornalistas à mistura, cercava-o juntamente com os membros de direcção do TP Mazembe. Parte do público cercava a rede junto ao portão de saída do rectângulo do jogo, enquanto a Polícia procurava sem sucesso tirar a equipa de arbitragem ilesa. Finalmente, quase meia hora depois do fim da contenda, a equipa de arbitragem e comitiva do TP Mazembe foram conduzidos até aos balneários, onde permaneceram mais de uma hora à espera que o público se dispersasse do lado de fora, exigindo a cabeça de Martins de Carvalho.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 23 DE Abril 2013

DEPOIS de duas primeiras presenças acinzentadas nas competições africanas (2011 e 2012), a Liga Muçulmana vai neste ano deixando a sua marca. Como que a fazer valer aquele velho ditado “a terceira é de vez”, a Liga está em grande na Taça CAF e no domingo, ao vencer o Wydad Casablanca do Marrocos, por 2-0, na primeira “mão”, ficou próximo de garantir a passagem para a última eliminatória de acesso à fase de grupos.

 

A equipa vencedora da Taça de Moçambique começou por deixar pelo caminho o Gaberone United do Botswana. Depois seguiu-se o Lobi Stars da Nigéria.

 

A avaliar pelo peso do país, até os mais optimistas terão vaticinado um desfecho sombrio para os treinados de Litos. Mas estes deram uma resposta acima das expectativas ao selarem o apuramento com uma vitória, por 7-1. Nunca uma equipa moçambicana tinha ganho por uma vantagem tão “gorda” e nunca tinha eliminado um adversário da Nigéria. O impensável aconteceu.

 

 

A Liga pode continuar a escrever o seu nome nas páginas do futebol africano se segurar a vantagem de 2-0, em Casablanca, dentro de 15 dias.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 22 DE Abril 2013

A LIGA Muçulmana deu, ontem, um passo gigantesco rumo à quarta e última eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça CAF ao vencer o Wydad Casablana do Marrocos, por 2-0, em desafio da primeira “mão” realizada no seu campo perante pouco mais de cinco mil espectadores.

 

Não foi de todo fácil a missão da Liga na etapa inicial. Demorou a entrar no jogo, talvez ainda a estudar o adversário. Pautou por um jogo mais de posse de bola, não se aventurando muito no terreno nos primeiros minutos. Com Josephy algo desaparecido, a equipa “muçulmana” também ressentiu-se desse facto, pois o internacional malawiano tem dado um toque de classe ao ataque.

 

 

Reflexo disso, foi que na primeira vez que encontrou espaço para escapar do bloco marroquino efectuou um passe milimétrico de mais de 20 metros para Muandro que, sem perder tempo, centrou para Sonito cabecear por cima do travessão. Estavam jogados 14 minutos e a Liga dava o primeiro sinal de perigo. Aliás, foi um sério aviso para o que viria a acontecer oito minutos depois.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito

Sonito, a atravessar um brilhante momento de forma, recebe um excelente passe de Josephy, e em situação privilegiada rematou forte, a bola parecia levar fogo, pois sofreu uma mudança de direcção antes de “beijar” as malhas.  

 

 

A Liga adiantava-se no marcador e na eliminatória, mas precisava de mais para ganhar alguma tranquilidade para o jogo da segunda “mão”. E podia ter chegado ao 2-0 não fosse um erro técnico do árbitro zimbabweano que cortou um lance de golo à Liga quando Joseph estava cara-a-cara com o guarda-redes marroquino. Beneficiou o infractor assinalando um livre que Sonito marcou sem sucesso, na recarga Liberty rematou por cima.

 

 

Lá atrás, Chico inventou e por pouco entornava o “caldo”. Pouco seguro, o defesa perdeu no duelo com  Fabrice Ondama, valendo à Liga, a falta de pontaria deste quando apenas tinha Caio pela frente.

 

 

A Liga acusou alguma confiança e no minuto seguinte  Fabrice, outra vez, ficou perto do golo, mas desta vez cabeceou à figura de Caio.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:45
 O que é? |  O que é? | favorito

O período menos bom da Liga coincidiu com a substituição forçada de Josephy. O estratega terá se ressentido da lesão muscular contraída no embate com o Ferroviário de Nampula para o Moçambola. Para o seu lugar foi chamado Hélder Pelembe e foi com ele em campo que a Liga voltou a protagonizar uma jogada de apuros junto à baliza de Nadir Lamyaghri. Sonito, sempre ele, que nem uma seta, atacou a bola, após centro de Miro, mas errou no alvo.

 

 

A primeira parte terminava com a Liga a ser um vencedor justo. Na etapa complementar, sem o mesmo caudal ofensivo, até porque era importante que não sofresse, como já dizia Litos no lançamento do jogo.

 

 

Mas mesmo assim, por duas vezes a Liga podia ter chegado ao golo. Primeiro por Sonito, aos 56 minutos, cabeceia para uma defesa arrojada do “keeper” e aos 68 minutos por Josemar, que através de uma bela tabelinha com Sonito, fez o esférico passar a poucos centímetros do poste. Para segurar a vantagem, a Liga teve que passar por alguns calafrios, resolvidos em grande parte das vezes por Zainadine  Júnior, que se portou como um verdadeiro patrão da defesa.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:39
 O que é? |  O que é? | favorito

A sete minutos do fim, a Liga passa a jogar em superioridade numérica devido à expulsão de Alioui Jamal por acumulação de amarelos. A equipa moçambicana passou, a partir dai, a acreditar que era possível avolumar o marcador e aos 89 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Miro fez o 2-0.

 

Na ressaca, o defesa apareceu bem a finalizar. Doutro lado,  El Hilal, o número 17 do Wydad, o único a tentar remar contra a maré, estava absolutamente fadigado e frustrado.

 

 

 O árbitro do encontro, o zimbabweano Ruzive Ruzive, deixou cair a nódoa na sua exibição ao beneficiar o infractor, no caso o Wydad, quando Josephy se preparava para atirar a “matar”. 

 

 

FICHA TÉCNICA



ÁRBITRO: Ruzive Ruzive, auxiliado por Tapfunanemi Mutengwa e Salani Ncube, Quarto árbitro: Thabani Bamala.



LIGA MUÇULMANA: Caio; Zainadine Júnior, Chico, Cantona e Miro; Momed Hagi, Muandro (Imo), Liberty (Mustafa), Josemar e Joseph; Sonito.

 

 

WYDAD CASABLANCA: Nadir Lamyaghri; Mourad El Msane, Youssef Rabeh (Amine Atouchi), Khalide Sekkat e Alioui Jamal; Youness Mankar, Fatah Said, Baker El Hilali e Bobley; Mouithys (Bakari Koné) e Fabrice Ondama (Rachidi).

 

DISCIPLINA: Amarelo para El Hilali e, Bakari Koné. Vermelho para Alioui Jamal.

 

 

GOLOS: Sonito (22min) e Miro (89min).

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

A LIGA Muçulmana venceu ontem o Wydad Casablanca de Marrocos, por 2-0, em partida da primeira “mão” da terceira eliminatória de qualificação à fase de grupos da Taça CAF (Afrotaças).

 

Os golos dos “muçulmanos” foram apontados por Sonito (que grande golo!), aos 22 minutos da primeira, e por Miro, ao apagar das luzes, isto aos 89 minutos.

 

 

Com um apoio incondicional do público, que teve acesso livre ao campo, o representante moçambicano nas Afrotaças jogou abertamente ao ataque na tentativa de conseguir um resultado tranquilizador para o embate da segunda “mão” em Casablanca. E até certo ponto, a Liga conseguiu impor-se, marcando dois golos que podem marcar diferença em Marrocos, quando se realizar o segundo embate daqui a sensivelmente 15 dias.

 

 

Aliás, este resultado vai catapultar a Liga para que encare o embate da segunda “mão” com outra abordagem. Porém, não nos esqueçamos que jogar em Marrocos é sempre difícil. Recordamo-nos da derrota humilhante dos “Mambas” em Marraquexe, no ano passado para o CAN-2010 da África do Sul. Depois da Selecção Nacional ter vencido em Maputo, por 2-0, foi a Marrocos perder, por 4-0, e consequentemente ficou afastado da fase final do CAN.

 

 

Contudo, acreditamos que a Liga Muçulmana, com jogadores bastante experientes neste tipo de competições, saberá contornar todos os obstáculos que vier a encontrar pela frente.Mas, uma coisa é certa, a Liga Muçulmana está a realizar uma brilhante carreira nesta Taça CAF e se tudo correr bem poderá entrar para a fase de grupos.

 

 

Recorde-se que na eliminatória anterior, a Liga Muçulmana, depois de perder por 3-1 na Nigéria, goleou, em Maputo, o representante daquele país, por 7-1.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:47
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 19 DE Abril 2013

A LIGA Muçulmana vai defrontar domingo, no seu campo, pelas 15.00 horas, o Wydad Casablanca de Marrocos em partida da primeira “mão” da terceira eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça CAF.

 

Hoje a Liga realiza o último treino, num dia em que pode ficar definido se Josephy joga ou não. O internacional malawiano lesionou-se no jogo de quarta-feira diante do Ferroviário de Nampula e teve que sair mesmo, aos 76 minutos, deixando a sua equipa a jogar com menos uma unidade, visto que Litos já tinha esgotado as substituições.

 

 

Precaução ou não, o futebolista que vai sendo por estas alturas indispensável nas manobras ofensivas do combinado “muçulmano” foi retirado do campo e pode ser a grande baixa.

 

 

A confirmar-se a ausência de Josephy, sobe para três o número de jogadores entregues ao departamento médico. Reginaldo e Zicco, também lesionados, são baixas confirmadas.

 

 

Num desafio em que é fundamental fazer golos em casa de modo a seguir para a segunda “mão” com alguma tranquilidade, Litos já se tinha visto desprovido de dois jogadores de área e agora está na iminência de ficar sem o seu trunfo-mor.

 

 

Mas com ou sem Josephy, a Liga vai ensaiando a melhor estratégia para ganhar, em Maputo, vantagem na eliminatória. O facto de a Liga dispor de um leque de jogadores de alto gabarito permite pensar em bons resultados. No jogo de quarta-feira com o Ferroviário de Nampula ficou evidente que o combinado “muçulmano” pode obter bons resultados com jogadores menos utilizados. Jogadores como Imo, Rachide e Hélder Pelembe não foram primeira opção na eliminatória anterior diante do Lobi Stars, mas deram o ar da sua graça.

 

 

Aliás, Pelembe sem ter feito parte do onze titular já conta com cinco golos esta época o que espelha o equilíbrio de valores no plantel da Liga Muçulmana.

 

 

Entretanto, o quarteto de arbitragem será todo ele do Zimbabwe, enquanto o comissário da CAF virá da Tanzânia. Todos são esperados hoje na capital do país, assim como a equipa do Wydad Casablanca.

Entrada livre

 

AS entradas para o jogo Liga Muçulmana-Wydad Casablanca de Marrocos serão gratuitos, anunciou quarta-feira um membro da direcção “muçulmana”.

 

 

À semelhança do que tinha acontecido no embate com o Lobi Stars da Nigéria, a direcção da Liga decidiu decretar entradas livres de modo a que o campo (capacidade 3000 espectadores) esteja lotado.

 

 

No desafio frente ao Lobi Stars, o apoio do público foi determinante para a turma moçambicana virar a eliminatória a seu favor (7-1) depois de ter perdido na Nigéria (3-1).

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO